Muitos produtos de CBD vendidos nos EUA possuem teor diferente do anunciado

frasco mao Muitos produtos de CBD vendidos nos EUA possuem teor diferente do anunciado

Dos 102 produtos de CBD testados, 18 tinham menos de 80% da quantidade indicada, 46 estavam dentro de 20% do teor anunciado e 38 tinham mais de 120% do CBD indicado. As informações foram traduzidas pela Smoke Buddies do Hemp Industry Daily

Testes de produtos com infusão de CBD realizados pela Administração de Alimentos e Drogas (FDA) dos EUA descobriram que muitos são rotulados incorretamente, contendo muito menos ou mais CBD do que o anunciado e, em alguns casos, THC que não deveria estar lá.

Dos 102 produtos testados este ano que foram rotulados como tendo CBD, 18 tinham menos de 80% da quantidade indicada, enquanto outros 46 estavam dentro de 20% da quantidade anunciada. Trinta e oito produtos tinham mais de 120% do CBD indicado.

site sb Muitos produtos de CBD vendidos nos EUA possuem teor diferente do anunciado

Os resultados foram incluídos em uma carta sem data para o Congresso à qual o Hemp Industry Daily teve acesso na quarta-feira. Um porta-voz da FDA confirmou a carta, mas se recusou a comentar as conclusões.

Ao todo, a FDA testou 147 produtos. Nem todos foram rotulados como tendo CBD, mas 138 continham pelo menos certa quantidade do canabinoide. Dos 147 produtos, 72 continham THC, embora as concentrações fossem baixas.

Os testes incluíram:

  • tinturas.
  • óleos.
  • cápsulas.
  • comestíveis.
  • bebidas.
  • produtos para animais de estimação.

Leia mais: O que há nesse CBD? Talvez não seja o que você pensa

Os produtos foram escolhidos aleatoriamente depois que a FDA pesquisou na internet por produtos. A agência também escolheu produtos de:

  • empresas que receberam cartas de aviso da FDA anteriormente por fazerem alegações de saúde sobre o CBD.
  • participantes de eventos do setor.
  • anunciantes em revistas especializadas.

A agência federal observou repetidamente que o teste foi de um tamanho de amostra limitado e que não havia conclusões definitivas que pudessem ser tiradas, mas “apoia a necessidade de” estudo de longo prazo.

A FDA disse em sua carta que “reconhece o interesse público significativo nos produtos de CBD”.

“No entanto, existem muitas questões sobre as características dos produtos de CBD atualmente comercializados.”

Indústria reage

Os produtores e defensores do cânhamo consideraram a revisão da FDA alarmante, mas também validadora, porque muitos pediram maior supervisão federal do setor.

“O cânhamo é um setor que se mantém com os mais altos padrões e, como um todo, gostaríamos de livrar o mercado dos maus participantes que rotulam produtos de forma inadequada e colocam em risco os consumidores“, disse Marielle Weintraub, chefe da Autoridade de Cânhamo dos EUA, uma agência de autorregulação.

“O relatório de hoje enfatiza o que discutimos há anos: a FDA precisa regular os produtos de cânhamo e CBD”.

Um executivo da Canopy Growth Corp., um dos maiores fornecedores de cannabis do mundo, aplaudiu os “esforços da FDA para recomendar estudos futuros que melhorarão a percepção do nosso mercado em rápido crescimento”.

“Esperamos ansiosamente o trabalho contínuo da FDA para entender melhor os benefícios de nossa indústria e garantir que os maus atores sejam removidos e que seja fornecida clareza em todo o mercado”, disse David Culver, vice-presidente de governança e relações com acionistas e investidores da Canopy.

Leia – EUA: diretrizes de pesquisa sobre CBD e maconha estão sendo revisadas pela Casa Branca

Peso do Congresso

O relatório da FDA vem na mesma semana em que os redatores de orçamento da Câmara pediram que a agência fizesse mais para regular o mercado de CBD.

Um subcomitê do Comitê de Dotações da Câmara reservou US$ 5 milhões para a FDA continuar sua revisão do CBD sem prescrição no exercício orçamentário de 2020-21.

Em uma nota explicativa, os redatores do orçamento disseram estar preocupados com o fato de os produtos de CBD “continuarem a representar riscos potenciais à saúde e segurança dos consumidores por meio de alegações infundadas e enganosas, como o tratamento de uma ampla variedade de doenças e condições que ameaçam a vida”.

Os legisladores concluíram que a FDA deveria “continuar priorizando a segurança do consumidor através da aplicação da lei”.

O orçamento de US$ 5 milhões para a revisão adicional do CBD pela FDA não é definitivo até que o Congresso inteiro aprove.

Leia mais: A história de fundo e a origem da popularidade do CBD

Revisão anterior

A FDA também estudou ingredientes de cânhamo em produtos cosméticos em 2019, com a ajuda da Universidade do Mississippi, segundo a carta.

Dos 109 cosméticos que contêm cânhamo ou CBD testados nessa revisão, 41 produtos alegaram conter CBD. Os 68 restantes afirmaram ter cânhamo, mas não disseram especificamente sobre o CBD.

Todos os 41 produtos rotulados como contendo CBD tinham o extrato. Mas 12 deles também continham THC, mesmo que isso não tenha sido especificado. Dois produtos continham 120% do CBD indicado.

Também em 2019, a FDA conduziu um estudo menor dos produtos de CBD, optando por testar produtos comercializados como tendo valor médico, entre outras coisas. A agência testou 31 produtos, sendo 21 rotulados como tendo CBD. Desses 21, sete tinham CBD dentro de 20% do valor anunciado. Dos 31 produtos, 15 continham THC.

A FDA também testou os produtos para metais pesados, incluindo:

  • arsênico.
  • cádmio.
  • mercúrio.
  • chumbo.

A agência descobriu que nenhum dos produtos testados continha níveis que suscitavam “preocupações significativas de saúde pública”.

A Autoridade de Cânhamo dos EUA apontou os resultados dos contaminantes como um ponto positivo.

“A FDA revelou o que a maioria da indústria já sabe: enquanto mais trabalho precisa ser feito para garantir que os produtos de CBD atendam às reivindicações dos rótulos, a maioria dos produtos não contém níveis de contaminantes considerados inseguros”, disse Weintraub ao Hemp Industry Daily.

A FDA disse que planeja iniciar um estudo de longo prazo este ano, e que a amostragem e o teste do produto serão realizados por terceiros.

Leia também:

Empresas de maconha enfrentam ação coletiva por rotulagem incorreta, no Canadá

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra uma mão feminina segurando um frasco conta-gotas de cor âmbar e tampa preta, na vertical, e um fundo branco. Foto: Erin Hinterland | Pixabay.

smokebuddies logo2 Muitos produtos de CBD vendidos nos EUA possuem teor diferente do anunciado

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!