Pacientes com dor crônica apresentam melhora sustentada com uso de cannabis

buds pote maos Pacientes com dor crônica apresentam melhora sustentada com uso de cannabis

Um novo estudo realizado por pesquisadores dos EUA descobriu que pacientes com dor crônica tiveram sucesso a longo prazo com a cannabis medicinal. As informações são da High Times

Pacientes com dor crônica que usaram cannabis tiveram melhora sustentada em sua condição ao longo do tempo, de acordo com os resultados de um estudo divulgado recentemente. Um resumo da pesquisa, “Sem dor, tudo a ganhar? Análises interinas de um estudo longitudinal observacional examinando o impacto do tratamento medicamentoso com cannabis na dor crônica e sintomas relacionados”, foi postado on-line no mês passado antes da publicação na revista Experimental and Clinical Psychopharmacology.

Para completar o estudo, pesquisadores que trabalham com a Escola de Medicina de Harvard e o Hospital McLean em Boston, nos EUA, avaliaram o uso de cannabis medicinal por pacientes com dor crônica, a maioria dos quais tinha dor musculoesquelética ou neuropatia. Os pacientes foram avaliados quanto a fatores como dor, estado clínico, sono, qualidade de vida e uso de medicação convencional antes do início do tratamento, bem como após três e seis meses de uso de cannabis medicinal. Os dados revelaram uma melhora sustentada nos sintomas dos participantes.

site sb Pacientes com dor crônica apresentam melhora sustentada com uso de cannabis

“Em relação à linha de base, após 3 e 6 meses de tratamento, os pacientes tratados com cannabis exibiram melhorias na dor que foram acompanhadas por sono, humor, ansiedade e qualidade de vida melhores, e uso de medicação convencional estável”, escreveram os pesquisadores. “A redução da dor foi associada a melhorias nos aspectos de humor e ansiedade”.

Leia mais: Estudo sugere que mais pacientes com dor crônica estão recorrendo à maconha

Diferentes efeitos notados para THC e CBD

A pesquisa também revelou diferenças potenciais nos efeitos do aumento da exposição aos canabinoides THC e CBD em diferentes sintomas experimentados pelos participantes, escrevendo que “as descobertas destacam a eficácia potencial do tratamento com cannabis para a dor e ressaltam o impacto único dos canabinoides individuais em aspectos específicos de dor e sintomas comórbidos”.

“Os resultados geralmente sugerem que o aumento da exposição ao THC está relacionado à melhora relacionada à dor, enquanto o aumento da exposição ao CBD está relacionado à melhora do humor”, acrescentaram.

Em nota sobre a pesquisa, a Organização Nacional para a Reforma das Leis da Maconha (NORML) observa que muitos dos sujeitos do estudo reduziram o uso de opioides durante o período da pesquisa, embora não em grau estatisticamente significativo. Os pesquisadores escreveram que suas “descobertas são promissoras, pois ressaltam estudos de pesquisas anteriores que também relataram o uso reduzido de medicamentos convencionais, especificamente opioides, após o início do tratamento com cannabis medicinal”.

Leia mais: THC em certos níveis é eficaz na redução da dor na neuropatia diabética, diz estudo

Mais pesquisas são necessárias para dor crônica

Os pesquisadores também estudaram pacientes com condições semelhantes de dor crônica que não usaram cannabis para tratar seus sintomas durante o período de estudo. Os investigadores escreveram que os dados desses pacientes “não revelaram um padrão de melhoria semelhante ao dos pacientes tratados com cannabis em medidas de dor ou medidas clínicas entre a linha de base e o acompanhamento”.

“Os resultados sugerem que a cannabis medicinal pode ser uma estratégia terapêutica adjuvante eficaz para dor crônica e sintomas relacionados para pelo menos um subconjunto de pacientes”, escreveram os pesquisadores em sua conclusão. “Estudos futuros são necessários para reunir dados que possam, em última análise, ajudar os médicos a fazer recomendações específicas sobre os regimes de tratamento à base de cannabis otimizados para o alívio da dor.”

O comunicado da NORML também observou que um estudo separado lançado no início deste ano descobriu que a maioria dos pacientes nos Estados Unidos que buscam uma recomendação para o uso de cannabis medicinal são mais propensos a relatar que sofrem de dor crônica. Esse estudo foi publicado em fevereiro pelo Journal of Cannabis Research.

Leia também:

Cannabis melhora a qualidade de vida de pacientes oncológicos

#PraCegoVer: foto tirada do ângulo do ombro de uma pessoa no momento em que esta retira um dos buds contidos em um pequeno pote transparente. Imagem: Elsa Olofsson / Unsplash.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!