Vendedores de drogas se adaptam ao confinamento no Reino Unido

maos luvas euros Vendedores de drogas se adaptam ao confinamento no Reino Unido

No primeiro período de isolamento, 62% dos traficantes britânicos respeitaram as medidas de distanciamento, 38% usaram luvas e 31% máscara, revela estudo. As informações são da AFP, via UOL

Os consumidores de drogas no Reino Unido tiveram poucos problemas com abastecimentos no primeiro confinamento, com cerca de um em cada dez comprando o produto desejado pela “darkweb”, de acordo com um estudo publicado nessa quinta-feira (25).

O estudo, realizado pela associação especializada Release com as 2.621 respostas coletadas on-line entre 9 de abril e 17 de setembro de 2020, abrange o primeiro dos três confinamentos impostos no Reino Unido desde o início da pandemia de Covid-19.

site sb Vendedores de drogas se adaptam ao confinamento no Reino Unido

A maconha representa 70% das compras e a cocaína 9%. 43% das pessoas que responderam ao questionário afirmam que o seu consumo aumentou durante este confinamento, enquanto para 36% não mudou e para 21% diminuiu.

Leia: Álcool e cafeína são as drogas mais consumidas durante a pandemia, diz Carl Hart

“No início do confinamento, muitos pensavam que o mercado de drogas seria muito afetado pelo fechamento da fronteira e pela ordem de ficar em casa”, informou Judith Aldridge, a principal autora do estudo.

 

 

 

Mas “a maioria dos usuários não teve problemas em encontrar um provedor ou o produto que procurava”, acrescentou.

Empresas de maconha avaliam como abordar a vacinação contra a Covid-19 para funcionários

No entanto, surgiram dificuldades durante a flexibilização das restrições e o levantamento do confinamento devido à alta dos preços, o que parece refletir “dificuldades de abastecimento que começam a afetar o mercado”.

Um em cada dez compradores revelou comprar pela “darkweb”, uma parte obscura da internet que não é indexada pelos mecanismos de pesquisa, um modo de compra que 13% deles afirmam ter usado pela primeira vez.

Também parece que a maioria dos traficantes aplicou medidas de distanciamento. “Também vimos vendedores adotarem medidas semelhantes às adotadas por empresas jurídicas para prevenir a transmissão do vírus”, explicou Laura Garius, coautora do estudo.

Leia mais: Negros e minorias étnicas são mais presos que brancos por tráfico de drogas no Reino Unido

Alguns aceitam transferências ou pagamentos por PayPal e outros higienizam o dinheiro.

No primeiro confinamento, 62% dos traficantes respeitaram as medidas de distanciamento, 38% usaram luvas, 31% máscara e 30% modificaram as embalagens.

O estudo também conclui que, durante o confinamento, overdoses, o número de seringas compartilhadas e dificuldades de abstinência aumentaram.

Leia também:

Atacadista de Michigan (EUA) doa maconha a lojas que oferecem baseados como incentivo à vacinação contra a Covid-19

#PraCegoVer: fotografia em vista superior de duas mãos com luvas azuis que manuseiam um feixe de notas de cem euros, sobre uma máscara verde, em superfície branca lisa, com detalhe para um anel de caveira preto em um dos dedos. Foto: leo2014 | Pixabay.

smokebuddies logo2 Vendedores de drogas se adaptam ao confinamento no Reino Unido

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!