Softwares de maconha são a nova onda de investimentos do setor canábico

celular software Softwares de maconha são a nova onda de investimentos do setor canábico

As oportunidades de crescimento permanecem abundantes para as empresas de software, à medida que mais estados americanos legalizam o uso adulto da maconha. As informações são da Fortune

“Durante a corrida do ouro, é um bom momento para estar no negócio de picaretas e pás”, disse Mark Twain. Isso certamente é verdade na moderna corrida do ouro que é a indústria da cannabis, onde não são apenas os vendedores de maconha que procuram uma fortuna, mas também as empresas que a fornecem.

O caso em questão são as empresas que vendem software personalizado – que é tão importante para as empresas de cannabis quanto as picaretas e pás para os garimpeiros da Klondike. Nos últimos anos, os investidores investiram dinheiro nessas empresas de software.

O exemplo mais recente disso é a Flowhub, com sede em Denver, que na terça-feira anunciou que levantou um financiamento de US$ 23 milhões da Série A para expandir suas vendas de software de compliance e ponto de venda para dispensários de maconha em todo o país.

“O fim da proibição é quase federal, e queremos atender a um mercado global de cannabis”, diz o CEO da Flowhub Kyle Sherman, que recebe incentivo de leis recentes como uma que removeu o cânhamo (embora não a maconha) de uma lista de drogas proibidas da Categoria 1.

Embora gigantes como a Square possam, teoricamente, servir à indústria da cannabis, Sherman diz que essas empresas se esquivam, dada a regulamentação pesada da indústria.

Enquanto isso, a Flowhub também está adaptando seu software para ajudar os dispensários a gerenciar seu inventário (incluindo o prazo de validade dos produtos comestíveis) e as necessidades de pessoal – serviços que, mais uma vez, poderiam, em teoria, ser fornecidos por fornecedores de software tradicionais, exceto pelo ambiente legal distinto ao redor da cannabis.

A Flowhub não é a única empresa fabricante de software para a indústria da maconha. Segundo dados do PitchBook, houve 39 acordos de capital de risco envolvendo software de cannabis no ano passado, no valor de mais de US$ 178 milhões. Um gráfico da empresa, que relata dados de 2019 a partir de meados de outubro, sugere que os investimentos atingirão um nível semelhante este ano:

lazy placeholder Softwares de maconha são a nova onda de investimentos do setor canábico

#PraCegoVer: gráfico de barras e linha que demonstra a evolução dos investimentos em softwares de maconha de 2011 a 2018 e a situação prevista para o final de 2019, representada por um ponto na barra.

A empresa CBInsights relata números diferentes para a indústria de software de cannabis, mas também mostra que ela se tornou um grande negócio.

“Após um grande aumento em US$ 204 milhões em 2017, o financiamento para soluções de software corporativo para varejistas de cannabis cresceu em um ritmo mais lento. Em 2019 até o momento, essas empresas levantaram US$ 89 milhões em 15 acordos”, diz Marissa Schlueter, analista da CBInsights.

Outros grandes players do setor incluem o LeafLink, que fornece software que conecta varejistas de maconha com produtores, e foi recentemente avaliado em US$ 255 milhões, e o Green Bits, um concorrente da FlowHub avaliado em US$ 50 milhões.

As oportunidades de crescimento permanecem abundantes para as empresas, à medida que mais estados legalizam o uso adulto – incluindo 11 estados e o Distrito de Colúmbia a partir de 2019. Novas oportunidades também podem surgir na forma de processamento de cartão de crédito. Atualmente, as empresas de cartões se recusam a prestar serviços aos comerciantes de maconha, mas é provável que isso mude à medida que o sistema financeiro se torne mais adaptado à indústria ainda em desenvolvimento.

Enquanto isso, Sherman, da FlowHub, acredita que sua empresa poderá um dia empregar a experiência adquirida na indústria de cannabis em outros campos, como o dos jogos.

“Vejo o futuro em que nossa tecnologia poderá ser aplicada a qualquer vertical altamente regulamentada”, afirmou ele.

A rodada de financiamento da Série A da Flowhub foi liderada por e.Ventures, Poseidon e Kraft Heinz – apoiada pela Evolv Ventures.

Tradução: Joel Rodrigues | Smoke Buddies.

Leia também:

Startups de tecnologia focadas na maconha ganham a atenção de grandes investidores

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em vista superior diagonal que mostra parte dos cabelos de uma mulher, no primeiro plano desfocado, e o celular onde usa um aplicativo de maconha, no segundo plano. Foto: Eaze.

lazy placeholder Softwares de maconha são a nova onda de investimentos do setor canábico

Sobre Smoke Buddies

O Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário