Reino Unido: estudo analisa o uso de vapes enquanto política de saúde

reino unido Reino Unido: estudo analisa o uso de vapes enquanto política de saúde

No Reino Unido, o uso de dispositivos eletrônicos é regulamentado e recomendado pela agência pública de saúde como alternativa no combate ao tabagismo, em uma campanha que pretende reduzir, até 2030, a prevalência de cigarros a menos de 5%

Uma pesquisa anual publicada pela Action on Smoking and Health (ASH), organização da faculdade de medicina mais antiga da Inglaterra, Royal College of Physicians, analisa o comportamento de consumo de vapers adultos (que, segundo o levantamento, são 3,6 milhões) na Grã-Bretanha e mostra dados interessantes desde 2010, que passam pela regulamentação dos dispositivos eletrônicos, em 2016, e a política de uso enquanto alternativa ao tabagismo adotada pela agência de saúde do Reino Unido.

Leia também: Entenda as diferenças entre os principais tipos de vapes, pens e e-cigs

gravital sb Reino Unido: estudo analisa o uso de vapes enquanto política de saúde

O documento aponta que  dois terços dos vapers são ex-fumantes (64,6%), e a proporção continua a crescer, enquanto a proporção dos que também fumam cigarros, conhecidos como usuários duplos, caiu em 2021. Entre os ex-fumantes, o principal motivo do consumo, com prevalência de 36%, é para parar com o cigarro. A pesquisa também mostra que o uso de cigarros eletrônicos é amplamente restrito a fumantes atuais e ex-fumantes, e o uso entre os que nunca fumaram permanece baixo, em menos de 5%.

Leia também: Como escolher um vape original?

Afinal, os vapes estão contribuindo para a queda do tabagismo na Grã-Bretanha?

Segundo a pesquisa, vaporizadores não são o único fator, mas têm influência positiva, sim.

“A Pesquisa Anual da População descobriu que a prevalência do tabagismo entre adultos com 18 anos ou mais na Inglaterra diminuiu 5,9 pontos percentuais de 2011 a 2019. Em 2011, 19,8% dos adultos fumavam, caindo para 13,9% em 2019; equivalente a uma queda de 7,7 milhões de fumantes em 2011 para 5,7 milhões em 2019”, diz o documento. “Os resultados de um relatório recente encomendado pela Public Health England (PHE) demonstraram que os cigarros eletrônicos são os recursos mais populares usados ​​nas tentativas de parar”.

Outros fatores que influenciam na queda são a proibição de exibição de tabaco, advertências de saúde na frente das embalagens e aumento dos impostos. Ainda assim, a pesquisa diz que “em 2017, mais de 50 mil fumantes pararam de fumar com um produto de vaporização que, de outra forma, continuariam a fumar”.

Este é um conteúdo editorial patrocinado pela VapoBoss.

 Reino Unido: estudo analisa o uso de vapes enquanto política de saúde

Garanta 5% de desconto utilizando o cupom SMOKE

Leia também:

Veja os cuidados essenciais para a manutenção do seu vape

#PraTodosVerem: fotografia mostra, ao centro, mulher soprando o vapor, que cobre parte de seu rosto e se espalha pelo canto superior esquerdo da imagem. Detrás dela, um letreiro luminoso em que se lê a “pizza”, à direita, e a palavra espelhada à esquerda. Foto: Tan Kaninthanond on Unsplash.

vapoboss Reino Unido: estudo analisa o uso de vapes enquanto política de saúde

Sobre Vapoboss

A Vapoboss é uma loja que possui anos de experiência no mundo dos vaporizadores, representante oficial da Teslacigs no Brasil que é uma das maiores fabricantes de vapes e acessórios em todo o mundo!
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Mais deste autor