Rio vive uma das maiores secas de maconha da história

literatura sativa Rio vive uma das maiores secas de maconha da história

A crise do coronavírus está afetando todos os mercados, inclusive os não regulamentados como o da maconha. As informações são do Ancelmo Gois / O Globo

O Rio vive uma das maiores, digamos, “secas” de sua História. Quem entende do assunto diz que há pouca maconha a ser oferecida no mercado, e a que tem é de baixa qualidade.

Leia mais: Como o coronavírus está mudando o mercado de drogas ilegais

lazy placeholder Rio vive uma das maiores secas de maconha da história

Aliás, os responsáveis pelo tráfico na Mangueira instalaram chuveiros para os usuários de crack que ficam aglomerados perto de alguns acessos à comunidade poderem tomar banho. Também oferecem sabão e itens de limpeza.

Leia também:

Recessão não abala demanda por maconha e bebidas alcoólicas

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em plano fechado e vista diagonal que mostra parte de um papel de seda aberto sobre uma superfície vermelha, com um fumo esverdeado posto ao longo do comprimento da folha. Foto: Luiz Michelini.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!