Pacientes fazem fila para a primeira maconha medicinal fumável da Louisiana (EUA)

baseados buds frasco Pacientes fazem fila para a primeira maconha medicinal fumável da Louisiana (EUA)

Houve algumas longas filas e esperas nas nove farmácias do estado, no primeiro dia de vendas de cannabis in natura para fumar; pacientes reclamam dos altos preços. As informações são do Daily Advertiser, traduzidas pela Smoke Buddies

Pacientes de maconha medicinal lotaram as nove farmácias de cannabis da Louisiana (EUA) nessa segunda-feira, o primeiro dia da expansão do programa do estado para incluir a forma in natura e fumável do remédio como uma opção, embora muitos reclamassem do custo dos buds.

Até segunda-feira, os únicos dois produtores legais de Louisiana — LSU AgCenter, Southern AgCenter e seus parceiros privados — só podiam produzir o medicamento na forma processada, como tinturas e gomas comestíveis.

“É um dia empolgante, parece o primeiro dia novamente, de agosto de 2019, quando os primeiros produtos foram disponibilizados”, disse John Davis da Good Day Farms, parceiro privado e produtor da LSU AgCenter.

Houve algumas longas filas e esperas nas nove farmácias do estado, de acordo com relatos da mídia.

Leia também: Pacientes fazem fila para comprar maconha fumável na Virgínia (EUA)

Os negócios estavam agitados na Delta MedMar, a farmácia de cannabis do nordeste da Louisiana em West Monroe, embora os pacientes lá tenham ficado desapontados com o custo do produto floral.

“Eles disseram que seria mais barato, mas não é”, disse Corbet King, que dirigiu por uma hora de Wisner e disse que o medicamento trata sua dor nas costas e pescoço lesionados em um acidente de carro e seu transtorno bipolar.

“Eu estive esperando a opção floral”, disse King. “Mas isso é mais que o dobro do preço de rua (da maconha ilegal)”.

A Delta MedMar estava cobrando entre US$ 440 e US$ 480 (entre R$2.500 e R$2.730) a onça (28,35 gramas), de acordo com uma tabela de preços fornecida à USA Today Network por dois pacientes. Uma onça é geralmente suficiente para 84 cigarros pré-enrolados.

O custo de um oitavo de onça (3,5 g) do produto floral vendido pelas nove farmácias monopolistas regionais do estado variava de US$ 35 (R$ 199) em Lake Charles a US$ 60 (R$ 340) em West Monroe e US$ 80 (R$ 455) em Nova Orleans, de acordo com vários relatórios.

Leia mais: Minnesota aprova comestíveis e maconha in natura como novas opções para pacientes

Quando o Legislativo da Louisiana votou no ano passado para expandir o programa para incluir o produto bruto como uma opção para os pacientes, um dos argumentos foi que seria mais acessível para os pacientes porque ignora o processamento.

A inalação do medicamento proporciona aos pacientes um alívio mais rápido para suas condições médicas — 5 a 10 minutos em comparação com o máximo de uma hora para formas ingeríveis como gomas.

Embora nem Good Day Farms nem Ilera Holistic Healthcare tenham fornecido à USA Today Network seus preços de atacado, Davis disse que os produtores “estão muito focados em garantir que os preços de atacado sejam consistentes com outros estados, embora ainda não sejamos um mercado maduro”.

Davis disse que a pesquisa mostra que se o preço de varejo não estiver em 20% do mercado ilegal, a maioria das pessoas continuará comprando no mercado ilegal.

Mas os produtores atacadistas não têm controle sobre os preços de varejo das farmácias e a lei da cannabis medicinal de Louisiana não impõe restrições aos preços dos produtos.

“Acho que mentiram para nós”, disse King.

Greg Morrison, um dos proprietários da Delta MedMar, disse que os preços de varejo provavelmente cairão à medida que o mercado amadurecer.

“Quando houver mais pacientes e mais produtos, os preços serão mais acessíveis”, disse Morrison.

O representante estadual republicano Tanner Magee de Houma, cuja legislação expandiu o programa para incluir o produto de flores, disse que estava preocupado com os primeiros relatórios de preços, mas queria mais informações.

“É o primeiro dia, mas vou monitorá-lo e ver se há necessidade de ajustes no futuro”, disse Magee, que também é o segundo líder na Câmara como presidente pro tempore. “Um dos principais motivos para expandir as opções do programa foi tornar o medicamento mais barato e acessível”.

Leia também:

San Francisco (EUA) suspende imposto sobre maconha para combater a venda ilegal

#PraTodosVerem: fotografia mostra alguns baseados em seda marrom, um dichavador dourado com buds de cannabis sobre o mesmo e à sua frente, um frasco âmbar de tampa preta e um estetoscópio de tubo azul, que cerca as inflorescências com suas hastes, em uma superfície cinza-escuro. Foto: Freepik | jcomp.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!