Smoke Buddies indica: dez filmes chapados (e sangrentos) para assistir na Netflix

pulp fiction 1 Smoke Buddies indica: dez filmes chapados (e sangrentos) para assistir na Netflix

Dentro dos gêneros que a Smoke Buddies indica para uma session no sofá, os filmes violentos reúnem exemplares que transitam entre o suspense, a ação, o thriller e até o drama policial. Confira, a seguir, dez títulos disponíveis na plataforma de streaming Netflix com cenas violentas

A experiência de assistir a um filme é única para cada pessoa, e o impacto vai depender da bagagem cultural, social e individual que cada um carrega – por isso, a tarefa de selecionar indicações é desafiadora. Por outro lado, o tema da série Smoke Buddies indica da vez, que já passou por comédia, inspirações biográficas e narrativas emocionantes, talvez seja o mais direto, no sentido da curadoria: filmes violentos se destacam por cenas gráficas que, por vezes, colam na nossa cabeça e fazem a tarefa de revelar grande impacto por si.

Nesta busca por memoráveis cenas violentas, visitamos a biblioteca de filmes da Netflix e selecionamos aqueles que trazem o sangue para a tela. Confira!

Obs: os títulos a seguir são sugestões da redação, com base em indicações do nosso público, que estão disponíveis na Netflix até o dia da publicação da lista – e, da mesma forma que podem não agradar a todos, já que entramos em uma esfera subjetiva de gostos e humores, também podem sair de cartaz da plataforma.

Hell or High Water (2016)

O filme que estreou no Festival de Cinema de Cannes de 2016 foi também selecionado pelo American Film Institute como um dos melhores do ano e recebeu quatro indicações ao OscarHell or High Water, no Brasil chamado A Qualquer Custo, é um thriller neo-western que, embora não economize na violência, sabe usá-la de forma inteligente e instigante.

Pulp Fiction – Tempo de Violência (1994)

Quentin Tarantino que, como o grande nome da violência estilizada contemporânea, vai aparecer nesta lista mais vezes, é quem assina o roteiro e a direção deste clássico que reúne Uma Thurman, Samuel L. Jackson e John Travolta em um enredo genialmente sangrento.

Gladiador (2000)

Outro clássico, o Gladiador foi indicado a nada menos do que 12 Oscars e ganhou cinco, incluindo o de melhor ator para Russell Crowe, herói do enredo épico onde o que não faltam são batalhas, cenas fortes e sangue.

Cidade de Deus (2002)

Representante brasileiro em uma lista de títulos pesados, o drama Cidade de Deus, dirigido por Fernando Meirelles e Katia Lund, colocou o Brasil no holofote do cinema mundial como sucesso de bilheteria ao apresentar um recorte da Cidade Maravilhosa, onde a tensão frequente e a violência permeiam um brilhante roteiro.

Cães de Guerra (2016)

Miles Teller e Jonah Hill interpretam dois amigos de Miami Beach que se envolvem em um lucrativo – porém arriscado – negócio clandestino de armas. Em Cães de Guerra, o diretor Todd Phillips, responsável pela trilogia Se Beber, Não Case!, dá seu toque de humor e sarcasmo a esta trama baseada em fatos reais cheia de cenas violentas.

Os Oito Odiados (2015)

Mais um do Tarantino para a conta de filmes violentos na Netflix, Os Oito Odiados se ambienta nos Estados Unidos pós Guerra Civil, e coloca atores talentosos para interpretarem um bando de suspeitos violentos, um caçador de recompensas e uma prisioneira dividindo o mesmo ambiente.

Beasts of No Nation (2015)

A violência do filme vai muito além de cenas gráficas e sangue na tela, mas está em retratar o custo humano de uma guerra através da história de um menino-soldado da África Ocidental que, durante a guerra civil, é separado de sua família e acaba se tornando vitima e algoz de uma realidade cruel. Baseado no livro homônimo do nigeriano Uzodinma Iweala, Beasts of No Nation é protagonizado por Idris Elba e dirigido por Cary Fukunaga.

Seven – Os Sete Crimes Capitais (1995)

Um assassino que mata inspirado nos sete pecados capitais. Conseguiu imaginar o sangue neste filme de David Fincher estrelado pelo jovem (à época) Brad Pitt? Com um elenco que soma ainda Gwyneth Paltrow, Morgan Freeman e Kevin Spacey, Seven é um suspense policial arrebatador.

Bonny & Clyde (2013)

Inspirado na vida do casal de bandidos mais famoso dos Estados Unidos, que viveu na década de 1930, Bonny & Clyde tem a mistura na dose certa de romance, aventura, drama com assaltos, tiros e perseguições. Violento sem ser vulgar, o filme também é longo, então melhor se preparar.

Django Livre (2012)

E o diretor sanguinário mais queridinho da Netflix é quem fecha a lista de indicações violentas – Tarantino recebeu o Oscar pelo Django Livre, filme que rendeu a Christoph  Waltz também seu segundo prêmio como Ator Coadjuvante na Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e é simplesmente a descrição perfeita do que seria um filmaço violento.

Leia também: 

Smoke Buddies indica: 10 filmes chapados para rir na Netflix

#PraCegoVer: foto (de capa) que mostra Uma Thurman segurando um cigarro aceso, enquanto está deitada de bruços numa cama, com as penas cruzadas para cima e olhando para a câmera. Foto: recorte do cartaz do filme “Pulp Fiction”.

Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário