Paul McCartney fala sobre as safras de cannabis que produz na fazenda de sua família

paul mccartney Paul McCartney fala sobre as safras de cannabis que produz na fazenda de sua família

O ícone dos Beatles contou ao tabloide The Mirror sobre cultivo de cânhamo que iniciou na fazenda de sua família junto às plantações de centeio, ervilhas e trigo

Sir Paul McCartney está cultivando cânhamo em sua fazenda — mas ele tem que esconder suas plantações para impedir que os adolescentes roubem as plantas.

O ícone dos Beatles começou a produzir safras de cânhamo — um tipo de planta de cannabis — na fazenda de sua família em Peasmarsh, perto de Rye, na Inglaterra, mas ele está tendo problemas com os jovens locais que tentam roubar suas plantas para usá-las na esperança de ficarem chapados.

site sb Paul McCartney fala sobre as safras de cannabis que produz na fazenda de sua família

Leia também: Beatles: como a maconha influenciou as gravações do filme Help!?

Paul, 79, insiste que está seguindo as regulamentações do governo para cultivar cânhamo junto com safras de centeio, ervilhas e trigo.

Ele disse: “Nós produzimos safras, gosto de fazer coisas como trigo espelta, centeio, plantamos ervilhas”.

“Na verdade, estamos apenas começando a cultivar cânhamo, o engraçado com as regulamentações governamentais é que você tem que mantê-lo onde as pessoas não possam ver, porque todos os jovens entram e roubam!

 

 

 

O cânhamo é uma planta da mesma espécie da cannabis. Mas, ao contrário da cannabis, o cânhamo contém níveis muito mais baixos de tetraidrocanabinol (THC), que afeta os fumantes de cannabis.

O cânhamo pode ser usado para fazer tecidos, cosméticos, cordas, tintas para impressoras, preservativos de madeira, detergentes, sabões e óleo de iluminação.

Saiba mais: Isolamento de fibra de cânhamo é alternativa ecológica na construção civil

O Beatle Sir Paul McCartney — que é vegetariano há décadas — tornou sua fazenda orgânica há 20 anos e admite que obtém muita satisfação cultivando seus próprios produtos e safras.

Ele explicou: “É orgânico. Eu me tornei orgânico há mais de 20 anos. Quando comprei a fazenda, havia alguns campos onde os rapazes da fazenda diziam: ‘Não há minhocas nesses campos. Não há vida’. Isso por que basicamente tudo o que você fez foi aplicar pesticidas e, em seguida, colocar fertilizante. Eu pensei ‘OK, isso é um desafio, vamos nos tornar orgânicos’.

Conversei com a Soil Association, que foi muito boa e veio nos dar algumas pistas, então nos tornamos orgânicos. Os fazendeiros locais disseram: ‘Oh, você é estúpido, o que está fazendo aí?’. Claro que hoje em dia eles entendem e acham que é uma boa ideia.”

Paul conheceu a cannabis através de Bob Dylan em 1964 e tornou-se um fumante regular.

A música dos Beatles que é uma declaração apaixonada à maconha

Seu amor pela maconha o levou a ter vários desentendimentos com a lei sobre o porte de cannabis, primeiro na Suécia em 1972 e mais recentemente em 1984, durante as férias em Barbados.

No entanto, ele parou de fumar nos anos 2000 para dar um bom exemplo aos filhos e netos.

Ele admitiu anteriormente: “Eu não faço mais isso. Por quê? A verdade é que eu realmente não quero dar [um mau] exemplo para meus filhos e netos. Agora é uma coisa de pai”.

Paul também é famoso por fazer sua própria cerveja, que envia a seus amigos famosos a cada ano, incluindo o guitarrista dos Rolling Stones Keith Richards, e ele revelou que a chamou de Old Stinkhorn depois de se divertir com o cogumelo em forma fálica de mesmo nome que avistou enquanto cavalgava com sua falecida esposa Linda.

Leia mais: O que é que tinha no cachimbo do Popeye?

Falando no podcast River Cafe Table 4, ele disse: “Nós fazemos nossa própria cerveja. Ao longo dos anos, ouvi dizer que um vizinho estaria vendendo um terreno vizinho ao nosso, então fui até ele e disse: ‘Ouvi dizer que você está vendendo um jardim de lúpulo…’. Resumindo, eu consegui e então pensei ‘tenho que começar a fazer lúpulo’, isso por que a região em que estamos em Sussex era uma área de cultivo de lúpulo muito grande.

Então, fui a um cervejeiro local que ficava na vila perto de nós e disse: ‘Você pode fazer cerveja para mim? Vou plantar o lúpulo e você junta tudo, tudo orgânico’. Foi o que ele fez, e então procuramos um nome para a cerveja, essas cervejas artesanais que devem ter nomes malucos. Eu estava cavalgando com Linda um dia pela nossa floresta. Parei e disse: ‘Você não vai acreditar no que vai ver agora’. Ela disse: ‘O quê?’. E me alcançou.

Era um Stinkhorn, é um fungo branco, ereto e muito fálico, quero dizer, parece um pênis ereto, e, ao lado dele, o que é ainda melhor, havia outro que era como um pênis flácido. Eu disse: ‘Não me culpe, isso é a natureza’.

Então é assim que se chama a nossa cerveja, Old Stinkhorn. Envio para amigos, apenas envio para amigos, não produzimos tantos, é mais uma coisa pessoal”.

Leia também:

Beyoncé está construindo uma fazenda de mel e cânhamo

#PraTodosVerem: foto, em vista diagonal, de Paul McCartney usando uma camisa branca e tocando seu clássico baixo hofner violin, durante show realizado em Montevidéu, Uruguai. Imagem: Jimmy Baikovicius / Flickr.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!