Vaporização de cannabis dobrou entre adolescentes no Canadá e EUA desde 2013

vaporizador vapor Vaporização de cannabis dobrou entre adolescentes no Canadá e EUA desde 2013

Um estudo conduzido por pesquisadores australianos sugere que a prevalência da vaporização de maconha aumentou entre adolescentes estadunidenses e canadenses e que medidas preventivas mais eficazes são necessárias. As informações são da CTV News, com tradução Smoke Buddies

A prevalência de vaporizadores de cannabis entre adolescentes no Canadá e nos Estados Unidos dobrou nos últimos sete anos, descobriu um novo estudo.

O estudo foi liderado por pesquisadores australianos e publicado nessa segunda-feira na revista JAMA Pediatrics. Os pesquisadores conduziram uma meta-análise examinando 17 estudos conduzidos entre 2003 e 2020, envolvendo um total de 198.845 adolescentes norte-americanos com 18 anos de idade ou menos.

gravital sb Vaporização de cannabis dobrou entre adolescentes no Canadá e EUA desde 2013

Leia também: Centros de Controle de Doenças dos EUA recuam orientações para não utilizar vaporizadores

Os pesquisadores descobriram que, entre 2013 e 2016, 6,1% dos alunos do ensino fundamental e médio experimentaram vaporizar cannabis pelo menos uma vez na vida. Mas em 2019 e 2020, esse número era de 13,6 por cento.

O aumento na prevalência foi considerado consistente entre as séries, com os alunos mais velhos tendo a maior prevalência de vaporização de cannabis. No período de 2013-2016, a prevalência de vaporização de cannabis ao longo da vida foi de 14,6% para alunos da 12ª série. Em 2019-2020, esse número era de 28,1%.

Para os alunos da 10ª série, 10,5% relataram ter experimentado vaporizar cannabis em 2013-2016, enquanto a prevalência em 2012-2020 foi de 22,9%. Entre os alunos da 6ª à 9ª série, a prevalência foi de 3,4% em 2013-2016 e 7,2% em 2019-2020.

Saiba mais: Fumar vs Vaporizar — entenda as diferenças

Os dados também sugerem que o número de adolescentes que vaporizam maconha regularmente está aumentando. Entre os alunos em todas as séries, apenas 1,4% dos entrevistados entre 2013 e 2016 relatou ter vaporizado cannabis nos 30 dias anteriores. Em 2019-2020, esse número era de 8,4%.

Os autores afirmam que a ampliação do acesso aos produtos de vaporização de cannabis por meio da legalização da cannabis no Canadá e em muitos estados dos EUA poderia explicar esse aumento. Eles também sugerem que o uso de produtos de vaporização de nicotina por adolescentes pode ser uma porta de entrada para a vaporização de cannabis.

Dispositivos de vaporização, também conhecidos como cigarros eletrônicos, foram inicialmente comercializados como um dispositivo para parar de fumar para adultos, mas explodiram em popularidade entre os adolescentes na última década. A maioria dos dispositivos de vaporização é projetada para aquecer líquidos aromatizados contendo nicotina, mas os aparelhos também podem ser usados ​​para aquecer e vaporizar cannabis seca ou óleo de cannabis.

“As medidas preventivas existentes devem se concentrar no fumo e vaporização de cannabis e desenvolver mensagens de saúde específicas para a vaporização de cannabis, destacando os danos potenciais do uso de produtos de vaporização de cannabis altamente potentes”, escreveram os autores.

Veja também: Reino Unido: estudo analisa o uso de vapes enquanto política de saúde

Vaporizar cannabis também é visto como mais saudável do que fumar cannabis devido à menor exposição às partículas de combustão, dizem os autores.

No entanto, a vaporização da cannabis tem seus próprios riscos para a saúde. Um estudo nos EUA de 2021 descobriu que a vaporização de cannabis na adolescência foi associada a um aumento de quase duas vezes nos sintomas respiratórios, enquanto vários outros estudos descobriram que o uso pesado de cannabis na adolescência estava associado a um desenvolvimento cognitivo mais fraco.

Além de tudo isso, muitos vapers estão optando por usar óleos de cannabis, que são muito mais potentes, em vez de erva seca.

“Com o aumento das mudanças na política de cannabis e legalização do uso adulto, o aumento da prevalência de vaporização de cannabis entre adolescentes indica a necessidade de mais estudos para compreender os danos potenciais”, escreveram os autores.

Leia mais:

Cannabis oferece benefícios para pacientes com enxaqueca, mostra revisão

#PraTodosVerem: foto mostra uma pessoa usando casaco com capuz preto e segurando um pequeno vaporizador da mesma cor, enquanto posiciona o punho à frente da boca e expele uma nuvem de vapor, com o olhar voltado para baixo, e um fundo de árvores e luzes bokeh embaçado. Imagem: Toan Nguyen | Unsplash.

smokebuddies logo2 Vaporização de cannabis dobrou entre adolescentes no Canadá e EUA desde 2013

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!