Paraguai estuda possibilidade de produzir maconha para exportação

flores cultivo don goofy Paraguai estuda possibilidade de produzir maconha para exportação

Nos últimos meses o país tem adotado medidas mais flexíveis em relação ao cultivo da planta, como a concessão de licenças para a produção de cannabis medicinal. As informações são da EFE, via Diario Libre

O titular da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai, Arnaldo Giuzzio, anunciou nesta quinta-feira (13) que o país, um dos maiores produtores de maconha da região, estuda a possibilidade de regulamentar sua produção para mercados internacionais.

Essa é uma das ações propostas pela Senad no campo legislativo e corresponde à ‘nova abordagem’ que Giuzzio quer dar a essa secretaria, de focar na ‘administração e controle de drogas’, disse em conferência de imprensa.

lazy placeholder Paraguai estuda possibilidade de produzir maconha para exportação

“Que, por meio de uma lei, seja permitido o cultivo controlado de maconha para fins de exportação. Existem grandes mercados no mundo que admitem o uso recreativo da maconha. Isso, necessariamente, tem que ser feito por meio de uma lei”, destacou Giuzzio.

Embora no momento não ultrapasse uma ‘possibilidade’, nos últimos meses o Paraguai tem adotado medidas mais flexíveis em relação ao cultivo da maconha, como a concessão de licenças para a produção medicinal de cannabis.

No entanto, a Justiça condena a produção sem autorização, como aconteceu no caso de Édgar Martínez, um paraguaio condenado em outubro de 2019 a cinco anos de prisão por produzir óleo de cannabis em sua casa.

Leia mais: Paraguai emite licenças para 12 empresas produzirem cannabis medicinal

Mudanças na Senad

Durante entrevista coletiva, Giuzzio lembrou que a Senad baseia seu trabalho na redução da oferta e da demanda de drogas.

Em relação ao primeiro, as políticas do país têm se concentrado, até agora, no “combate às drogas”, abordagem que a Senad quer rever.

“Hoje percebemos que temos que administrar essa situação”, disse o chefe da Senad.

A estratégia seguida pelos agentes antidrogas era voltada para a apreensão das substâncias, mas o que as autoridades buscam agora é “descobrir e desmontar a estrutura logística” para identificar “os dirigentes da organização”.

“Queremos dar uma nova abordagem à luta contra as drogas no nosso país, até no nome. Estamos propondo que não seja Secretaria Nacional Antidrogas, mas de Administração e Controle de Drogas. Essa é a nova abordagem”, insistiu.

Diante dessa estratégia, a Senad está construindo um laboratório para analisar as drogas apreendidas e determinar sua procedência.

Também se espera que nos próximos meses um radar instalado em Concepción seja habilitado e que o controle do espaço aéreo na área do Chaco paraguaio possa ser melhorado, para evitar a entrada de ‘narcoaviões’.

Giuzzio adiantou ainda que, com a construção da rota bioceânica do Chaco, a Senad vai permitir postos de controle em “locais estratégicos como Pozo Hondo (fronteira com a Argentina) e Carmelo Peralta (fronteira com o Brasil)”.

Leia também:

A comercialização de produtos de cânhamo no Paraguai pode começar este ano

#PraCegoVer: fotografia (em destaque) de uma linda inflorescência de maconha com pistilos amarelos e ao fundo, fora de foco, outras plantas do cultivo. Foto: Don Goofy | Flickr.

lazy placeholder Paraguai estuda possibilidade de produzir maconha para exportação

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!