Usuários regulares de maconha dirigem com a mesma segurança que pessoas sóbrias, diz estudo

baseado volante Usuários regulares de maconha dirigem com a mesma segurança que pessoas sóbrias, diz estudo

Pesquisadores nos EUA descobriram que a cannabis prejudicou o desempenho de direção em usuários ocasionais da planta, enquanto os consumidores diários foram capazes de dirigir com tanta segurança quanto os motoristas que não usaram a erva. As informações são do Merry Jane, com tradução Smoke Buddies

Os usuários regulares de maconha são capazes de dirigir com a mesma segurança que pessoas sóbrias, mesmo quando estão chapadas, de acordo com um novo estudo publicado na revista Accident Analysis and Prevention.

Leia também: Estudo levanta questões sobre leis que penalizam a direção sob efeito de maconha

gravital sb Usuários regulares de maconha dirigem com a mesma segurança que pessoas sóbrias, diz estudo

Para investigar os riscos potenciais da direção prejudicada pela cannabis, uma equipe de pesquisadores afiliados à Universidade do Colorado recrutou 85 pessoas com idades entre 25 e 45 anos para participar de um estudo de simulação de direção. O grupo incluiu 31 indivíduos que relataram usar cannabis todos os dias, 24 que disseram consumir a planta uma a duas vezes por semana e 30 pessoas que não usam cannabis.

Cada sujeito realizou dois testes separados usando um simulador de direção baseado em carro com um intervalo de 45 minutos entre cada sessão. Durante o intervalo, cada sujeito que usou cannabis teve 15 minutos para ficar tão chapado quanto quisesse usando uma inflorescência que eles próprios compraram. Os pesquisadores pediram aos participantes que levassem buds com teor de THC de 15 a 30 por cento, mas não impuseram nenhuma outra limitação sobre o tipo de erva que poderia ser usada. O grupo de controle de não usuários permaneceu sóbrio durante os dois testes de direção.

Usando o simulador de direção miniSim, desenvolvido pela National Advanced Driving Simulator, na Universidade de Iowa, os pesquisadores obtiveram duas medidas separadas de desempenho de direção em cenários de direção urbana simulados. O simulador registrou dados sobre o desvio padrão do posicionamento lateral, que mede a capacidade do motorista de permanecer com segurança em sua faixa em segmentos de estrada retos e curvas. Os pesquisadores também monitoraram se os motoristas dirigiam mais rápido ou mais devagar do que os limites de velocidade informados na simulação.

Leia mais: Nível de THC no organismo não é indicador confiável de comprometimento por maconha

Os pesquisadores descobriram que os usuários ocasionais de maconha tiveram um desempenho significativamente pior no teste de desvio de faixa depois de ficarem chapados, o que sugere que a erva pode de fato estar interferindo em sua capacidade de dirigir com segurança. Mas os usuários diários experientes foram capazes de dirigir com tanta segurança quanto o grupo de controle sóbrio. Usuários ocasionais também dirigiram um pouco mais rápido do que o limite de velocidade informado quando estavam sob o efeito, mas não rápido o suficiente para ser estatisticamente significativo. Por outro lado, os usuários diários de maconha dirigiram significativamente mais devagar do que o limite de velocidade depois de usar a planta.

“Observamos um decréscimo no desempenho de direção avaliado pelo desvio de faixa após o uso agudo de cannabis que foi estatisticamente significativo apenas em usuários ocasionais em comparação com os não usuários”, concluíram os autores do estudo. “Os usuários diários dirigiram mais devagar após o uso de cannabis, em comparação com o grupo de uso ocasional e não usuários”.

Leia: Amazon incentiva parceiros de entrega a não fazerem testes para maconha

Este estudo traz uma nova visão para um campo crescente de pesquisa sobre direção prejudicada pela cannabis. Grupos antilegalização e policiais têm alertado constantemente que a legalização do uso adulto levará a um aumento nos acidentes de trânsito relacionados à maconha, mas os dados até agora sugerem que este não é o caso. Diversas pesquisas recentes descobriram que é mais perigoso dirigir sob a influência de comprimidos prescritos do que sob a de maconha, e que o THC por si só não aumenta o risco de acidentes.

Essa pesquisa também destaca claramente o fato de que os exames de sangue com THC não podem prever com eficácia se um motorista está ou não chapado demais para dirigir com segurança. Muitos estados nos EUA e províncias canadenses impuseram limites de THC per se para os motoristas, e qualquer pessoa pega excedendo esse limite pode ser multada ou até mesmo ter sua licença suspensa.

O presente estudo relata que os usuários diários de cannabis tinham seis vezes mais THC no sangue do que os usuários ocasionais — mas, neste caso, os usuários com níveis sanguíneos mais elevados de THC estavam realmente dirigindo com mais segurança do que aqueles com níveis mais baixos. Os pesquisadores também descobriram que fumar maconha no dia anterior pode fazer com que uma pessoa faça o teste acima do limite de THC, mesmo que ela esteja completamente sóbria no momento do teste.

Veja também:

Não houve aumento dos acidentes de trânsito após legalização da cannabis no Canadá, diz estudo

#PraTodosVerem: fotografia tirada no interior de um veículo, onde pode-se ver a parte de cima do volante e, sobre este, a mão de uma pessoa segurando um baseado (entre os dedos indicador e médio), e um fundo desfocado de luzes e carros.

smokebuddies logo2 Usuários regulares de maconha dirigem com a mesma segurança que pessoas sóbrias, diz estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!