Menos de 1% dos médicos brasileiros prescreve produtos de cannabis

folhas frasco Menos de 1% dos médicos brasileiros prescreve produtos de cannabis

Levantamento mostra que 2.100 médicos, de um universo de 487.275, prescreveram produtos à base de canabinoides entre 2015 e 2020. Informações do Metrópoles

Apenas 2.100 médicos prescreveram produtos derivados da cannabis entre 2015 e 2020 no Brasil, segundo dados da Anvisa. O número corresponde a 0,4% do universo de 487.275 médicos que atuavam no país no ano passado.

Leia também: Uso de cannabis medicinal no Brasil pode crescer com pesquisa e formação de médicos

Qualquer médico com o CRM ativo e cadastrado na Anvisa pode receitar produtos medicinais feitos com cannabis.

Em janeiro de 2015, a Anvisa registrou a entrada de só um produto à base de cannabis no país. No período analisado, o mês com o maior volume de importações foi abril de 2020, com 6.151 unidades.

Saiba mais: Anvisa aprova oitavo produto à base de cannabis

A Universidade de São Paulo (USP) lançou no fim de outubro um curso para médicos e dentistas aprenderem sobre a origem e a correta indicação e prescrição dos produtos derivados da cannabis. O curso, promovido pelo Hospital das Clínicas, é coordenado pelo neurologista Renato Anghinah, diretor médico da empresa HempMeds Brasil.

Importações crescem 151% em 2021

O número de solicitações feitas à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para importação de remédios à base de cannabis vem aumentando no Brasil com a divulgação de pesquisas e o avanço da pauta na esfera política. Projeções da Kaya Mind, primeira empresa brasileira de inteligência de mercado da cannabis, apontam um aumento de 151% das licenças iniciais (primeiro pedido de importação do paciente) solicitadas ao órgão regulador neste ano, em comparação a 2020.

Dados da startup revelam que a soma de todas as solicitações feitas ao órgão regulador no primeiro semestre de 2021 corresponde a 94% das licenças do total observado de 2020. Projeções da empresa apontam que, ao final do ano de 2021, as solicitações para a primeira importação de remédios à base de substâncias da maconha podem chegar a 39 mil, um aumento de 151% em relação a 2020.

Leia mais:

Projeções apontam crescimento de 151% nas importações de remédios à base de cannabis

#PraTodosVerem: fotografia em vista aérea de um frasco de cor âmbar-escuro e tampa preta, na vertical, sobre três folhas de maconha, em uma superfície bege-claro marmorizada. Foto: Kimzy Nanney | Unsplash.

smokebuddies logo2 Menos de 1% dos médicos brasileiros prescreve produtos de cannabis

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!