Você conhece a história do graffiti?

20190814 Materia SB Graffiti 900x506 Você conhece a história do graffiti?

Linha Arte, da Bem Bolado Brasil, lança segunda edição que, em parceria com artistas brasileiros, prestigia o graffiti nacional

O graffiti como conhecemos hoje é um movimento de Arte Contemporânea que surgiu como forma de validar a existência humana na opressiva metrópole, criando uma linguagem própria para interferir na cidade.

Fortemente influenciado pelos registros encontrados em paredes, pedras ou qualquer superfície externa, feitos muito antes do Império Romano nas cidades antigas, o graffiti surge através de mensagens essencialmente transgressoras: a maioria associada a algum aspecto cultural local, seja um protesto, denúncia ou tiração de onda.

Jean-Michel Basquiat é um nome importante desse movimento. Ele enfatiza as ligações do graffiti e do hip hop com o mundo underground urbanóide, enraizando sua arte na experiência da exclusão social, no universo dos imigrantes e no repertório cultural afro-americano.

Aqui no Brasil, o grafitti surgiu no período dos anos 1970/80 e foi visto pela primeira vez na forma de enormes desenhos de frangos assados, que pediam “Diretas Já” nos muros de São Paulo, feitos pelo artista Alex Vallauri.

Naquela época, com a liberdade de expressão cassada pela ditadura militar, o graffiti era considerado crime pela legislação brasileira. Segundo o sociólogo Sérgio Miguel Franco, em uma declaração portal G1, em 2017, os primeiros desenhos que apareceram na capital eram influenciados pelas culturas negra e latina e traziam consigo um traço marginal.

“O grafitti foi um espelho próspero para a cultura desenvolvida pelos jovens de origem periférica da cidade”, diz o sociólogo.

Villauri influenciou outros artistas a ocuparem as ruas da capital paulista, e a data de sua morte – 27 de março de 1987 – é lembrada como o Dia do Graffiti no Brasil.

Inspirados pelas cores, pelo protesto e toda transgressão envolvida neste movimento artístico-urbano, orgulhosamente anunciamos a segunda edição da Linha Arte da Bem Bolado Brasil.

Convidamos os grafiteiros Mari Mats, Paulo Ito e Chivitz para desenvolver três novas embalagens de papel para fumar, colecionáveis e limitadas, que serão comercializadas em tabacarias e head shops especializadas.

Mari Mats
Artista plástica, DJ e grafiteira Mari Mats desenvolveu uma das novas embalagens da linha Arte Bem Bem Bolado. Suas bonecas espalhadas pelas ruas são a assinatura da artista, que começou a trabalhar com arte de rua ainda adolescente, colando lambe-lambe por aí.

Chivitz
Popular na cidade de São Paulo, começou a grafitar aos 19 anos.
Marcada pelo uso das cores lilás, cinza, preta, branca e magenta, a arte do grafiteiro Chivitz retrata sua vivência no skateboard e no hip hop.

Paulo Ito
Com traços únicos e tom surrealista, o artista plástico e grafiteiro Paulo Ito trouxe para a embalagem uma vibe diferenciada. Você encontrará diferentes formas e contextos em apenas uma imagem. Uma viagem!

Se bater uma dúvida sobre onde adquirir nossos produtos, basta clicar em “Onde Comprar” e encontrar um ponto de venda mais próximo!

Fonte: G1

#PraCegoVer: Imagem (de capa) mostra as nova edição de embalagens de papel para enrolar da linha Arte, da Bem Bolado Brasil. Imagem: Divulgação.

Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário