Policiais são convocados para aprender sobre cânhamo na Espanha

foografia de policiais e outros agentes sentados assistindo palestra sobre canhamo Policiais são convocados para aprender sobre cânhamo na Espanha

Ação convoca forças e corpos de segurança do estado espanhol para instruí-los sobre o cânhamo já que a região de Extremadura visa o desenvolvimento da indústria. Iniciativa  pode ser exemplo para o Brasil

Um centena de membros das Forças e Corpos de Segurança da Espanha participaram no último 7 de julho de uma conferência informativa sobre o cultivo do cânhamo industrial, organizada pelo Centro Tecnológico Nacional Agroalimentar (CTAEX) e inaugurada pela delegada do governo na região da Extremadura, María Yolanda García Seco.

O encontro ocorreu com o objetivo de fornecer conhecimento sobre uma cultura emergente, como é o cânhamo para uso industrial, cuja utilização é permitida para a produção de fibras, grãos e sementes e “harmonizar critérios ante situações de incerteza que sua produção pode gerar tratando-se da espécie Cannabis sativa” — ou seja, educar os policiais.

site sb Policiais são convocados para aprender sobre cânhamo na Espanha

O cânhamo industrial e a cannabis de uso ilícito, mais conhecida como maconha, provêm da mesma espécie e possuem tantas semelhanças que dificilmente é possível diferenciá-los, mas o uso industrial do primeiro é permitido por lei caso o teor de THC seja inferior a 0,2% e se aplica às utilizações descritas, sendo a segunda proibida e com inúmeras apreensões pelas forças e órgãos de segurança espanhóis.

Leia também: Espanha examina os benefícios da legalização da cannabis para fins medicinais

As palestras ocorreram no CTAEX por se tratar de um centro de referência na promoção do cultivo do cânhamo para uso industrial, sendo o centro sobre o qual gira o Polo Tecnológico do Cânhamo, criado a nível nacional há menos de um ano para a realização de várias atividades que reconhecem e valorizam o cultivo desta planta na Espanha, facilitando o seu crescimento e promovendo a sua utilização integral.

O CTAEX está tratando de um problema fundamental que prevalece em toda a Europa: muitas agências de aplicação da lei ainda não entendem a diferença entre o cânhamo industrial e a cannabis com maior teor de THC, geralmente levando a batidas e prisões ilegais.

Metas da União Europeia

“O cânhamo oferece uma oportunidade legal muito importante para a Extremadura”, disse Yolanda García Seco. “Este é um desafio que se tornará realidade nos próximos anos.”

Iniciado no ano passado, o projeto de cânhamo industrial “Pólo Tecnológico do Cânhamo” é uma das seis principais iniciativas que segundo o CTAEX atendem aos objetivos da Estratégia do Campo à Mesa do setor agroalimentar europeu.

Possibilidades

“Há uma possibilidade de desenvolvimento muito importante desta cultura e mais ainda para este país, já que a Espanha tem condições que a tornam ideal para possibilidades especiais devido às nossas características de solo e clima”, disse García Seco.

O Pólo Tecnológico do Cânhamo trabalhará para fomentar novos empreendimentos públicos e privados, compartilhar know-how entre os membros e promover a pesquisa, ao mesmo tempo em que oferece treinamento e educação para cientistas, técnicos e agricultores — junto com a polícia, segundo o CTAEX.

Com sede na cidade de Badajoz, o CTAEX é uma associação empresarial sem fins lucrativos, inaugurada em janeiro de 2001 com o objetivo de oferecer serviços comuns de investigação, desenvolvimento, inovação, análise, formação e informação para contribuir para o desenvolvimento competitivo das empresas do setor agroalimentar e para a segurança dos consumidores.

Leia mais:

Trindade e Tobago deve legalizar a maconha para fins médicos e religiosos

#PraTodosVerem: em destaque, fotografia de policiais e outros agentes sentados, de costas para a câmera, enquanto assistem a uma palestra sobre cânhamo. Crédito: CTAEX.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!