Senadora pressiona Biden sobre perdões para condenações não violentas relacionadas à maconha

elizabeth warren Senadora pressiona Biden sobre perdões para condenações não violentas relacionadas à maconha

A senadora democrata Elizabeth Warren enviou uma carta ao presidente Joe Biden lembrando-o de sua promessa de campanha de perdoar as condenações federais não violentas relacionadas à cannabis. Informações do The Hill, com tradução Smoke Buddies

A senadora Elizabeth Warren (Massachusetts) e dois outros senadores democratas enviaram uma carta ao presidente Joe Biden pressionando-o a cumprir sua promessa de campanha de perdoar as condenações federais não violentas relacionadas à cannabis.

Depois de mais de um século de políticas de cannabis fracassadas e racistas, escrevemos para pedir uma mudança de rumo: solicitamos que você use sua autoridade executiva para perdoar todos os indivíduos condenados por crimes não violentos de cannabis, quer sejam ex-presos ou atualmente encarcerados”, diz a carta, que também é assinada pelos senadores Ed Markey e Jeff Merkley.

gravital sb Senadora pressiona Biden sobre perdões para condenações não violentas relacionadas à maconha

 

 

 

 

Os democratas têm pressionado Biden desde o início de sua presidência para reformar as leis sobre a cannabis, que afetaram desproporcionalmente as comunidades negras.

Veja também: EUA: Biden assina projeto de infraestrutura que promove a pesquisa sobre maconha

A carta cita um debate em novembro de 2019, durante o qual Biden expôs suas opiniões sobre a reforma da maconha.

“Número um, acho que devemos descriminalizar a maconha, ponto final”, disse Biden na época. “E eu acho que todos — qualquer um que tenha um registro — deveriam ser liberados da prisão, ter seus registros eliminados, ser completamente zerados”.

Os senadores escreveram que as leis sobre a maconha devem ser revistas, mas que o presidente também pode agir imediatamente por conta própria.

“Você pode e deve emitir um perdão geral para todos os crimes federais não violentos relacionados à cannabis, cumprindo suas promessas ao povo americano e transformando a vida de dezenas de milhares de americanos”, escreveram na carta.

Leia mais: Biden se opõe à legalização por que é da “geração reefer madness”, diz deGrasse Tyson

“Mais importante ainda, tal perdão — combinado com sua liderança em um processo de eliminação acessível para limpar formalmente os registros criminais das pessoas afetadas — marcaria o início de uma reversão de décadas de políticas de cannabis ineficazes e discriminatórias, permitindo que os americanos retornem às suas comunidades, encontrem moradia e empregos, e reconstruam suas vidas sem o peso de uma ficha criminal injustamente imposta”, acrescentaram os senadores na carta.

O líder da maioria no Senado Charles “Chuck” Schumer (D-NY), o presidente do Comitê de Finanças do Senado Ron Wyden (D-OR) e o senador Cory Booker (D-NJ) apresentaram um projeto de lei no Senado, em julho, em um impulso para legalizar a maconha em nível federal.

“Há uma urgência nisso porque há pessoas em todo o nosso país vendo suas vidas destruídas. Eles estão feridos”, disse Booker na época.

Vinte e sete estados já descriminalizaram o porte de alguma quantidade de maconha, com 36 estados legalizando-a para fins medicinais.

Saiba mais:

Governo uruguaio avalia se vendas de cannabis a turistas começam neste ano

#PraTodosVerem: fotografia mostra a senadora Elizabeth Warren de máscara preta e roupa azul, e gesticulando com o indicador apontado para cima, enquanto fala em uma tribuna no Capitólio dos EUA, onde também está Chuck Schumer, que aparece ao fundo com os braços cruzados. Foto: Erin Scott | Reuters.

smokebuddies logo2 Senadora pressiona Biden sobre perdões para condenações não violentas relacionadas à maconha

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!