Ganja Guru: escritor Sergio Vidal lança nova edição de clássico sobre cultivo

capa sergio Ganja Guru: escritor Sergio Vidal lança nova edição de clássico sobre cultivo

Autor do livro ‘Cannabis Medicinal – Introdução ao cultivo indoor’, grande referência bibliográfica no tema, Sergio Vidal fala sobre o trabalho de atualização e ampliação da obra, relançada dez anos depois, os avanços no setor e o contexto de regulamentação do plantio de cannabis

Uma década depois do lançamento do livro que é referência em cultivo de cannabis no Brasil e que, até hoje, continua educando jardineiros em todo o país, o escritor Sergio Vidal troca uma ideia com a Raiz Cultivo Indoor sobre o lançamento da edição atualizada e ampliada do livro, intitulada ‘Cultivando Maconha para Fins Terapêuticos – Guia para pacientes e cuidadore(a)s’, e conta sobre os projetos atuais e futuros, que incluem novos títulos, um canal no Youtube e, para o último trimestre do ano, um curso on-line de cultivo. Confira:

Raiz: Qual foi sua motivação inicial, há dez anos, para escrever um livro sobre cultivo de maconha para fins terapêuticos que hoje é uma referência no Brasil?

site sb Ganja Guru: escritor Sergio Vidal lança nova edição de clássico sobre cultivo

Sergio Vidal – Eu escrevo desde os 16 anos. Qualquer um que já tenha seguido o caminho de escrever, mesmo sem nunca publicar, sabe que acabamos escrevendo muita coisa e não terminamos. Todos os dias eu escrevia sobre variados assuntos. Artigos. Livros que não acabei. Que comecei só por diversão. Quando entrei na faculdade, em 2001, passei a focar minhas escritas no tema do uso de drogas. Escrevi artigos pra revistas científicas, sites, livros acadêmicos de coletâneas de artigos. E escrevi muita coisa que não publicava. Havia iniciado 4 livros sobre maconha, e em alguns, o tema do cultivo era recorrente. Mas, além de escritor, sempre tive espírito editor também. Que é de pensar o livro não apenas como um desejo egoísta do autor em publicar algo, mas em moldar o livro para ser um produto agradável aos leitores também. Na época que eu comecei a escrever o livro de cultivo, estava passando por muitas dificuldades financeiras e decidi que um guia de cultivo seria algo mais prático e buscado do que um livro de história ou política, por exemplo. Então, fiquei no livro de cultivo e deixei os outros pra produzir depois. Atualmente, estou trabalhando em 3 livros para os próximos meses. E em um curso on-line de cultivo, dosagem e preparo de produtos terapêuticos artesanais. O plano é que até o final do ano tenhamos em circulação 4 livros e 1 curso.

O que te levou a não apenas relançar a primeira edição, mas atualizá-la e ampliá-la?

Sergio Vidal – Foram 2 os principais motivos. O primeiro, mais importante, é que, antes de ser editor e empreendedor, sou principalmente ativista, cientista e escritor. E me preocupo com os leitores. Então, eu mesmo não iria ficar satisfeito em lançar algo sem revisar e atualizar ao menos um pouco. Além disso, entre o fim de 2018 e agora o fim de 2020, passei muitas dificuldades financeiras. Fiquei sem livros, sem emprego e devendo algumas lojas que me apoiaram numa tiragem que eu não consegui imprimir nunca. Quando consegui o dinheiro para imprimir o livro, eu não estava satisfeito em imprimir o mesmo livro. E acreditei que se eu mesmo não estava feliz com isso, seria melhor me dedicar a modificar e apresentar um novo livro. Esse também é o que me motiva a já estar escrevendo um livro muito maior e mais completo sobre o tema, para ser lançado no final do ano. Até o final do ano a ideia é ter livros de cultivo para todos os tipos de públicos, os iniciantes, os que já cultivam e os mais experientes, profissionais do cultivo, empresas, associações e outros, inclusive com discussões sobre produção escalonada etc. Além disso, outro importante motivo pelo qual decidi modificar o livro é para atender a crescente demanda de pacientes por informações de como produzir sua própria terapia. Atualmente faço parte da Associação Terapia Natural Brasil, em Salvador, Bahia, que tem ajudado mais de 400 famílias e muitos querem iniciar seu próprio cultivo.

O que esperar do ‘Cultivando Maconha para Fins Terapêuticos – Guia para pacientes e cuidadore(a)s’?

