THC pode ajudar na prevenção do câncer de cólon, segundo estudo pré-clínico

seringa folha fundo preto THC pode ajudar na prevenção do câncer de cólon, segundo estudo pré clínico

O componente da maconha evitou que o câncer surgisse em ratos ao reduzir a inflamação no cólon. As informações são do The State

Uma substância química da cannabis pode ajudar a prevenir o câncer de cólon, de acordo com um novo estudo realizado pelos principais pesquisadores da Universidade da Carolina do Sul (USC).

O estudo, publicado na iScience, descobriu que ratos injetados com THC e uma substância química causadora de câncer não desenvolveram a doença. Os ratos de um grupo de controle que foram injetados com o carcinógeno, mas sem o THC, desenvolveram câncer.

lazy placeholder THC pode ajudar na prevenção do câncer de cólon, segundo estudo pré clínico

“Ficamos muito entusiasmados com os resultados, que foram muito dramáticos”, disse o coautor Prakash Nagarkatti, vice-presidente de pesquisa da USC.

O THC — a substância química da cannabis que causa um “barato” — evitou que o câncer surgisse em ratos ao reduzir a inflamação no cólon, disse Nagarkatti, um dos principais pesquisadores de maconha dos EUA. Isso pode ser útil para pessoas que têm condições como a doença de Crohn e colite, onde a inflamação de longo prazo aumenta o risco de câncer, disse Nagarkatti.

“É evidente que precisamos fazer testes clínicos e pesquisas adicionais precisam ser feitas”, disse Nagarkatti.

A inflamação crônica também pode aumentar o risco de outros tipos de câncer, como câncer de mama, de pâncreas e de próstata, disse Nagarkatti.

Leia mais: Moléculas da maconha são 30 vezes mais eficazes contra inflamação do que a aspirina

“Muitos cânceres desse tipo são desencadeados por inflamação crônica”, disse Nagarkatti.

A conclusão de Nagarkatti corrobora evidências anedóticas de que o THC pode ser eficaz em ajudar humanos com doenças como a de Crohn, que causam inflamação crônica, disse ele.

Nos estados americanos onde a maconha medicinal é legal, muitas pessoas com doença inflamatória intestinal que experimentaram usar maconha relataram aos médicos que ela diminuiu os sintomas e melhorou a qualidade de vida, disse Nagarkatti.

Enquanto as colonoscopias reduziram a quantidade de câncer de cólon em pessoas mais velhas, mais pessoas em seus 40 anos estão desenvolvendo a doença, disse Nagarkatti. Talvez o exemplo público mais recente seja Chadwick Boseman, nativo da Carolina do Sul e estrela do Pantera Negra, que morreu no mês passado aos 43 anos de câncer de cólon.

Mitzi Nagarkatti, chefe do departamento de Patologia, Microbiologia e Imunologia da USC, casada com Prakash, está listada como coautora do estudo. A dupla publicou recentemente vários estudos sobre substâncias químicas encontradas na maconha, incluindo um estudo que descobriu que o THC pode ser capaz de tratar uma complicação mortal da Covid-19 ao neutralizar uma resposta prejudicial do sistema imunológico ao coronavírus.

Leia também:

Cannabis pode reduzir inflamação pulmonar mortal da Covid-19: cientistas explicam por quê

#PraCegoVer: em destaque, fotografia de uma seringa contendo substância de cor escura, na posição vertical, e uma folha de maconha, e as pontas dos dedos que as seguram, com um fundo escuro. Foto: Alexandre Rezende.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!