Startup israelense edita gene da planta da cannabis para resistência a fungos

plantas pincel tubo canbreed Startup israelense edita gene da planta da cannabis para resistência a fungos

Empresa pretende criar e vender sementes de maconha com o traço de resistência ao oídio e usar a mesma tecnologia para editar genes adicionais, melhorando outras características da planta. As informações são do The Times of Israel

A startup israelense CanBreed disse que usou tecnologia de edição genética para alterar um gene na planta de cannabis para torná-la resistente ao oídio, um fungo que pode ser mortal para a planta.

A CanBreed disse que, tanto quanto é do seu conhecimento, esta é a primeira vez que uma empresa comercial consegue realizar a edição do genoma de uma planta de cannabis. A edição foi feita usando a tecnologia CRISPR-Cas9.

lazy placeholder Startup israelense edita gene da planta da cannabis para resistência a fungos

“É muito difícil” usar a tecnologia CRISPR na planta de cannabis, disse Ido Margalit, CEO da CanBreed, em uma entrevista por telefone. Com o uso da tecnologia, a equipe de pesquisa e desenvolvimento da startup, composta por geneticistas, biólogos moleculares e agrônomos, editou um gene que expressa uma proteína responsável por criar sensibilidade à infecção do oídio, afirmou.

Leia mais – Mapeando o genoma da cannabis: a importância de um plano genético

Ao editar o gene, a proteína não é expressa, explicou ele, resultando potencialmente em uma planta resistente ao oídio. Agora a startup tem que provar que essas plantas editadas geneticamente são de fato resistentes ao fungo, disse ele, e fará isso trabalhando em conjunto com cientistas da Universidade Hebraica de Jerusalém.

A empresa pretende criar e depois vender sementes de cannabis com o traço de resistência ao oídio e, com sorte, usar a mesma tecnologia para editar genes adicionais para melhorar outras características da planta.

“No final de 2021, esperamos ter as primeiras sementes de cannabis resistentes ao oídio para venda comercial”, disse Margalit, acrescentando que a “conquista extraordinária” da empresa pode “mudar a face do cultivo de cannabis em Israel e ao redor do mundo”, ajudando os cultivadores a desenvolver plantas de cannabis uniformes e mais resistentes, abrindo caminho para a “padronização da indústria”.

Leia mais: Cientistas da cannabis em busca da onda perfeita?

A empresa patenteou o gene que confere resistência ao oídio e solicitou “muitas outras patentes que conferem importantes características agronômicas à cannabis”, disse ele.

A CanBreed espera que suas sementes de cannabis permitam aos cultivadores produzir plantas uniformes de maneira eficiente e repetitiva, possibilitando práticas de cultivo de cannabis que se comparam às de outras culturas commodities, como tomate e trigo. Visto que a cannabis é uma planta medicinal, a padronização e a uniformidade são necessárias, e isso pode ser alcançado cultivando cannabis a partir de sementes estáveis.

O oídio é um fungo que ataca uma grande variedade de plantas e, sem o tratamento adequado, pode matar a planta, reduzindo consideravelmente o rendimento de colheitas. As plantas infectadas apresentam manchas brancas pulverulentas nas folhas e caules. Como a cannabis é usada para fins médicos, os cultivadores não estão autorizados a usar fungicidas, explicou Margalit.

Leia mais – Jardineiro da maconha: Raphael Meduza fala sobre cultivo medicinal e associativo

A empresa disse em agosto que chegou a um acordo de licenciamento para usar a tecnologia de edição de genes CRISPR-Cas9 da Corteva Agriscience e do Broad Institute of MIT and Harvard, que detêm os direitos sobre a tecnologia.

A CanBreed, com sede em Givat Chen, Israel, foi fundada em 2017 por Margalit e Tal Sherman.

Margalit é agrônomo com mestrado em Gestão de Tecnologia pelo Instituto Politécnico da Universidade de Nova York. Ele tem mais de 20 anos de experiência na indústria israelense de ciências biológicas e é ex-gerente de desenvolvimento de negócios da Syngenta Seeds. Cofundador da startup, Sherman é um cientista de plantas com mestrado e doutorado em Ciências das Plantas pela Universidade de Tel Aviv em Israel, além de ser especialista em biologia molecular e fisiologia vegetal, e ter ampla experiência em pesquisa e desenvolvimento e gerenciamento de melhoramento de plantas trabalhando na Syngenta Seeds.

Leia também:

Startups israelenses se unem para criar cannabis mais fácil de cultivar

#PraCegoVer: em destaque, foto que mostra uma pessoa de frente para a câmera, do nariz ao tórax, usando máscara azul-claro, luvas pretas e jaleco branco e atingindo os pistilos de uma planta de maconha com a ponta de um pincel enquanto segura um pequeno tubo plástico. Foto: CanBreed.

lazy placeholder Startup israelense edita gene da planta da cannabis para resistência a fungos

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!