Turismo canábico é a nova onda de negócios da maconha em Chicago (EUA)

tour canabico chicago Turismo canábico é a nova onda de negócios da maconha em Chicago (EUA)

Com agendas lotadas, e sob ataques de opositores da legalização, os tours de maconha estão fazendo sucesso em Chicago, onde entusiastas e curiosos aprendem sobre a cultura canábica e passeiam por lugares que permitem o consumo da erva. Com informações do Chicago Tribune e tradução pela Smoke Buddies

No aniversário dela, uma das filhas de Mary Biekert pediu algo que ela nunca havia conseguido antes: um tour de maconha por Chicago.

Estava Biekert em uma recente noite de sábado, com suas duas filhas adultas em um salão particular para fumantes na cidade, onde um ônibus de turismo as deixara, aprendendo como enrolar um baseado e fumar um bong. As filhas, que moram perto de St. Louis (Missouri), trouxeram sua própria maconha depois de passar três horas na fila para comprar de uma loja licenciada em Collinsville.

lazy placeholder Turismo canábico é a nova onda de negócios da maconha em Chicago (EUA)

A mãe delas nunca havia ficado ‘alta’ antes, e nunca teve o desejo de tentar. Recentemente, porém, ela havia gostado de usar o CBD, um componente da maconha que não deixa os usuários chapados, para dores e ansiedade nas articulações. “As coisas estão tão diferentes agora, uma vez que a legalizaram”, disse ela, “então achei que eu poderia”.

O guia, um rapper chamado Infinite, mostrou às mulheres a maneira correta de fumar um bong, que se assemelha a um grande tubo de vidro vertical cheio de água para esfriar a fumaça. Ele alertou que a ‘alta’ seria bastante intensa e as parabenizou: “Agora é assim que você chapa em um bong!”.

lazy placeholder Turismo canábico é a nova onda de negócios da maconha em Chicago (EUA)

#PraCegoVer: fotografia que mostra uma mulher, com flores no cabelo, sentada ao lado de Infinite, com os dreads amarrados na cabeça, que a ensina como enrolar um baseado, no interior de uma residência. Foto: Chris Sweda | Chicago Tribune.

Biekert inalou uma pequena quantidade, disse “estou bem”, quando lhe ofereceram mais, e riu quando sua filha contou uma história sobre chamuscar suas sobrancelhas enquanto fumava.

Esse é o novo mundo um tanto surreal do turismo de cannabis em Chicago. Os opositores à legalização da maconha temem a propagação dos ônibus de maconha, temendo que promovam intoxicação e causem problemas semelhantes aos que às vezes acompanham os ônibus de festas com álcool. Subestimando essas preocupações, uma empresa chamada Loopr operou seu tour inaugural em 25 de janeiro, transportando um ônibus limusine cheio de experientes em maconha e curiosos da erva pelo centro da cidade por uma noite curta de festas bem-comportadas.

A empresa de turismo, eventualmente, planeja oferecer visitas a lojas de maconha e casas de cultivo na área de Chicago, mas as filas dos dispensários geralmente são muito longas com pouco produto e os reguladores estaduais têm permitido muito pouco acesso aos centros de cultivo.

Por enquanto, Loopr leva os passageiros em uma curta viagem de ônibus para um condomínio no Near West Side. O condomínio oferece sofás e mesas, bongs e dichavadores, além de café e chá, mas sem álcool ou maconha, deixando os passageiros trazerem seu próprio estoque.

Os 16 convidados do tour inaugural relaxaram no lounge e conversaram, enquanto passavam um pipe ou um baseado e desfrutavam da inusitada experiência de compartilhar uma nova experiência legal. A lei estadual que legalizou a maconha a partir deste ano afirma que ela não pode ser fumada em público, mas Loopr considera a sala um espaço privado. A lei proíbe fumar em um veículo a motor, portanto, nenhum consumo é permitido no ônibus.

Autoridades municipais e estaduais dizem que uma sala para fumantes operada comercialmente deve estar em uma loja de cannabis ou tabaco licenciada, então qualquer outro local não cumpriria a lei, mas como eles aplicarão isso ainda está por ser visto.

A excursão de três horas e US$ 55 começou com os passageiros reunidos na icônica Water Tower da cidade. Uma vez no ônibus, o mestre de cerimônias Infinite botou um pouco de cannabis no típico tour pela cidade, sugerindo que os chapados poderiam ter iniciado o ‘Chicago Fire’ e descrevendo a escultura Cloud Gate como um feijão de maconha gigante e a Willis Tower como grande o suficiente para 4 milhões de plantas de maconha.

A maioria dos participantes vive na área de Chicago. Eles não vieram para passear, mas para o que ainda parecia a alguns como uma experiência contracultural.

Susan Michaels, 37 anos, gerente de varejo da Highland Park, aproveitou a “good vibe” com seus amigos.

“Estou feliz em ver que isso é oferecido em Chicago”, disse ela. “Não entendo como o álcool tem sido legal o tempo todo e a cannabis não, quando é muito mais seguro”.

Depois que os passageiros deixaram a sala descontraída e pegaram o ônibus para o Emporium Arcade Bar, no distrito de Fulton Market, alguns sentiram um choque ao entrar no barulhento e lotado salão, com um passageiro comentando a “cultura do álcool”.

Alguns passageiros tomaram uma bebida e saíram rapidamente, enquanto outros ficaram e pegaram o ônibus de volta ao ponto de partida.

