Uber entra cautelosamente na indústria de cannabis no Canadá

uber eats Uber entra cautelosamente na indústria de cannabis no Canadá

Alguns canadenses agora podem pedir e pagar por um baseado no Uber Eats. As informações são da Forbes

A Uber está adicionando uma categoria de cannabis à sua plataforma Uber Eats em Ontário, Canadá, para permitir pedidos e pagamentos on-line para retirada na loja, anunciou a empresa nessa segunda-feira. O Uber Eats não entregará produtos de cannabis.

Por enquanto, o Uber está trabalhando apenas com um dispensário, o Tokyo Smoke. Os clientes podem solicitar produtos por meio do aplicativo e retirá-los em uma das 50 lojas da rede de dispensários em Ontário em uma hora.

gravital sb Uber entra cautelosamente na indústria de cannabis no Canadá

A Reuters relatou pela primeira vez sobre a parceria.

A mudança é a primeira incursão oficial da empresa na indústria da cannabis. Mas a Uber tem pensado em como entrará no setor, que deve atingir US$ 29 bilhões em vendas anuais até o final deste ano, segundo a Cowen, há algum tempo.

Dara Khosrowshahi, CEO da Uber, disse durante uma  entrevista à CNBC em abril que a empresa está aguardando a legalização federal para entrar no mercado dos EUA. A cannabis ainda é ilegal segundo a lei federal nos EUA, embora haja 36 estados que aprovaram leis que legalizam a maconha medicinal, o uso adulto ou ambos e um projeto para acabar com a proibição federal foi apresentado por uma congressista republicana na semana passada.

Leia mais: CEO do Uber diz que empresa pode entrar no mercado de entrega de maconha

“Quando o caminho estiver livre para a cannabis, quando as leis federais entrarem em ação, vamos absolutamente dar uma olhada nisso”, disse Khosrowshahi em abril.

No Canadá, entretanto, é federalmente legal. O país legalizou a maconha para uso adulto em 2018, o que abre as portas para empresas de capital aberto como a Uber. Graças ao fato de que a cannabis é totalmente legal no Canadá, as instituições financeiras e prestadores de serviços de pagamento podem aceitar legalmente as transações de maconha, ao contrário dos EUA.

Do ponto de vista do consumidor, os pagamentos por produtos de maconha funcionarão da mesma forma, quer ele esteja pedindo uma tigela de ramen ou uma caneta vaporizadora, com as informações de pagamento armazenadas em seu perfil, disse um porta-voz da empresa.

Lola Kassim, gerente geral da Uber Eats Canada, disse em um comunicado que a parceria visa oferecer “opções seguras e convenientes para as pessoas em Ontário comprarem cannabis legal”.

As vendas de cannabis alcançaram CA$ 2,6 bilhões no Canadá no ano passado, de acordo com o Statistics Canada. Mas o país está procurando maneiras de combater o mercado ilícito de cannabis, que supostamente representa cerca de 40% de todas as vendas de cannabis no país.

Quando questionado se o Uber expandirá seu programa de pedidos on-line em todo o país e, eventualmente, nos Estados Unidos, um porta-voz disse à Forbes que “não há mais nada para compartilhar neste momento”.

“Conforme aprendemos com esta parceria em Ontário, continuaremos a observar as regulamentações e oportunidades de perto, mercado a mercado”, disse o porta-voz. “E à medida que as leis locais e federais evoluem, exploraremos oportunidades com comerciantes que operam em outras regiões”.

Veja também:

Polícia indiana acusa executivos da Amazon em caso de comércio ilícito de cannabis

#PraTodosVerem: fotografia mostra parte da tela de um celular onde se vê o logo do Uber Eats, em branco e verde, sobre fundo preto. Foto: Ivan Radic / Flickr.

smokebuddies logo2 Uber entra cautelosamente na indústria de cannabis no Canadá

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!