THC pode prejudicar a memória de trabalho por aumentar divagação mental, diz estudo

maconha corta folha brisa foto dave coutinho smoke buddies THC pode prejudicar a memória de trabalho por aumentar divagação mental, diz estudo

Os pesquisadores chegaram à conclusão de que o consumo de uma única dose de 15 mg do composto pode desviar a atenção do usuário de informações relevantes. As informações são do PsyPost

Uma nova pesquisa publicada na Neuropsychopharmacology encontrou evidências de que a cannabis enfraquece a memória de trabalho, aumentando o pensamento fora da tarefa e interrompendo a capacidade de monitorar com precisão o desempenho da tarefa.

Acredita-se que o tetraidrocanabinol (THC), o principal ingrediente psicoativo da cannabis, perturba a memória de trabalho. Uma equipe de pesquisa liderada por Kirsten C. S. Adam observou que poucas evidências científicas realmente apoiavam essa teoria. Impelidos pela falta de consistência nos dados existentes, os pesquisadores conduziram seu próprio estudo controlado, envolvendo uma tarefa de memória de trabalho mais longa e um número maior de indivíduos do que estudos anteriores.

lazy placeholder THC pode prejudicar a memória de trabalho por aumentar divagação mental, diz estudo

Foram conduzidos dois experimentos separados, cada um envolvendo 24 usuários saudáveis ​​não diários de cannabis, com idade média de 23 anos. No Estudo 1, os indivíduos foram separados em dois grupos e receberam uma dose de 15 mg de THC ou um comprimido de placebo. No Estudo 2, os indivíduos foram separados em três grupos e receberam uma dose de 7,5 mg de THC, uma dose de 15 mg de THC ou um comprimido de placebo.

Leia mais: Concentrados de cannabis aumentam os níveis de THC, mas não a onda, segundo estudo

Entre 2 e 3,7 horas após a ingestão das cápsulas, os sujeitos de ambos os experimentos participaram de uma tarefa de memória de trabalho que envolvia relembrar um padrão de quadrados coloridos em uma grade. Os dois experimentos foram duplo-cegos — o que significa que nem os pesquisadores nem os participantes sabiam quem recebeu o placebo e quem recebeu o THC. (Obs.: 3,7 horas = 3 horas e 42 minutos.)

Os pesquisadores descobriram que, em ambos os experimentos, aqueles que receberam as doses de 15 mg de THC tiveram um desempenho significativamente pior nos testes de memória de trabalho, lembrando menos da posição correta dos quadrados coloridos do que aqueles que receberam os comprimidos inativos. Notavelmente, aqueles que receberam a dose menor de 7,5 mg de THC não diferiram significativamente do grupo de placebo.

O primeiro estudo descobriu adicionalmente que aqueles que receberam o THC relataram uma maior “divagação mental”, que foi descrita como um estado que leva a focar internamente em algo não relacionado à tarefa. Eles também relataram um sentimento de “zoneamento para fora” com mais frequência, definido como uma falta de atenção para algo em particular.

O segundo estudo descobriu que aqueles que receberam 15 mg de THC foram menos capazes de monitorar com precisão seu desempenho durante a tarefa. Ou seja, eles foram menos precisos ao prever quais de suas respostas estavam corretas.

Leia: Idosos que usam maconha para tratar a dor não têm função cognitiva afetada, diz estudo

Os autores disseram que esse comprometimento da memória pode estar relacionado a uma perturbação no córtex pré-frontal dorsolateral, que desempenha um papel crítico na memória de trabalho e contém uma grande quantidade de receptores canabinoides. Os autores sugerem ainda que esse prejuízo se manifesta ao desviar a atenção dos usuários de cannabis de informações relevantes.

“Semelhante aos efeitos da ânsia por nicotina e do álcool”, dizem os autores, “o THC parece aumentar a divagação da mente e outros estados mentais que tiram o foco da tarefa (“zoneamento para fora” ou “esvaziamento mental”) e diminuir a consciência do desempenho da tarefa. Esses amplos efeitos sobre a experiência consciente provavelmente levarão a diminuições de desempenho em uma ampla gama de tarefas cognitivas”.

Adam e colegas enfatizam que os dois estudos apresentaram um efeito geral robusto do THC na memória de trabalho, indicando que uma única dose de 15 mg de THC pode diminuir a memória de trabalho em adultos saudáveis. Estudos futuros, dizem eles, precisarão examinar os efeitos da droga em diferentes momentos após o consumo, em doses mais altas e por outras vias de administração, como a inalação.

O estudo, “Tetrahydrocannabinol (THC) impairs visual working memory performance: a randomized crossover trial”, foi escrito por Kirsten C. S. Adam, Manoj K. Doss, Elisa Pabon, Edward K. Vogel e Harriet de Wit.

Leia também:

Work’n’bong: maconha ajuda ou atrapalha a produtividade no trabalho?

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra um cinzeiro verde translúcido em formato da folha de maconha e um baseado aceso sobre o mesmo. Foto: Dave Coutinho | Smoke Buddies.

lazy placeholder THC pode prejudicar a memória de trabalho por aumentar divagação mental, diz estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!