Rotulagem incorreta é um problema da cannabis legalizada no Canadá

frasco flores Rotulagem incorreta é um problema da cannabis legalizada no Canadá

O Departamento de Saúde do Canadá tem flagrado produtos legais de cannabis que contêm quantidades incorretas de THC e CBD nas embalagens. As informações são do Calgary Herald, com tradução pela Smoke Buddies

Desde que a legalização da maconha entrou em vigor, em outubro de 2018, a agência federal Health Canada encomendou 15 recalls de produtos devido a erros de rotulagem nos níveis de THC e CBD em suas embalagens. Em um exemplo, determinou-se que um pacote de cigarros pré-enrolados de cannabis tinha dez vezes o conteúdo de THC publicado.

Outras instâncias apresentaram níveis de THC abaixo do listado.

site sb Rotulagem incorreta é um problema da cannabis legalizada no Canadá

“Os regulamentos (federais) de cannabis exigem que os detentores de licenças investiguem as reclamações recebidas sobre a qualidade da cannabis e, se necessário, tomem medidas corretivas“, disse a porta-voz da Health Canada, Tammy Jarbeau, por email. “Nos casos em que o conteúdo de THC ou CBD foi rotulado incorretamente, os detentores de licenças federais optaram por retirar voluntariamente seu produto”.

A maioria desses recalls era de flores secas, embora alguns envolvessem óleo de cannabis. Um recall de fevereiro de 2019 disse que as cápsulas que deveriam conter óleo de CBD “poderiam conter cápsulas de THC”. Mas o regulador federal disse que geralmente está satisfeito com o desempenho do setor.

“Geralmente, a indústria da cannabis tem uma alta taxa geral de conformidade com a Lei da Cannabis e seus regulamentos, e quaisquer erros de embalagem ou rotulagem relacionados ao conteúdo de THC ou CBD foram limitados em relação às vendas gerais da indústria”, disse Jarbeau.

Mesmo assim, um porta-voz da Aurora Cannabis, produtora licenciada em Alberta, disse que a Health Canada ordenou recentemente mudanças na rotulagem dos produtos relacionados à potência.

Leia também: A maconha de alta potência de hoje aumenta risco de ansiedade e dependência, diz estudo

Um chocolatier de Calgary que está se preparando para comercializar produtos comestíveis de maconha disse que os órgãos reguladores o informaram sobre erros no nível de THC em tais produtos. É algo que Todd Pringle disse que está determinado a evitar, ao incorporar seu próprio sistema de testes em suas instalações de produção, no nordeste da cidade, enquanto outros produtores contratam essa tarefa.

O CEO da Wabi Sabi Brands disse que a empresa primeiro testa a potência do óleo de cannabis que infunde em seu chocolate e depois testa seus doces mais duas vezes, usando um equipamento de US$ 120.000.

A chave para isso é a mistura adequada, o que pode ser um desafio à viscosidade do óleo de cannabis, disse Pringle.

“Seja em THC ou CBD, é realmente difícil alcançar a estabilidade”, disse ele.

A Health Canada diz que seus regulamentos geralmente permitem uma variabilidade de 15% nos níveis de THC ou CBD — acima ou abaixo da quantidade indicada. Mas isso pode aumentar para 25% para produtos com menor teor de THC.

Os produtores canadenses tiveram a vantagem de aprender com colegas norte-americanos, que foram adiante em estados como o Colorado, que adotou a legalização em 2014, disse Dan Rowland, consultor da indústria de cannabis de Denver.

“Antigamente, era possível fazer um teste até obter o resultado necessário”, disse Rowland, que trabalhou com produtores e varejistas canadenses. “Nossas margens de erro, do que era aceitável, eram enormes”.

Desde então, isso evoluiu consideravelmente nos EUA, e nunca foi o caso no Canadá, que foi governado por regulamentos nacionais mais rigorosos, disse ele. Por um lado, o limite de 10 mg de THC do Canadá para embalagens comestíveis é muito menor do que o dos Estados Unidos.

Quaisquer recalls ou erros de rotulagem de produção no Canadá, disse Rowland, “são o caminho para um mercado relativamente imaturo”.

Manter os níveis adequados de THC e CBD em produtos e bebidas com infusão de maconha, disse ele, está se mostrando um desafio.

“É por isso que, com as bebidas, você vê muitos atrasos (de marketing)”, disse Rowland.

Jarbeau disse que cabe aos produtores licenciados corrigir as reclamações de qualidade por parte do público, mas que “qualquer ação de acompanhamento das reclamações será consistente com as políticas e procedimentos de cumprimento e aplicação da Health Canada”.

Leia também:

Em um ano, arrecadação de impostos de cannabis soma R$ 118 mi no Canadá

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em vista superior que mostra um frasco de cor laranja com um rótulo próximo a uma porção de flores secas de maconha, sobre uma superfície preta, e sua tampa de cor branca. Foto: Mark | Flickr.

smokebuddies logo2 Rotulagem incorreta é um problema da cannabis legalizada no Canadá

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!