Nova York espera US$ 1,25 bi em impostos sobre cannabis nos primeiros cinco anos

um ano maconha legalizada gerou 219 milhoes impostos smoke buddies Nova York espera US$ 1,25 bi em impostos sobre cannabis nos primeiros cinco anos

A governadora de NY Kathy Hochul estima que US$ 1,256 bilhão seja gerado em receita tributária sobre as vendas de maconha até 2028

A administração da governadora de Nova York, Kathy Hochul (D), projetou que o estado terá US$ 1,25 bilhão em receitas sobre as vendas de maconha em um período de 5 anos a partir do próximo ano, de acordo com o orçamento executivo de 2023.

A receita do primeiro ano é estimada em US$ 56 milhões, com a maior parte do dinheiro — US$ 40 milhões — vinda de taxas de licenciamento pagas por produtores e vendedores, seguindo US$ 95 mi no ano fiscal de 2024, US$ 158 mi em 2025, US$ 245 mi em 2026, US$ 339 milhões em 2027 e US$ 363 mi em 2028.

Toda a receita estadual de maconha será depositada no Fundo de Receita da Cannabis, no qual 40% serão direcionados para a educação, 40% para o Fundo de Reinvestimento de Subsídios Comunitários e 20% para o Fundo de Tratamento de Drogas e Educação Pública.

Leia mais: Governadora de Nova York anuncia agenda de equidade que abrange a indústria da cannabis

Em seu plano de gastos estadual, a governadora propôs um fundo de equidade social público-privado de US$ 200 milhões para ajudar pessoas que foram desproporcionalmente impactadas pela guerra às drogas a abrir um negócio de cannabis em NY.

“A indústria de cannabis legalizada de Nova York está em desenvolvimento, com o Estado esperando emitir licenças para uso adulto. Mas a ascensão do que se estima ser uma indústria de US$ 4,2 bilhões deve criar oportunidades para todos os nova-iorquinos, particularmente aqueles de comunidades historicamente marginalizadas”, segundo a agenda de equidade proposta por Hochul.

 

 

 

De acordo com a lei de legalização do estado aprovada no ano passado, o fundo de equidade do estado fornecerá empréstimos, subsídios e programas de incubação para ajudar aqueles que se qualificam para a assistência a se envolverem no setor. Aqueles elegíveis para as aplicações de equidade incluem veteranos deficientes, agricultores em dificuldades e empresas pertencentes a mulheres e minorias.

O senador estadual Jeremy Cooney (D) apresentou projetos de lei para ampliar o programa de equidade social para incluir transgêneros, gays, lésbicas e pessoas não binárias. E também elaborou uma proposta que permitiria a emissão de licenças de cultivo condicionais que ajudariam a impulsionar a cadeia de suprimentos.

As vendas de cannabis para uso adulto em Nova York são esperadas para começar no próximo ano, com centenas de cidades, vilas e aldeias permitindo a abertura de negócios de maconha.

Leia também:

Como anda a legalização da maconha em Nova York?

#PraTodosVerem: fotografia, em visão aérea, de uma porção de buds de maconha secos, em tons de verde, circundados por notas de cem dólares.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!