Principais shoppings de Ontário (Canadá) dão as boas-vindas às lojas de cannabis

tokyo smoke e fika Principais shoppings de Ontário (Canadá) dão as boas vindas às lojas de cannabis

Pelo menos duas marcas de varejo de cannabis, a Tokyo Smoke da Canopy Growth e a Fika, estão abrindo suas portas nos shoppings da província canadense. Saiba mais na tradução pela Smoke Buddies das informações do MJBizDaily

Os principais shoppings independentes em Ontário, Canadá, estão abrindo suas portas para as lojas de cannabis, sinalizando a evolução do varejo de maconha no país, além das lojas de rua e pequenos centros comerciais mais típicos.

O crescimento iminente nas aberturas de lojas de cannabis em shoppings no maior mercado de cannabis provincial do Canadá pode trazer oportunidades para os varejistas:

site sb Principais shoppings de Ontário (Canadá) dão as boas vindas às lojas de cannabis
  • Alcançar dados demográficos de clientes inexplorados e desenvolver o conhecimento da marca.
  • Aproveitar o alto tráfego de clientes.
  • Transformar os funcionários do shopping em clientes regulares.

No entanto, essas vantagens vêm com novos desafios, incluindo custos de aluguel mais altos em comparação com outros imóveis de varejo e, potencialmente, expectativas diferentes dos compradores de shoppings.

Leia também: Maior mercado de maconha do Canadá, Ontário, chega a 1.000 lojas

Pelo menos duas marcas de varejo de cannabis, a bandeira Tokyo Smoke da Canopy Growth e a Fika, estão abrindo nos shoppings de Ontário operados pelo grande proprietário comercial Cadillac Fairview e outros.

O amadurecimento do setor de cannabis no Canadá está experimentando “muito mais abertura por parte dos proprietários”, disse Lacey Norton, chefe de varejo da Canopy Growth.

“Do meu ponto de vista, é uma grande vitória, porque nos primeiros dias, na pré-legalização, quando muitos varejistas procuravam um imóvel, entrar no Main como varejista estava se revelando um grande desafio.”

Por que as lojas de cannabis querem shoppings

A grande cultivadora Aurora Cannabis foi uma das primeiras líderes nas vendas de cannabis em shoppings canadenses com sua principal loja de varejo no enorme West Edmonton Mall, em Edmonton, Alberta, que foi inaugurada no final de novembro de 2019.

O local de 1.000 metros quadrados é, na verdade, duas lojas anexas, uma loja de cannabis licenciada e um espaço experimental que a vice-presidente de estratégia comercial da Aurora, Zamina Walji, disse ser “feito para realmente imitar uma loja de presentes de museu, se você quiser — ou, então, uma loja de presentes de cannabis”.

A loja, o único local de varejo da Aurora, é administrada pela varejista canadense de cannabis High Tide, que detém uma participação na empresa com sede em Edmonton.

Walji disse que a loja de West Edmonton Mall se beneficia de servir a “todos os tipos de grupos demográficos”.

“O shopping já tem uma série de atividades para direcionar o tráfego”, disse Walji. “Então, pegamos carona nessas atividades que direcionam o tráfego, bem como nas promoções de shopping.”

Walji disse que a loja também se beneficia de um público cativo de trabalhadores de shopping que são clientes particularmente fiéis.

Até agora, acrescentou Walji, ter uma loja no shopping tem “sido um diferencial para a marca (Aurora)”.

Consumidores mais velhos e menos novatos: quatro tendências no mercado de cannabis do Canadá

Até o final deste ano, a marca de varejo Tokyo Smoke da Canopy deve abrir lojas em quatro shoppings Cadillac Fairview: Eaton Centre, Fairview Mall e Sherway Gardens em Toronto, bem como o Rideau Centre em Ottawa.

Norton, da Canopy, disse que os imóveis do shopping foram garantidos pelo Katz Group, um dos parceiros varejistas da Canopy em Ontário, que opera as lojas Tokyo Smoke na província.

A Tokyo Smoke já foi inaugurada no Devonshire Mall em Windsor, Ontário, que não é uma propriedade da Cadillac Fairview.

A varejista de cannabis de Ontário, Fika, também está trabalhando para abrir lojas neste ano e no próximo em vários shoppings Cadillac Fairview.

Vários dos locais estarão situados nos mesmos shoppings das lojas Tokyo Smoke: em Toronto, no Eaton Centre, Fairview Mall e Sherway Gardens, bem como no Rideau Centre em Ottawa.

Em Kitchener, a Fika será inaugurada no shopping Fairview Park.

Leia mais: Não houve aumento dos acidentes de trânsito após legalização da cannabis no Canadá

Fika também está abrindo uma loja no Dufferin Mall, em Toronto, que pertence ao locador de varejo Primaris, uma divisão da H&R REIT.

“Acreditamos que esses locais estão convenientemente localizados em mercados mal atendidos e de alto tráfego”, disse Chris Kane, diretor de operações da Fika.

