Três principais ações de maconha a serem compradas no segundo semestre de 2020

destaques maio Três principais ações de maconha a serem compradas no segundo semestre de 2020
Newsletter Open Green

Apesar de incertezas que envolvem os estoques de maconha no momento, o Motley Fool aponta três das principais ações do setor como ótimas opções de compra no segundo semestre de 2020. O artigo foi escrito por Keith Speights e traduzido pela Smoke Buddies

Muita coisa pode mudar para a indústria da cannabis nos próximos seis meses. No Canadá, o novo mercado de derivados de cannabis pode ganhar impulso — ou não. Nos EUA, as eleições de novembro têm o potencial de preparar o cenário para uma possível legalização da maconha no nível federal ou afastar essas esperanças por vários anos. O que acontecerá depois com a pandemia de COVID-19 pode causar o maior impacto de todos.

Leia mais: Três ações de maconha na bolsa que se destacam em meio à pandemia

lazy placeholder Três principais ações de maconha a serem compradas no segundo semestre de 2020

Com todas essas incertezas, os estoques de ações de maconha podem ser altamente voláteis até o fim do ano. Porém, aqui estão três dos principais estoques de maconha que parecem ótimas escolhas para compra no segundo semestre de 2020.

1. Innovative Industrial Properties (IIP)

A Innovative Industrial Properties (NYSE: IIPR) classifica-se como um dos poucos estoques de cannabis que tiveram um bom desempenho durante o primeiro semestre de 2020. As ações dos REITs (fundos de investimento imobiliário) focados em cannabis saltaram 16%, embora com algumas altas oscilações ao longo do caminho, e acredito que a IIP deve ser capaz de manter suas vitórias nos próximos seis meses e além.

Na verdade, existem apenas duas coisas necessárias para a IIP continuar gerando forte crescimento. Primeiro, a empresa precisa adicionar mais propriedades. Segundo, ela precisa continuar coletando aluguéis de seus inquilinos existentes. Ambos devem ser facilmente alcançáveis.

A IIP já adicionou 12 propriedades até agora este ano e as alugou para operadores de cannabis medicinal. A empresa provavelmente terá bastante dinheiro para financiar mais negócios, graças à sua recente oferta de ações que elevou sua receita bruta em quase US$ 259 milhões.

Até o momento, apenas três inquilinos da IIP tiveram problemas com o pagamento do aluguel como resultado da pandemia de COVID-19. A IIP elaborou acordos de diferimento de aluguel com cada um desses inquilinos, mas não deve renunciar a nenhuma receita. Muitos mercados de cannabis medicinal nos EUA estão crescendo. O fluxo futuro de receita da IIP deve ser confiável.

2. Green Thumb Industries (GTI)

Durante a pior quebra da bolsa, em março, as ações da  Green Thumb Industries (OTC: GTBI.F) caíram quase 60%. Mas as ações se recuperaram de forma impressionante, com as ações da GTI agora atualizadas no ano. Minha opinião é que esse momento continuará.

A GTI apresentou um crescimento espetacular no primeiro trimestre. A receita subiu mais de 35% em relação ao trimestre anterior. A empresa se beneficiou especialmente de um forte lançamento do mercado de maconha recreativa para uso adulto em seu estado natal, Illinois.

Embora a GTI ainda não seja lucrativa, está se aproximando. Registrou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) de US$ 20,3 milhões no primeiro trimestre, com EBITDA operacional ajustado de US$ 25,5 milhões. Ambos os números refletiram uma melhora significativa em relação ao trimestre anterior.

No final de junho, a GTI abriu sua 47ª loja de varejo de cannabis em Duncansville, Pensilvânia. Ela possui licenças para outros 49 locais de varejo, dando à empresa uma pista clara para proporcionar mais crescimento no futuro.

3. GrowGeneration

A GrowGeneration (NASDAQ: GRWG) recebeu o prêmio como o estoque de maconha com melhor desempenho no primeiro semestre de 2020. As ações da varejista especializada em jardinagem hidropônica e orgânica dispararam com 67% de aumento. Eu não necessariamente contaria com esse tipo de desempenho no segundo semestre do ano. No entanto, eu gosto das chances da GrowGeneration de fornecer retornos sólidos.

A empresa registrou receita recorde no primeiro trimestre de US$ 33 milhões. Esse foi o décimo trimestre consecutivo de crescimento recorde da GrowGeneration. Ainda não alcançou lucratividade. No entanto, a GrowGeneration relatou o EBITDA ajustado mais alto de todos os tempos de US$ 2,7 milhões no primeiro trimestre. E se a premiação de seus novos executivos baseada em ações não tivesse sido de encargos front-end a empresa teria sido lucrativa no trimestre.

A GrowGeneration adquiriu recentemente os ativos do H2O Hydroponics, o maior centro de jardinagem hidropônica de Lansing, Michigan. Espera-se que mais negócios estejam por vir: a empresa levantou receitas brutas de cerca de US$ 42 milhões em uma oferta de ações no início deste mês. Ela planeja usar o dinheiro em parte para financiar a expansão por meio de aquisições.

Com 27 lojas de varejo em 10 estados, a GrowGeneration está classificada como a maior cadeia de centros de jardinagem orgânica e hidropônica especializados. O objetivo da empresa é expandir para todos os principais estados dos EUA e do Canadá. À medida que mais estados legalizam a cannabis, a GrowGeneration deve ter enormes perspectivas de crescimento a longo prazo.

Leia também:

Aumenta interesse em vendas a descoberto no mercado de ações de maconha

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra os três folíolos de uma folha de maconha, em tom de bege esverdeado, que parece imergir numa superfície de cor preta, que se mistura com o fundo, onde vê-se o seu reflexo. Foto: THCameraphoto.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!