Conheça os empreendedores negros que estão balançando o mercado da maconha

amber senter cultivo Conheça os empreendedores negros que estão balançando o mercado da maconha

Enquanto no Brasil, uma política de drogas racista encarcera pretos e pobres todos os dias, em lugares desenvolvidos, os negros estão lucrando com a indústria da maconha ou, no mínimo, recebendo treinamento para explorar um dos mais rápidos booms econômicos da história. As informações são da Forbes, com tradução pela Smoke Buddies

Celebridades negras, companhias privadas e pequenas empresas estão encontrando maneiras de lucrar com as operações legais de maconha. Elas estão explorando todos os aspectos da indústria, desde fundos de capital de risco a dispensários e até criando sua própria linha de itens de cannabis. Há muito dinheiro em jogo para que a cultura lucre, com a indústria regulada de cannabis chegando a US$ 75 bilhões até 2030, segundo s Cowen & Co. Vamos mergulhar nos principais ganjapreneurs negros que estão ‘botando a banca’ e legalmente balançando o mercado da maconha.

O colapso que você precisa saber

site sb Conheça os empreendedores negros que estão balançando o mercado da maconha

Como diz o ditado, ‘cannabis só vê o verde’, esses criadores de tendências culturais estão limpando a fumaça. Primeiro, temos o tio Snoop Dogg, com sua Casa Verde Capital, empresa de capital de risco que se juntou a uma rodada de financiamento de US$ 50 milhões para a Metrc, que desenvolve software de conformidade de rastreamento para produtores de cannabis que operam em estados onde a produção é legal. A CultureBanx observou que esse investimento continua com a política da empresa de investir em empresas que apoiam produtores e vendedores, mas na verdade não sujam as mãos no solo ou no dispensário. Snoop também é proprietário da Canopy Growth, uma operação de cultivo de cannabis onde lançou a Leafs By Snoop. Em outubro passado, ele se tornou embaixador da marca Seedo Homelab, uma empresa de cultivo hidropônico que usa inteligência artificial.

Em seguida, temos a atriz, comediante e apresentadora de talk show Whoopi Goldberg, que tem sua linha de produtos de cannabis Whoopi & Maya. Ela lançou em 2016 produtos que visam o bem-estar das mulheres. Outro apresentador de talk show que está totalmente no jogo da cannabis é Montel Williams, ele usa maconha terapeuticamente há mais de uma década para tratar sua esclerose múltipla. A parceria mais recente de Williams é com a Cura Cannabis, para produzir sua linha Lenitiv de produtos de maconha medicinal. O setor de cannabis medicinal detém a maior fatia do mercado e, globalmente, deve atingir mais de US$ 97 bilhões até o final de 2026, de acordo com a Fortune Business Insights.

Rapper Lil Wayne lança linha de maconha de alta potência

Dominando o negócio da maconha

Fora dos veteranos de Hollywood e masterminds da música, o empresário cotidiano de maconha negro que procura se tornar produtor ou varejista enfrenta uma série de obstáculos. É aqui que o rapper e filantropo Shawn “Jay-Z” Carter, que firmou uma parceria com a marca californiana de cannabis Caliva, assumindo seu papel de estrategista-chefe de marca, pode fazer a diferença. Isso vem após uma rodada de financiamento de US$ 75 milhões em abril de 2019, quando ele planejou expandir as operações e incluir um programa de treinamento da força de trabalho. Um programa como esse pode ajudar pessoas de cor a explorar o que está rapidamente se tornando um dos mais rápidos booms econômicos de todos os tempos.

Depois, existem rappers como Lil Wayne, que é novo no jogo da cannabis, e deve lançar uma linha de produtos através da GKUA, programada para sair este ano, começando na Califórnia. Ele não é o único artista de hip hop interessado no mercado regulamentado de cannabis, onde as vendas nos EUA subiram 20% em 2018 e saltaram outros 36% no ano passado, segundo a Arcview Market Research. O rapper Wiz Khalifa já lançou uma linha de cepas de cannabis, a “Khalifa Kush”, em parceria com a RiverRock Cannabis, do Colorado. É claro que Drake quer uma parte da ação e lançou sua empresa More Life Growth sob a bandeira da Canopy Growth. Drake terá uma participação de 60% na empresa de Toronto, More Life Growth, anteriormente subsidiária integral da Canopy.

Além disso, Mathew Knowles, pai e ex-gerente da Beyonce Knowles-Carter, assumiu o cargo de diretor de marketing da empresa imobiliária de cannabis Bangi. Knowles ajudará empreendedores a encontrar locais para varejo e cultivo por meio de sua extensa rede de negócios.

Além da fumaça

A oportunidade de mercado não é enorme apenas para os empresários negros, mas também para as grandes corporações. A empresa de pesquisa Brightfield Group projetou que a indústria de CBD sozinha poderá atingir US$ 22 bilhões em tamanho de mercado até 2022, e esse número chamou a atenção da HP, que entrou na onda da cannabis. A fabricante de computadores criou uma maneira mais oficial de processar todo o dinheiro que os dispensários estão coletando, por meio de seu sistema de registro financeiro Flowhub.

Leia também:

Legisladores negros barram legalização da maconha se suas comunidades não se beneficiarem

#PraCegoVer: em destaque, fotografia em primeiro plano e vista inferior de Amber Senter, uma empreendedora negra, olhando sorridente para a câmera, e, ao fundo, vários pés de maconha verdinhos e o teto em arco da estufa. Foto: Anthony Todd Martinez.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!