Produtor de cânhamo na Tasmânia destrói safra após plantas excederem níveis permitidos de THC

cola canhamo Produtor de cânhamo na Tasmânia destrói safra após plantas excederem níveis permitidos de THC

Sementes utilizadas na safra foram as mesmas que o agricultor cultivou no ano passado, quando  os níveis de THC foram inferiores; lei australiana determina que plantas com teor acima de 1% devem ser destruídas. As informações são da ABC News

Uma safra inteira de cânhamo foi destruída no norte da Tasmânia por apresentar uma concentração maior do que a permitida de tetraidrocanabinol (THC).

A safra foi reprovada por que os níveis estavam fora do limite legal para o cânhamo como alimento, com o agricultor culpando uma estação mais fria do que a média.

site sb Produtor de cânhamo na Tasmânia destrói safra após plantas excederem níveis permitidos de THC

“Infelizmente, a safra de sementes que obtive da China… testou acima do limite de 1% de THC e a legislação determina que qualquer coisa acima de 1 por cento deve ser destruída”, disse o agricultor de cânhamo e presidente da Associação de Cânhamo da Tasmânia, Tim Schmidt.

No cânhamo, a planta de cannabis foi criada para ter concentrações extremamente baixas de THC.

 Produtor de cânhamo na Tasmânia destrói safra após plantas excederem níveis permitidos de THC

Embora a maconha possa conter mais de 25% de THC, o cânhamo normalmente contém menos de 1%, e fumá-lo não proporcionará os mesmo efeitos que se obtém com o uso da primeira.

Leia mais: Flor de cânhamo para fumar causa prejuízo ao crime organizado na Itália, diz estudo

No entanto, segundo a lei australiana, o cânhamo de Tim Schmidt com 1,5% de THC poderia gerar um “barato” a quem ingerisse.

Agricultor vai repensar as sementes

A situação confundiu o fazendeiro e seu consultor agrônomo, Konrad Chung, porque a dupla plantou as mesmas sementes no ano passado, com níveis de THC inferiores.

“Pode ser uma coisa genética, com as plantas respondendo ao clima que tivemos, que produziria um alto nível de THC”, disse o Sr. Chung.

Para Tim Schmidt, é um golpe para seus resultados financeiros de 2021, com a safra de cerca de US$ 5.000 perdida.

Choveu muito, então esse tipo de condição pode ter induzido a produção de um nível mais alto de THC, o que se refletiu nessa situação”, disse Schmidt.

Na próxima vez que ele plantar, ele vai repensar quais sementes usará.

Ao longo de dois anos, as sementes de cânhamo provenientes da China deram a ele um resultado de sucesso.

“A literatura e a pesquisa que fiz me explicaram que era uma variedade de baixo THC, mas na prática não é, é uma lição bem aprendida, com certeza”, disse Schmidt.

Leia mais: Estudo mostra que o cânhamo é geneticamente maconha em sua maior parte

A Tasmânia produz cerca de dois terços do cânhamo da Austrália para alimentação, com as sementes usadas em pães e cereais e como proteína alternativa, e tem cultivado a planta em pequena escala desde os anos 1990 para fibras e cosméticos.

Quando as leis mudaram em 2017 para permitir que a semente de cânhamo fosse vendida como alimento, os agricultores começaram a levar a cultura mais a sério.

Tim Schmidt diz que a demanda do consumidor continua crescendo.

“Os consumidores estão começando a aprender sobre os benefícios dos alimentos à base de cânhamo e as coisas estão se expandindo”, disse ele.

Ele planeja incluí-lo em sua rotação de cultivo novamente na próxima temporada, em uma área diferente.

Enquanto isso, espera-se que a colheita destruída deste ano faça pelo menos algum bem ao solo.

“Prefiro não queimá-lo porque é um terrível desperdício de carbono”, acrescentou.

“É um material incrível, é uma cobertura de jardim maravilhosa, mas se decompõe rapidamente nas condições certas se estiver em contato com o solo e a umidade e assim por diante, você não acreditaria em uma planta tão resistente e fibrosa”, disse ele .

Quanto ao futuro, a experiência não o desanimou de uma safra pela qual é apaixonado.

“É uma indústria muito nova e temos um grupo magnífico de agricultores que aprenderam muito nos últimos cinco anos”, disse ele.

Com a indústria do cânhamo industrial na Tasmânia em sua infância, Schmidt disse que não é surpresa que haja alguns “problemas iniciais”.

“Todos os anos aprendemos um pouco mais e melhoramos um pouco”, disse ele.

Leia também:

Maioria dos cultivadores australianos de cannabis é motivada por necessidades médicas

#PraCegoVer: fotografia que mostra a cola apical de uma planta de cannabis e a plantação ao fundo, fora de foco. Imagem: jcomp / Freepik.

smokebuddies logo2 Produtor de cânhamo na Tasmânia destrói safra após plantas excederem níveis permitidos de THC

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!