Vendas de comestíveis e vaporizadores de maconha começam lentamente no Canadá

gominhas ursinhos Vendas de comestíveis e vaporizadores de maconha começam lentamente no Canadá

O início lento significa que é improvável que o mercado de maconha obtenha um impulso imediato dos novos produtos de cannabis no Canadá. Com informações do BNN Bloomberg e tradução pela Smoke Buddies

Se você quer comestíveis de maconha no Canadá, terá que percorrer um longo caminho a leste.

Segunda-feira (16) marcou o primeiro dia em que os canadenses podem comprar legalmente uma variedade de novos formatos de maconha, incluindo vapes, comestíveis e bebidas. Terra Nova e Labrador, no extremo leste do Canadá, era uma das únicas províncias que pareciam ter alguns desses produtos disponíveis para venda.

lazy placeholder Vendas de comestíveis e vaporizadores de maconha começam lentamente no Canadá

A CannabisNL, atacadista de propriedade do governo da província, tinha quadrados de chocolate e gomas das marcas Kolab e Foray da Auxly Cannabis Group, disponíveis para venda na segunda-feira de manhã. Muitas outras opções foram listadas como “em breve”.

A maioria das outras províncias estavam a alguns dias, senão semanas, da oferta dos novos produtos, de acordo com representantes:

  • Alberta não terá produtos nas prateleiras das lojas até meados de janeiro. A província, que tem mais pontos de venda no Canadá, atualmente tem contratos com 42 produtores de cannabis e cerca da metade deles prevê oferecer os novos produtos;
  • Quebec começará a vender os novos produtos no dia de ano novo, se tiver o produto. Mesmo assim, provavelmente será uma oferta limitada de alguns chás e talvez uma bebida;
  • Em Ontário, os novos produtos começarão a aparecer nas lojas no início de janeiro;
  • A Nova Escócia espera ter uma pequena oferta de novos produtos nas lojas em 23 de dezembro, enquanto os pedidos on-line não estarão disponíveis até 6 de janeiro;
  • New Brunswick começará a receber remessas limitadas de novos produtos nos próximos dias, com mais detalhes chegando no final da semana;
  • Os representantes da Colúmbia Britânica não responderam a um pedido de comentário.

Os regulamentos que regem os novos produtos entraram em vigor em 17 de outubro, um ano depois que o Canadá legalizou a maconha para uso adulto e começou a vender flores e óleos. Nesse momento, as empresas tinham que avisar com 60 dias de antecedência para poder começar a vender os novos produtos, o que significa que a implementação será escalonada. A Canopy Growth, por exemplo, disse que a maioria de seus produtos não estará disponível até janeiro, enquanto os produtos da Aurora Cannabis serão lançados no primeiro trimestre de 2020.

O início lento significa que é improvável que os estoques de maconha obtenham um impulso imediato da cannabis 2.0 no Canadá, estendendo um abalo à medida que a euforia inicial em torno da legalização desaparece. O ETF Horizons Marijuana Life Sciences observou um lapso na segunda-feira, sendo que teve uma caída de 60% desde sua alta em março, em meio a vendas decepcionantes, violações regulatórias e problemas de produção.

Leia também:

Canadenses gastaram C$ 908 mi com maconha no primeiro ano de legalização

#PraCegoVer: fotografia (em destaque) em plano fechado de uma fileira de ursinhos de goma coloridos, formando um degradê do vermelho ao amarelo-claro, e um em cor verde, desligado do conjunto, sobre uma superfície de cor preta, bem como o fundo. Foto: Piqsels.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!