Permitir lojas de maconha aumenta as taxas de emprego no Colorado (EUA), diz estudo

buds embalagem Permitir lojas de maconha aumenta as taxas de emprego no Colorado (EUA), diz estudo

“Em termos de empregos, são claramente os condados com dispensários recreativos que mais se beneficiaram depois que o Colorado legalizou a cannabis para uso adulto”, disse um dos autores do estudo, publicado no IZA Journal of Labor Economics. As informações foram traduzidas pela Smoke Buddies do Marijuana Moment

A legalização do uso adulto de maconha no Colorado (EUA) aumentou os empregos e não impactou negativamente a produtividade do trabalhador, de acordo com um novo estudo baseado em oito anos de dados do estado.

Os pesquisadores também descobriram que o desemprego caiu nos condados em que os dispensários abriram, em comparação com os condados nos quais os dispensários não abriram. E o emprego geral aumentou, principalmente na indústria, em resposta à abertura de dispensários em um condado.

gravital sb Permitir lojas de maconha aumenta as taxas de emprego no Colorado (EUA), diz estudo

“Em termos de empregos, são claramente os condados com dispensários recreativos que mais se beneficiaram depois que o Colorado legalizou a cannabis para uso adulto”, disse o coautor do estudo Avinandan Chakraborty, da Universidade do Novo México, em um comunicado à imprensa.

Leia mais: A indústria da cannabis está criando uma nova força de trabalho em meio à pandemia

Usando dados do Colorado em nível de condado de 2011 a 2018, e aproveitando a variação entre os condados em termos de existência e datas de início das vendas de dispensários, os pesquisadores testaram as mudanças na taxa de desemprego, emprego e salários, no geral e por subsetor da indústria.

O estudo, publicado recentemente no IZA Journal of Labor Economics, descobriu que a abertura de um dispensário desencadeou uma diminuição na taxa de desemprego, impulsionada por um aumento de 4,5% no emprego, em vez de qualquer redução na participação da força de trabalho. Os autores não encontraram evidências de qualquer aumento nos salários ou na participação na força de trabalho, no entanto, levando-os a concluir que esse novo emprego parecia estar atraindo trabalhadores desempregados e autônomos, em vez de afastar os empregados da cannabis de outras indústrias.

“No geral, as descobertas neste artigo fornecem evidências de que os dispensários de cannabis recreativos melhoraram as condições do mercado de trabalho em nível de condado no Colorado.”

Indústria de cannabis medicinal do Missouri (EUA) gera quase 5 mil empregos em menos de um ano

Os autores, que também incluem um pesquisador da Universidade Politécnica da Califórnia, dizem que este parece ser o primeiro estudo publicado sobre os efeitos da legalização da maconha para uso adulto nos resultados do mercado de trabalho, além das alegações de incapacidade. E eles creditam o impacto robusto na participação no mercado de trabalho da legalização do uso adulto de maconha em 2012 à “longa cadeia de abastecimento que inclui cultivadores de cannabis, serviços de extração, fabricantes de produtos, instalações de teste, distribuidores e lojas de varejo”. As inovações tecnológicas na extração e concentração de THC e CBD também parecem estar impulsionando o crescimento do emprego na indústria.

Como os métodos de produção de maconha muitas vezes são “trabalhosos, com, por exemplo, a poda manual de inflorescências de cannabis individuais ainda comum entre os cultivadores comerciais”, bem como requisitos regulamentares resultando em um aumento da demanda por serviços de teste e embalagem, os pesquisadores descobriram que, apesar da presença contínua do mercado tradicional não regulamentado, “a maior parte do crescimento na indústria da cannabis provavelmente é impulsionado por novas entidades legais”.

“Nossos resultados sugerem que os legisladores que consideram o acesso recreativo à cannabis devem antecipar um possível aumento no emprego.”

Veja também: Série Cannabis Empregos: as oportunidades no mercado brasileiro

Os autores também discutiram o que esta pesquisa significa para os novos estados com uso adulto legal, como Nova York e Nova Jersey, que estão permitindo que as comunidades locais proíbam os negócios de maconha, e o Novo México, onde os governos locais têm permissão para limitar o número de dispensários ou restringir onde eles estão localizados, mas não podem bani-los totalmente.

“Nossos resultados sugerem que, ao impedir condados de proibir dispensários, a abordagem do Novo México para a legalização da cannabis trará benefícios de emprego mais difundidos do que aqueles experienciados no Colorado”, disse a coautora do estudo Sarah Stith da Universidade do Novo México. “Na verdade, podemos já ter começado a experimentar alguns dos benefícios à medida que os produtores começam a se preparar para a inauguração de dispensários em abril de 2022.”

À medida que mais formuladores de políticas em nível estadual e local consideram suas respostas às novas iniciativas de legalização, os autores dizem que seus resultados “sugerem que os legisladores que consideram o acesso recreativo à cannabis devem considerar os efeitos no emprego como um resultado potencial da legalização da cannabis recreativa, mas também devem ser consideradas diferenças para condados com e sem dispensários recreativos”.

Saiba mais:

Indústria da maconha suporta 321.000 empregos em tempo integral nos EUA

#PraTodosVerem: fotografia de uma porção de buds de cannabis secos, em tons de verde e marrom, sobre uma superfície cinza irregular e uma embalagem vermelha e azul, ao fundo, fora de foco. Imagem: Unsplash / Elsa Olofsson.

smokebuddies logo2 Permitir lojas de maconha aumenta as taxas de emprego no Colorado (EUA), diz estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!