O uso de cannabis tanto ajuda quanto prejudica a criatividade empresarial, diz estudo

mao baseado O uso de cannabis tanto ajuda quanto prejudica a criatividade empresarial, diz estudo

Pesquisadores da Universidade Estadual de Washington descobriram que os empreendedores usuários de cannabis geraram novas ideias de negócios mais originais, mas menos viáveis, em comparação com os não usuários

Quando os empreendedores sonham com ideias para novos negócios, o uso de cannabis pode ajudar e atrapalhar sua criatividade, de acordo com um novo estudo publicado no Journal of Business Venturing por pesquisadores da Universidade Estadual de Washington (WSU).

O estudo descobriu que os empreendedores usuários de cannabis geraram novas ideias de negócios, como exercícios em realidade virtual sem peso e sem gravidade, que eram mais originais, mas menos viáveis, em comparação com aqueles que não usam cannabis.

site sb O uso de cannabis tanto ajuda quanto prejudica a criatividade empresarial, diz estudo

“Originalidade e viabilidade são cruciais para o empreendedorismo — uma sem a outra limita a criação de valor potencial”, disse Benjamin Warnick, principal autor do estudo e professor assistente na Escola de Negócios Carson do Departamento de Gestão, Sistemas de Informação e Empreendedorismo da WSU.

Warnick e seus colegas descobriram que o aumento da originalidade e a diminuição da viabilidade das ideias de negócios dos usuários de cannabis em relação aos não usuários surgiram apenas para empresários que relataram uma paixão relativamente forte por explorar novas ideias de negócios. O efeito estava ausente para empresários usuários de cannabis com experiência na fundação de mais de um negócio.

 O uso de cannabis tanto ajuda quanto prejudica a criatividade empresarial, diz estudo

Para o estudo, Warnick liderou uma equipe de pesquisadores da WSU, incluindo Alexander Kier, professor assistente de empreendedorismo na Escola de Negócios Carson, Carrie Cuttler, professora assistente de psicologia, e Emily LaFrance, recente PhD em psicologia pela WSU.

Leia mais – Work’n’bong: maconha ajuda ou atrapalha a produtividade no trabalho?

Os 254 empreendedores que participaram do estudo concluíram uma tarefa de idealização de um novo empreendimento, gerando o máximo possível de ideias para um novo negócio com base na tecnologia de realidade virtual. Os empresários também responderam a perguntas sobre a extensão de sua experiência empresarial, paixão pelo empreendedorismo e padrões de uso de cannabis.

Em seguida, um painel de especialistas avaliou a originalidade e a viabilidade da ideia que cada empresário identificou como a melhor.

Para os fins de seu estudo, os pesquisadores separaram os empresários em usuários e não usuários de maconha. Os usuários de cannabis relataram ter consumido a droga em média quase 20 vezes no último mês.

O trabalho dos cientistas da WSU poderia, em última análise, desempenhar um papel em ajudar os empresários e a comunidade empresarial a determinar se, quando e como o uso de cannabis pode ser benéfico ou prejudicial para o processo de criação de empreendimentos.

“Este é o primeiro estudo que conhecemos que analisa como qualquer tipo de uso de drogas influencia a criação de novos negócios”, disse Warnick, “mas ainda há muito a explorar nesta área”.

Warnick observou que os efeitos cognitivos do uso crônico de cannabis duram até um mês — incluindo aumento da impulsividade e tendências de pensamento livre.

Leia mais: Uso de cannabis após expediente não tem impacto no desempenho do trabalho

Os resultados do estudo atual confirmaram se os usuários de cannabis relataram estar sob efeito ou não no momento do experimento, mas os autores pedem pesquisas futuras para considerar como estar sob o efeito pode influenciar a criatividade dos empreendedores por meio de um experimento aleatório.

Embora os resultados do estudo sugiram que os efeitos do uso da maconha podem ter alguns benefícios nos estágios iniciais de brainstorming do processo de idealização do empreendimento, os pesquisadores enfatizaram a importância de fundamentar a criatividade na realidade para lançar uma nova empresa com sucesso.

“Nossos resultados sugerem que os empreendedores usuários de cannabis podem se beneficiar dos insights de não usuários para desenvolver a viabilidade de suas ideias”, disse Kier. “Isso pode ser especialmente verdadeiro para usuários de cannabis que tendem a ficar muito entusiasmados em ter novas ideias ou não têm muita experiência em fundar novos negócios, uma vez que outros podem servir como uma influência de base, fornecendo uma verificação da realidade de suas ideias”.

À medida que a legalização da cannabis continua em todo os EUA e o estigma da droga desaparece, os pesquisadores esperam que seu trabalho ajude a pintar um quadro mais claro das implicações do uso de cannabis entre os empresários.

“Claramente, existem prós e contras no uso de cannabis que merecem ser investigados mais detalhadamente”, disse Warnick. “À medida que a onda de legalização da cannabis continua em todo o país, precisamos lançar luz sobre os efeitos reais da cannabis não apenas no empreendedorismo, mas também em outras áreas de negócios”.

Leia também:

THC pode prejudicar a memória de trabalho por aumentar divagação mental, diz estudo

#PraCegoVer: em destaque, foto de uma mão segurando um baseado aceso entre os dedos indicador e médio, em fundo desfocado de vegetação. Imagem: Elsa Olofsson | Unsplash.

smokebuddies logo2 O uso de cannabis tanto ajuda quanto prejudica a criatividade empresarial, diz estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!