Dois dos próximos shoppings da Fika têm entradas internas e externas, disse Kane.

“É importante porque dá ao cliente duas maneiras de chegar ao local”, disse ele.

“E também, não sabemos o que a Covid vai trazer para a mesa no futuro.”

Quando o mercado de cannabis adulta do Canadá era mais jovem, Kane acrescentou, “as pessoas simplesmente acessavam qualquer local que estivesse disponível”.

“Não é isso que estamos fazendo. Procuramos locais que sejam sustentáveis ​​a longo prazo.”

Estudo mostra redução de crimes relacionados à cannabis entre jovens após legalização no Canadá

Por que os shoppings querem lojas de cannabis

Cadillac Fairview recusou uma entrevista com o MJBizDaily para discutir sobre por que decidiu dar as boas-vindas às lojas de cannabis em suas propriedades de shopping canadenses.

No entanto, os varejistas de cannabis podem oferecer várias vantagens do ponto de vista do locador de um shopping, especialmente se for duramente atingido pela pandemia de Covid-19.

“A cannabis parece uma ótima solução para um problema que pode levar alguns anos para ser resolvido, de uma perspectiva de shopping, em relação à vacância”, disse Leandra Reid, cofundadora da consultoria de varejo de cannabis com sede em Toronto Vetrina Group.

Além disso, Reid observou, o varejo canadense de cannabis é um setor em crescimento.

Leia: Mercado legal de cannabis do Canadá continua a corroer participação do mercado ilícito

“Com um inquilino como a Tokyo Smoke apoiado por grandes investimentos, o risco de que a Tokyo Smoke não seja capaz de pagar o aluguel é menor”, ​​disse ela.

“E também, uma loja de cannabis em um shopping Cadillac Fairview como Eaton Centre vai criar uma grande agitação.”

Walji, da Aurora, observou que “considerando que (o West Edmonton Mall) realmente atende aos turistas, acho que os operadores do shopping podem ver as sinergias entre ter uma loja de cannabis e o tráfego de turistas”.

“Eles também têm um hotel e um parque aquático e todo esse tipo de coisas. Então (o shopping) está pensando em fornecer a esse consumidor um balcão único (one-stop shop).”

Aproveitando ao máximo os shoppings

O aluguel de espaço em um shopping independente geralmente custa mais do que o de outros imóveis de varejo por metro quadrado, reconheceu a chefe de varejo da Canopy, Norton.

“Mas da perspectiva de um varejista típico, a quantidade de tráfego e a quantidade de tráfego intencional que existem em um shopping certamente são responsáveis ​​pelo prêmio que você paga”, disse ela.

Kane, da Fika, também sugeriu que o tráfego intenso de pessoas seria a chave para superar os custos mais altos dos aluguéis dos shoppings.

“Tudo se resume a uma análise de local por local”, disse ele.

“Fazemos a devida diligência em cada local e passamos por um processo muito rigoroso de como achamos que será a contagem de tráfego no shopping , bem como nossa captura (taxa).”

Saiba mais: EUA: varejistas de cannabis recorrem à tecnologia diante de novos desafios

Para os varejistas de cannabis que avaliam a localização de um shopping potencial, Walji, da Aurora, sugeriu considerar quanto espaço a loja realmente precisa.

“No varejo, tudo gira em torno das vendas por metro quadrado”, disse ela.

Walji também recomendou construir um relacionamento sólido com a operadora do shopping e garantir flexibilidade para as necessidades específicas de uma loja de cannabis enquanto você trabalha em um contrato.

“Por exemplo, os shoppings são muito específicos sobre quando você pode receber as entregas”, disse ela.

A consultora Reid disse que os varejistas de cannabis que procuram um espaço no shopping “precisam prestar atenção a quem é seu cliente-alvo e (considerar) como você pretende resolver um problema para esse cliente aparecendo em um shopping”.

As estratégias de varejo que funcionam em uma loja de um pequeno centro comercial ou em um local voltado para a rua podem ter que ser ajustadas para um shopping, acrescentou ela, citando questões como variedade de produtos e expectativas dos frequentadores de uma experiência de compra acessível e tátil.

Alguns conceitos de varejo de cannabis podem não ser adequados para um shopping center, disse Reid.

“Qual é o seu objetivo, qual é o seu objetivo de longo prazo? Nem todas as lojas são adequadas para shoppings, então só por que alguém está fazendo isso não significa que você deve fazer isso.”

Veja também:

O sucesso da legalização da cannabis: evidências de transações bancárias

#PraTodosVerem: imagem de capa traz quatro fotos sobrepostas, duas da loja da Tokyo Smoke e duas do local da Fika, em seus respectivos shoppings, em Ontário. Crédito: MJBizDaily.

smokebuddies logo2 Principais shoppings de Ontário (Canadá) dão as boas vindas às lojas de cannabis

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!