O que a maconha e os leões da montanha da Califórnia têm em comum?

leao montanha maconha O que a maconha e os leões da montanha da Califórnia têm em comum?

Especialistas em ecologia estão preocupados com os impactos no sensível ecossistema dos leões da montanha na Califórnia que a legalização do cultivo e uso recreativo da maconha poderiam causar. Segundo eles, nem tudo são flores na mudança da lei. Entenda mais no texto do High Times, com tradução exclusiva Smoke Buddies.

Ao que parece, maconha e leões da montanha não formam um bom par. Pelo menos é o que dizem os ecologistas e alguns especialistas que estão preocupados com o impacto que a legalização da maconha pode causar no delicado ecossistema do Estado. Quer entender o porquê?

A contagem regressiva para a legalização da maconha na Califórnia está quase no fim. O governo do Estado planeja aprovar novas regulamentações relacionadas a compra, venda, consumo e cultivo da planta, no primeiro dia de janeiro de 2018. Para muitos californianos, a data não poderia chegar em melhor hora. Mas nem todo mundo está tão animado.

lazy placeholder O que a maconha e os leões da montanha da Califórnia têm em comum?

Com o dia da legalização da erva no local ficando cada vez mais próximo, algumas pessoas mostram trepidação com o influxo iminente de negócios de cannabis e o aumento do cultivo. A variedade de alegações é gigante, mas a mais nova é um tanto mais específica: o impacto de novas leis na vida dos leões da montanha.

De acordo com o Departamento de Pesca e Vida Selvagem da Califórnia, esse tipo de leão ocupa mais da metade do Estado. Sua principal presa é o cervo, porém eles também são conhecidos por caçar e se alimentar de outros animais, como o gado e mesmo animais de estimação. Existem raros registros de ataques a humanos, já que os leões costumam evitar esse contato.

Mas por que estamos falando de maconha e leões da montanha no mesmo texto?

Porque alguns ecologistas estão preocupados com a forma que o aumento do número de cultivos influenciará no habitat desses animais. Em Santa Cruz, o especialista Chris Wilmers aponta duas grandes preocupações sobre sensível relação entre maconha e leões da montanha.

Uma maior quantidade de plantações levará os leões para longe dos seus habitats naturais, visto que um grande número de negócios verdes significam mais pessoas – algo que os animais particularmente não curtem muito.

Wilmers também mostra sua preocupação com relação aos possíveis usos de produtos químicos para aumento da segurança e vitalidade das plantas, especialmente venenos para ratos. Essa substância não afeta apenas os roedores, ela também prejudica o sistema de imunidade dos leões da montanha, se usada em grandes quantidades. E apesar do produto ser proibido na Califórnia, é possível comprá-lo em outros Estados, e exterminadores profissionais podem usá-lo livremente. Além do mais, as montanhas são um território que dificulta a fiscalização das autoridades.

Sabemos que a legalização da maconha já está atrasada. Mas agora a Califórnia está indo na direção do caminho verde. Enquanto algumas pessoas estão ansiosas para entrar no mercado legal da erva, outras mal podem esperar para simplesmente comprar a planta para uso recreativo de maneira segura e confiável.

Porém, não podemos ignorar os impactos ecológicos e ambientais da legalização. Agora que o Estado está perto de imergir totalmente no mundo da cannabis legal, os responsáveis por essa indústria devem ficar ainda mais atentos nos impactos disso em, virtualmente, tudo. Até mesmo nos que afetam as populações não-humanas.

Leia também: Califórnia está preparada para uso recreativo da maconha

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!