O canabidiol (CBD) é uma substância psicoativa ou não?

conta gotas oleo O canabidiol (CBD) é uma substância psicoativa ou não?

O CBD é frequentemente caracterizado como não psicoativo em fontes leigas, eletrônicas e até científicas. Entenda mais no artigo de Becky Garrison para o The Fresh Toast

Em seu artigo “Cannabidiol Claims and Misconceptions”, publicado na revista Trends in Pharmacological Sciences, o Dr. Ethan Russo desmascarou o equívoco de que o CBD é não psicoativo e não psicotrópico:

“O CBD é frequentemente descaracterizado em fontes leigas, eletrônicas e científicas como ‘não psicoativo’ ou ‘não psicotrópico’ em comparação com tetraidrocanabinol (THC), mas esses termos são imprecisos, dados seus benefícios farmacológicos proeminentes sobre ansiedade, esquizofrenia, dependência , e possivelmente até depressão. Mais precisamente, o CBD deve ser preferencialmente rotulado como ‘não intoxicante’, e sem reforço associado, desejo, uso compulsivo etc., que indicaria uma responsabilidade significativa de abuso de drogas”.

site sb O canabidiol (CBD) é uma substância psicoativa ou não?

 

 

 

Katie Stem, CEO da Peak Extracts, oferece a definição mais ampla de psicoativo como “uma substância que tem um efeito no cérebro, embora alguns o reduzam a algo que tem um efeito discernível no humor, percepção ou comportamento”. Como ela observa, muitas substâncias têm um impacto inegável na química do cérebro, mas pouco ou nenhum efeito intoxicante. Por exemplo, cafeína, medicamentos antidepressivos e nicotina são frequentemente descritos como tendo propriedades psicoativas.

Leia mais: Dose única de canabidiol pode tratar a psicose, sugere estudo

“A palavra psicotrópico também pode ser usada nesse contexto, pois descreve uma droga que tem efeito sobre o estado mental”, acrescenta.

Embora todos os psicodélicos sejam psicoativos, relativamente poucas substâncias psicoativas são psicodélicos.

“Psicodélico é geralmente descrito como alterações discerníveis na percepção, que podem incluir qualquer um dos cinco sentidos. As sensações podem ser alteradas ou intensificadas, e a percepção do tempo é frequentemente dilatada”, observa Stem.

Além disso, psicodélico geralmente se refere a alucinações visuais ou auditivas que você sabe que não são reais (em oposição à psicose). Alguns farmacologistas classificam a cannabis como um alucinógeno, visto que o uso de cannabis pode estar associado a mudanças perceptivas. É uma categoria onde cannabis geralmente é padronizada, uma vez que ela não pode se encaixar perfeitamente na categoria de depressor ou estimulante.

Leia mais – “Maconha medicinal ou canabidiol medicinal: você defende a causa certa?”

Embora seja necessária mais investigação sobre os efeitos do CBD sobre o corpo e a mente, a evidência até agora indica que o CBD pode alterar a atividade de ocorrência natural de canabinoides (endógenos), em vez de afetar diretamente os receptores canabinoides. Como os receptores canabinoides estão amplamente localizados em todo o nosso corpo, muitos efeitos são possíveis, como a mediação da dor, inflamação, sono e digestão.

A aplicação tópica de CBD produzirá efeitos localizados na região onde o tópico foi administrado, mas ninguém experimentará nenhum efeito psicoativo. Ingerir o CBD terá efeitos mais amplos e é considerado psicoativo.

Como acontece com qualquer substância, pode haver alguns efeitos colaterais ao tomar CBD. Algumas pessoas podem sentir sonolência, especialmente se for a primeira vez que experimenta o CBD. Além disso, como o CBD é um anticonvulsivante, ele pode afetar o humor.

Quaisquer efeitos secundários irão variar dependendo do sistema endocanabinoide de cada indivíduo e quanto CBD foi consumido. Ao tomar o CBD pela primeira vez, comece com 2 a 5 mg e aumente a quantidade lentamente até que se possa avaliar a melhor dosagem para suas necessidades individuais.

Leia também:

Além do THC e CBD: a ciência dos canabinoides e o cérebro

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra um conta-gotas de tetina branca contendo óleo e as pontas dos dedos que o seguram na diagonal, e um fundo desfocado com vegetação. Imagem: Oliver King | Pexels.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!