Sergio Vidal – O livro fala sobre a história da planta, sobre os principais usos terapêuticos e sobre os modos de uso. Sobre como calcular a sua área de cultivo em relação as necessidades, sobre tipos de lâmpadas e a iluminação no cultivo, sobre cultivo usando o sol, como é o manejo no vegetativo e na floração, cuidado com pragas, e muitos outros temas. Nessa edição também tem algumas fotos pra ilustrar melhor as informações, o outro só tinha ilustrações. As ilustrações se mantêm nessa também. Tem um pequeno capítulo com a receita do óleo de uso oral terapêutico e da pomada. E muito mais informações novas espalhadas pelos capítulos, como uma discussão sobre as técnicas de SOG e SCROG, e a importância da padronização das colheitas para otimização da produção.

Leia também – Ice, ice, baby: Bubbleman diz como obter o melhor rendimento na extração com gelo

Quem pode se beneficiar dos conhecimentos compartilhados no livro?

Sergio Vidal – O livro é para todas as pessoas interessadas no tema. Mas tem muitas informações técnicas, o que pode beneficiar muito profissionais de saúde, cuidadore(a)s, pacientes, dentre outros interessados no tema do uso terapêutico. Porém, a planta de maconha para uso terapêutico são muitas vezes as mesmas usadas pelos adultos, para fins não terapêuticos. O conhecimento é o mesmo. É claro que eu sempre alerto que é crime colocar o conhecimento em prática, sem autorização da Anvisa ou da justiça. Mas espero que muitas pessoas com o livro sintam vontade de mudar as leis do país e comecem a se engajar na luta também.

De que maneira você vê a evolução do cultivo de cannabis (em relação a técnicas, equipamentos, insumos e conhecimento) nos últimos dez anos?

Sergio Vidal – Muita coisa avançou. Especialmente nas práticas de cuidado de larga escala. Antes, só cultivadores clandestinos podiam cultivar muitas plantas. E sempre em condições totalmente sem estrutura. Nós últimos anos, temos visto o surgimento de diversas empresas cultivando em larga escala, o que tem possibilitado aos seres humanos aprender mais sobre o manejo industrial da planta. Outra área importante é a questão do manejo de defensivos. Nos últimos anos tem surgido diversas opções de produtos de controle biológico do cultivo e muitos estados nos EUA têm regulamentado o uso dos defensivos nesse tipo de cultura, com atualizações constantes do que é proibido e do que é aceito como boas práticas de manejo. No novo livro, eu inclusive coloquei um capítulo e incluí uma tabela atualizada com opções de defensivos atuais orgânicos para cada praga.

Você é otimista em relação à regulamentação do uso terapêutico da maconha no Brasil?

Sergio Vidal – Não me considero otimista. Mas tampouco me considero pessimista. Porém, o Brasil tem histórico de ser o último país nos avanços relacionados aos direitos humanos. Fomos os últimos a abolir o trabalho escravo na Lei e, mesmo assim, até hoje existe trabalho escravo e semi-escravo. Os avanços ditados por aqui geralmente têm relação com interesses econômicos e políticos. Vemos o exemplo dos remédios de cannabis e da indústria do cânhamo, pautas que estão constantemente sendo assediadas por empresários, políticos, ruralistas, e que só está avançando por causa desse interesse. Então, sendo realista com sua pergunta, o que mais me preocupa não é se o Brasil vai ou não legalizar, pois no contexto mundial atual isso é uma questão de tempo. Mas, o que me preocupa é quais serão os interesses que terão maior influência no momento que a construção do ordenamento legal sobre esses temas será feita. E, infelizmente, no Brasil, nós sabemos que os cidadãos precisarão ficar lutando a vida toda constantemente se quiserem que essa ou qualquer outra política pública seja aplicada de maneira adequada.

O livro ‘Cultivando Maconha para Fins Terapêuticos – Guia para pacientes e cuidadore(a)s’ está à venda nas lojas físicas da Raiz Cultivo Indoor, no Rio de Janeiro.

Leia também:

Tecnologia em favor do cultivo: seis gadgets para alta performance

#PraCegoVer: Fotografia do escritor Sergio Vidal, que olha e sorri para a câmera, centralizado na imagem, enquanto segura o livro em uma mão e um vaso com um cacto em outra. Imagem: Acervo pessoal.

120601318 3410119045722723 3091929468635872427 n Ganja Guru: escritor Sergio Vidal lança nova edição de clássico sobre cultivo

Sobre Raiz Cultivo

🌱 Growshop fundada em 2010 especializada em cultivo indoor, orgânico, horticultura e hidroponia, com três unidades no Rio de Janeiro. Whatsapp's - Raiz Barra (21) 99262-2456, Raiz Glória (21) 98136-7121 e Raiz Niterói (21) 99613-2999
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!