Vendas de álcool e cannabis aumentam no Canadá durante a pandemia, diz estudo

mao baseado cerveja Vendas de álcool e cannabis aumentam no Canadá durante a pandemia, diz estudo

Pesquisa coliderada por cientistas da Universidade McMaster usou informações do Statistics Canada para comparar 16 meses de vendas das substâncias, antes e depois do início da pandemia; as vendas mensais de cannabis aumentaram 25% em média, enquanto as vendas de álcool tiveram um aumento de 5,5%. Informações traduzidas pela Smoke Buddies

As vendas de álcool e cannabis aumentaram conforme a Covid-19 se intensificou sobre o Canadá no início de 2020, diz um estudo coliderado por cientistas da Universidade McMaster.

Os pesquisadores dizem que as vendas de álcool e cannabis aumentaram cerca de 15% em relação aos níveis esperados em março de 2020, igualando-se à compra de pânico de outros bens de consumo no início da pandemia.

gravital sb Vendas de álcool e cannabis aumentam no Canadá durante a pandemia, diz estudo

Depois disso, as vendas de álcool e cannabis permaneceram consistentemente mais altas do que os níveis pré-pandêmicos. As vendas mensais de cannabis aumentaram 25% em média, enquanto as vendas de álcool tiveram um aumento mais modesto de 5,5%.

Pesquisadores do Centro Peter Boris para Pesquisa de Vícios (PBCAR) de McMaster e do St. Joseph’s Healthcare Hamilton, bem como do Instituto de Pesquisa Homewood, identificaram essas tendências principais.

Leia mais: Covid-19 impulsiona vendas de maconha na América do Norte e ações sobem

“Esses resultados oferecem uma das primeiras perspectivas nacionais sobre as mudanças no uso de álcool e cannabis durante a pandemia”, disse o coautor do estudo James MacKillop, diretor do PBCAR e professor do Departamento de Psiquiatria e Neurociências Comportamentais de McMaster.

“Esses números de vendas nos dão pistas sobre possíveis mudanças nos padrões de comportamento e podem informar o planejamento para lidar com os impactos da pandemia de Covid-19 na saúde mental.”

O estudo usou informações do Statistics Canada para comparar 16 meses de vendas de álcool e cannabis, antes e depois do início da pandemia, comparando os números de novembro de 2018 a fevereiro de 2020 e de março de 2020 a junho de 2021.

Durante a pandemia, os canadenses compraram CA$ 1,86 bilhão (R$ 8,28 bilhões) a mais de álcool do que o previsto com base na tendência pré-pandêmica. Os aumentos nas vendas de cannabis foram CA$ 811 milhões (R$ 3,6 bi) maiores.

Crise de coronavírus mostra que maconha é essencial e mainstream

Notavelmente, o contraste entre os aumentos de álcool e cannabis está de acordo com um estudo separado de mudanças autorrelatadas induzidas pela pandemia no uso de cannabis entre canadenses realizado pelo Centro de Dependência e Saúde Mental.

MacKillop disse que a significância clínica dessas descobertas e seu impacto potencial na saúde pública não podem ser inferidos diretamente apenas com base no aumento das vendas.

No entanto, os números das vendas podem servir como um sistema de alerta precoce para impactos clínicos de longo prazo associados ao aumento do uso de substâncias.

“Esses dados de vendas nos dão a oportunidade de quantificar os impactos da pandemia em duas das substâncias mais comumente usadas no país como um todo”, disse MacKillop.

Ele disse que suas descobertas foram complicadas pelo fato de que as vendas de cannabis da era da pandemia ocorreram nos primeiros 16 meses após a droga ter sido legalizada.

Veja também: Covid-19 prova a resiliência à recessão da indústria da cannabis

Embora as previsões tenham incorporado o mercado legal em rápida expansão, a pandemia também pode ter transferido os consumidores de cannabis do mercado ilegal para a compra on-line legal, disse MacKillop.

Isso contribuiu para o grande aumento nas vendas de cannabis legal desde março de 2020, em comparação com o aumento mais modesto das vendas de álcool.

“Não está claro se padrões semelhantes existem fora do Canadá, mas as descobertas indicam o valor dos dados de vendas como uma estratégia para caracterizar os impactos da Covid-19 no uso de substâncias”, disse o coautor do estudo Jean Costello, diretor de avaliação do Instituto de Pesquisa Homewood.

“Embora a mudança no cenário após a legalização da cannabis seja uma consideração crítica, a disponibilidade de dados de vendas de cannabis é uma dádiva para os pesquisadores que avaliam os impactos da pandemia.”

O estudo foi publicado no JAMA Network Open. A pesquisa foi patrocinada internamente pelo Centro Peter Boris para Pesquisa de Vícios, pelo Centro Michael G. DeGroote para Pesquisa de Cannabis Medicinal e pelo Instituto de Pesquisa Homewood.

Saiba mais:

Vendas de pré-enrolados disparam enquanto consumidores compartilham menos baseados na pandemia

#PraTodosVerem: fotografia mostra a mão tatuada de uma pessoa que, de trás da câmera, estende os dedos para pegar um baseado que lhe é passado, sobre uma mesa com toalha xadrez em tons de vermelho, onde se encontram um livreto de sedas e uma garrafa de cerveja. Foto: Healthline.

smokebuddies logo2 Vendas de álcool e cannabis aumentam no Canadá durante a pandemia, diz estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!