Em Nova York, 24% dos municípios recusam operações de cannabis

10 paises cannabis uma fria  Em Nova York, 24% dos municípios recusam operações de cannabis

De acordo com a lei de Nova York, os municípios têm até o final do mês para decidir, caso contrário, as operações comerciais de maconha serão permitidas permanentemente dentro de suas fronteiras. As informações são da WBFO, traduzidas pela Smoke Buddies

Vinte e quatro por cento dos municípios de Nova York, ou 365 localidades, optaram por sair das operações de cannabis para uso adulto. Durante a reunião do Conselho de Controle de Cannabis, Chris Alexander, diretor executivo do Escritório de Gerenciamento de Cannabis do estado, disse que os números “são relativamente consistentes com a experiência de outros estados” que legalizaram a cannabis e ele espera que esses números “aumentem um pouco” à medida que o prazo de decisão, 31 de dezembro, se aproxima.

O Rockefeller Institute of Government, um think tank independente, tem as taxas de cancelamento ligeiramente mais altas — relatando que 462 municípios decidiram não permitir dispensários e 523 cancelaram as operações de empresas de consumo no local. Um porta-voz do Escritório de Gerenciamento de Cannabis disse à WBFO que o conselho “não pode falar com os números de Rockefeller”.

Leia também: Por dentro dos eventos com infusão de maconha de Nova York

De acordo com a lei de Nova York, os municípios têm até o final do mês para decidir pelo cancelamento, caso contrário, as operações de maconha serão permitidas permanentemente dentro de suas fronteiras; no entanto, os municípios podem optar por iniciar operações a qualquer momento.

Se um município pudesse desistir a qualquer momento, ele poderia criar instâncias em que as empresas receberiam licença e se instalariam em um município, apenas para descobrir que o município votou posteriormente pela proibição dessa atividade. E essa foi a justificativa para esta ordem de operações” — Alexander para WBFO.

O Conselho também aprovou uma resolução para que o Escritório comece a buscar espaços de longa duração nas cidades de Buffalo e Nova York. A lei de legalização do estado exige que o Escritório de Gerenciamento de Cannabis tenha uma sede em Albany e filiais em Buffalo e na cidade de Nova York.

As vendas para uso adulto não devem começar no Empire State até pelo menos o final do próximo ano.

Leia também:

Grande empresa de lobby de Nova York abre divisão de cannabis

#PraTodosVerem: fotografia mostra um saco plástico transparente cheio de buds de maconha, em pé, sobre uma superfície amarela lisa que se mistura ao fundo. Imagem: THCamera Cannabis Art.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!