Universidade Federal do Rio Grande do Sul quer extrair canabidiol de maconha apreendida

tabletes maconha Universidade Federal do Rio Grande do Sul quer extrair canabidiol de maconha apreendida

UFRGS enviará pedido à Justiça Federal para iniciar projeto-piloto para extração do canabinoide de cannabis apreendida pela polícia. Informações do GZH

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) deve encaminhar pedido nas próximas semanas à Justiça Federal para iniciar projeto-piloto de extração de canabidiol de cargas de maconha apreendida pela Polícia Federal (PF). A substância é indicada para o tratamento de várias doenças, como epilepsia e dores crônicas.

No mês passado, a universidade enviou representantes ao Ministério da Saúde, em Brasília, para apresentar o projeto para a produção a partir da droga recolhida do mercado ilícito. Não há um número consolidado de ações judiciais contra União, estados e municípios, mas só o volume observado no estado de São Paulo dá uma ideia do montante.

site sb Universidade Federal do Rio Grande do Sul quer extrair canabidiol de maconha apreendida

Leia também: OAB recebe pesquisadores da UNIR sobre utilização de maconha apreendida na fabricação de medicamentos

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, em cinco anos o número pulou de 1 para 198 ações, em 2020. Neste ano, até abril, foram mais 58. Em 2020, o governo paulista gastou R$ 63 milhões para o cumprimento dessas demandas judiciais. Neste ano, foram mais R$ 20,6 milhões.

Estudos apontam benefício para quem tem enfermidades como epilepsia, esquizofrenia, Parkinson, Alzheimer, autismo, dores crônicas, ansiedade, depressão e efeitos da quimioterapia. A compra desses remédios só pode ser feita com um tipo especial de receita.

Segundo o pró-reitor de Inovação e Relações Institucionais, Geraldo Pereira Jotz, cerca de cinco quilos deve ser solicitado à Justiça federal por meio da Procuradoria-Geral da UFRGS.

— Esse processo terá toda a orientação e acompanhamento da PF. E a partir daí vamos fazer os testes, descobrir quanto canabidiol podemos extrair e de qual qualidade — diz Jotz.

Os resultados serão apresentados à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que orientou a UFRGS a começar pelo projeto-piloto. A partir daí, pode ser dado o sinal verde para avançar no projeto.

Leia mais:

Governo Bolsonaro não tem capacidade de regular a cannabis

#PraTodosVerem: em destaque, fotografia que mostra a parte de cima de uma pilha de tabletes de maconha. Imagem: Kelly Wilkinson | IndyStar.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!