Estudo relaciona o uso de cannabis com efeitos na qualidade e duração do sono

maconha corta folha brisa foto dave coutinho smoke buddies Estudo relaciona o uso de cannabis com efeitos na qualidade e duração do sono

Um estudo em grande escala sobre os efeitos da cannabis na duração e na qualidade do sono, liderado por pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, questionou sua reputação como uma escolha pré-sono benéfica. As informações são da Science Alert, traduzidas pela Smoke Buddies

Dormir cerca de oito horas é crucial para a maioria de nós evitar a sensação de zumbi no trabalho no dia seguinte. Enquanto algumas pessoas usam cafeína para se manterem alertas durante o dia, outras recorrem à cannabis para ajudar a dormir. Agora, um estudo em grande escala sobre os efeitos da cannabis na duração e na qualidade do sono questionou sua reputação como uma escolha pré-sono benéfica.

Os dados sobre o uso de cannabis e a duração do sono de 21.729 adultos foram obtidos no National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES), uma pesquisa transversal elaborada pelo National Center for Health Statistics (NCHS) e pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos.

gravital sb Estudo relaciona o uso de cannabis com efeitos na qualidade e duração do sono

Os autores do novo estudo, liderado por pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, queriam determinar a relação entre o uso recente de cannabis e a duração do sono em uma amostra nacionalmente representativa dos Estados Unidos. Os participantes foram solicitados a relatar sua faixa etária, raça, sexo, escolaridade após o ensino médio, média de horas trabalhadas por semana e outras variáveis ​​relacionadas à saúde.

A duração do sono foi categorizada como curta, ótima ou longa, com sono curto definido como menos de 6 horas e sono longo definido como mais de 9 horas em média durante a semana ou no trabalho.

Medidas de qualidade do sono também fizeram parte da pesquisa, com questões relacionadas à dificuldade em adormecer, capacidade de permanecer dormindo, dormir muito nas últimas duas semanas e se os participantes haviam consultado um médico sobre questões de sono.

Para o uso de cannabis, os participantes foram definidos como “usuários” se tivessem usado cannabis nos últimos 30 dias, o que acabou sendo um total de 3.132 indivíduos ou 14,5% das pessoas pesquisadas. Esses usuários foram então categorizados em quanto fumaram nos últimos 30 dias — “uso moderado” foi menos de 20 vezes e “uso frequente” foi mais de 20 vezes.

Os usuários de cannabis pesquisados ​​tinham 34% mais probabilidade de relatar dormir menos de 6 horas por noite em comparação com os não usuários, bem como 56% mais probabilidade de relatar dormir mais de 9 horas em comparação com os não usuários, após contabilizar potenciais fatores de confusão.

Os usuários recentes de cannabis também foram mais propensos a relatar ter dificuldade em adormecer, permanecer dormindo, dormir muito nas últimas duas semanas e já ter contado a um médico sobre problemas para dormir. No entanto, a exposição à cannabis não foi associada a sonolência diurna frequente.

“Determinamos que existe uma possível relação exposição-resposta entre a frequência de uso e a duração do sono; os usuários frequentes ​​correm o maior risco de ambos os extremos da duração do sono noturno em comparação com os não usuários”, escreve a equipe. “Com nossas análises transversais, podemos apenas especular que essas descobertas podem estar relacionadas a uma consequência desconhecida da exposição repetida à cannabis sozinha ou pode ser um reflexo de outros fatores sociodemográficos ou de saúde subjacentes”.

Descobertas anteriores mostraram resultados mistos relativos à eficácia da cannabis como um auxílio para dormir, com alguns estudos mostrando que mesmo uma única exposição à cannabis pode reduzir a latência do início do sono, aumentar o tempo total e relatar menos interrupções depois de dormir.

Leia também: Produtos de cannabis podem tratar sintomas da depressão e melhorar o sono, sugere estudo

“Apesar da insônia ser uma das razões mais citadas para a automedicação com cannabis ou canabinoides, a base de evidências é geralmente inconsistente e de baixa qualidade, conforme descrito em uma revisão sistemática recente”, escrevem os autores.

No geral, os pesquisadores queriam ter um vislumbre de uma associação entre distúrbios do sono e o uso recente de cannabis, especialmente agora que está se tornando mais amplamente disponível. Eles especulam que, com o uso repetido, o corpo pode se acostumar mais com a droga e, na verdade, aumentar as perturbações do sono.

Ainda há muito que não sabemos sobre como a cannabis e seus vários compostos afetam nosso sono, alertam os pesquisadores.

“Uma melhor compreensão dos efeitos mediados por endocanabinoides no sono pode informar o desenvolvimento de diretrizes clínicas para direcionar a melhoria dos resultados de saúde a longo prazo no nível do paciente e da população”, escreveram eles.

Nos Estados Unidos, a privação de sono se tornou um grande problema de saúde pública, com apenas dois terços da população atendendo à recomendação de 7 a 9 horas de sono por noite, e quase metade dos adultos americanos relatando sonolência diurna todos os dias.

Além disso, a legalização e a descriminalização mais generalizadas da cannabis nos EUA e no Canadá levaram a uma grande aceitação desde o início dos anos 2000, com 45 milhões de usuários relatados em 2019.

“O sono insuficiente no mundo moderno é um problema crescente de saúde pública e os distúrbios do sono podem ser um importante fator de risco para o início do uso de cannabis”, alertam os autores. “Isso pode perpetuar os ciclos de aumento do uso de cannabis, distúrbios progressivos do sono e interrupção aguda, levando à abstinência, o que pode adicionar outros efeitos negativos à arquitetura e à qualidade do sono”.

Leia também:

Risco genético para problemas de sono pode predizer comportamentos de uso de cannabis

#PraTodosVerem: fotografia que mostra um cinzeiro verde translúcido em formato da folha de maconha e um baseado aceso sobre o mesmo. Foto: Dave Coutinho | Smoke Buddies.

smokebuddies logo2 Estudo relaciona o uso de cannabis com efeitos na qualidade e duração do sono

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!