“Pareceu uma boa ideia, ficar chapado e não ter que lidar com o trânsito”, disse Alyssa Rhone, 28, de Oak Forest. “Todo mundo é amigável, todo mundo está chapado, e de bom humor”.

Leia: Chefs e bartenders de Chicago (EUA) veem uma oportunidade na maconha, e no CBD

lazy placeholder Turismo canábico é a nova onda de negócios da maconha em Chicago (EUA)

#PraCegoVer: fotografia que mostra uma van branca, onde várias pessoas formam uma fila para embarcar, próximas a árvores adornadas com luzes de natal e em frente à Chicago Water Tower. Foto: Chris Sweda | Chicago Tribune.

Uma empresa concorrente de Chicago, a Paint and Puff Class, também oferece tours, bem como aulas de pintura nas quais os clientes podem trazer sua própria maconha para fumar e explorar sua musa artística.

Aqueles que se opunham à legalização da maconha, como Kevin Sabet, ex-consultor de drogas da Casa Branca e agora presidente da Smart Approaches to Marijuana, são igualmente duvidosos sobre o turismo de maconha.

“Os passeios de ônibus e as salas para fumantes fazem parte do manual do setor para normalizar uma substância da qual eles querem ganhar dinheiro”, ele escreveu em um e-mail. “É o Big Tobacco tudo de novo”.

Jennifer Taylor, porta-voz da Opt Out em Naperville, que se opõe à comercialização de maconha, temia que os mesmos tipos de problemas que às vezes atormentavam os ônibus de festas de álcool em Chicago, incluindo tiroteios, drogas ilegais e violações menores, pudessem ocorrer nos tours de maconha.

“Você está criando essa cultura de festa”, disse ela. “Nossos filhos têm muitos problemas e vícios. Este é outro”.

Embora os tours de ônibus com maconha não sejam especificamente regulamentados, as salas para fumantes são. A agência estadual que regula as vendas de cannabis recreativa, o Departamento de Regulamentação Financeira e Profissional de Illinois, alertou que esse salão para fumantes pode não estar em conformidade com a lei estadual.

Uma loja de cannabis em Springfield foi licenciada para operar uma área de consumo, mas outros dispensários e lojas de tabaco ainda não foram aprovados.

O porta-voz da cidade de Chicago, Patrick Mullane, disse que as autoridades estavam tentando educar os operadores de negócios sobre a lei: A cidade continua trabalhando com as autoridades eleitas locais, membros da comunidade e especialistas do setor para desenvolver regulamentos inteligentes e eficazes à medida que a cannabis se expande em Chicago. Como parte desse processo, estamos comprometidos em criar mais oportunidades para novos empreendedores, educando os consumidores e garantindo que as empresas sigam as regras”.

Quando perguntada sobre as áreas de consumo de maconha na sexta-feira, a prefeita de Chicago Lori Lightfoot disse que estava “preocupada” com os ônibus de maconha. Ela propôs a elaboração de novas leis para resolver o problema, dizendo: “Temos que dar às pessoas um lugar seguro para consumir”.

Os funcionários da Loopr sustentam que estão seguindo a lei estadual, permitindo o consumo apenas em residências particulares, somente por adultos com 21 anos ou mais, e não no ônibus ou em público. Eles disseram que teriam seu advogado conversando com autoridades estaduais e municipais.

Bryan Spatz, cofundador da Loopr, cresceu no subúrbio norte de Glencoe e formou-se em 1996 na New Trier High School. Ele trabalhou no desenvolvimento imobiliário por anos e aproveitou a oportunidade para participar quando o Colorado legalizou as vendas comerciais de cannabis em 2014.

“Esta é a oportunidade única da minha geração”, disse ele, “da maneira que a bolha pontocom foi para a geração anterior”.

Na falta de dinheiro para iniciar um armazém de cultivo, ele e seu amigo Hal Taback decidiram prosseguir com os negócios auxiliares do turismo canábico.

O conceito foi tão bem-sucedido em Denver que mais tarde se expandiram para Los Angeles. Mas as autoridades de Los Angeles proibiram o consumo a bordo a partir deste ano, então a empresa decidiu fazer excursões por locais famosos como a Calçada da Fama de Hollywood e Venice Beach, e está trazendo um conceito semelhante a Chicago.

Os primeiros tours em Chicago foram agendados rapidamente, disse Spatz. Ele espera iniciar visitas aos dispensários assim que tiverem mais produtos e filas mais curtas.

Um dos passageiros, o desenvolvedor de videogame Stephen Dinehart, de 41 anos, vive em Madison, Wisconsin, mas cresceu em Wilmette e voltou para ver amigos e fazer o passeio.

“É incrível”, disse ele. “É divertido fazer isso legalmente e ao ar livre. Antes tivemos que esconder. Agora podemos ser tratados como adultos”.

Leia também:

Quase US$ 40 mi em maconha foram vendidos no primeiro mês em Illinois (EUA)

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra uma mulher, atrás de uma mesa, segurando uma piteira múltipla com cinco baseados e com um sorriso aberto, em um ambiente interno com iluminação azul; ao fundo, vê-se outras mesas com pessoas e paredes repletas de monitores e luzes. Foto: reprodução / Twitter.

lazy placeholder Turismo canábico é a nova onda de negócios da maconha em Chicago (EUA)

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!