“Mito de Rondônia” destrói família por mudas de maconha

sargento gusmao mito destroi familia cultivo de maconha Mito de Rondônia destrói família por mudas de maconha

Policiais do 5° Batalhão, comandados pelo “Mito de Rondônia”, receberam informações de que na casa uma mulher deficiente visual cultivava maconha e detiveram o casal e a filha menor, com algumas mudas da planta. Parabéns sargento Gusmão, agora o tráfico de drogas chega ao fim em Porto Velho.

Em mais uma patife atuação, em prol da Guerra às Drogas e do proibicionismo, a “Equipe do Gusmão” deteve uma família inteira por cultivar algumas mudas de maconha na madrugada do dia 21 de fevereiro.

lazy placeholder Mito de Rondônia destrói família por mudas de maconha

#PraCegoVer: fotografia do casal cabisbaixo, estando a mulher à direita com uma das mãos sobre a face, e às suas costas uma parede repleta de brasões do 5º BPM.

Segundo o portal Rondônia ao Vivo, a deficiente visual Maria R.G., de 36 anos, o esposo dela Lucivaldo S. L., 39, e a filha do casal de 14 anos foram detidos e acusados de tráfico de drogas ao serem flagrados com um cultivo de – mudas – de maconha, na Zona Leste de Porto Velho.

Com a chegada dos policiais, Lucivaldo liberou a entrada na residência, porém, foi observado que a adolescente saiu correndo com mudas de maconha nas mãos. Interceptada, a menor também foi detida em flagrante. Mediante aos fatos, o casal e a adolescente foram apresentados na Central de Polícia para as devidas providências.

lazy placeholder Mito de Rondônia destrói família por mudas de maconha

#PraCegoVer: fotografia em ângulo superior de dois vasos contendo algumas mudas de maconha plantadas.

Aos Fatos Críticos

A quem interessar, acessando-se a fonte de informação sobre o caso, nota-se a nítida diferença de redação. Fizemos questão de mudar o termo plantas de maconha para mudas, afinal a imagem não nega.

A questão em especial vai para o Sargento “Mito de Rondônia”. Será que toda a ação, gastos e homens envolvidos na detenção de uma família compostas por uma mãe deficiente visual, uma menor de idade e um pai de família acabou com o tráfico de drogas em Rondônia? NÃO! Uma resposta óbvia.

Infelizmente, a falta de clareza das corporações e seus agentes junto a uma ultrapassada Lei de Drogas – 11.343/2006 – que criminaliza quem porta e cultiva maconha corrobora para um sistema carcerário superlotado e um judiciário saturado de processos contra pessoas que optaram por cultivar sua própria maconha do que recorrer ao tráfico organizado.

Tá aí outra contradição, quem cultiva não faz para venda, muito menos com duas ou três mudinhas, que se quer evoluiriam a uma planta a ponto de colher suas flores.

Esperamos, entre tantas evoluções necessárias, a atualização da Lei de Drogas que, se aprovada, fará com que usuários não sejam mais criminosos se flagrados com até 10 doses, nem ao cultivar 6 pés de maconha. Mas até que isso ocorra, contamos com os agentes “mitos” da guerra às drogas para se atualizarem perante as movimentações nacionais e globais. Afinal, a maconha está cada vez mais normal no mundo todo e em breve muitos olharão para trás e se arrependerão de destruir vidas por meras mudinhas, sementes ou até mesmo pés de maconha.

#PraCegoVer: imagem de capa traz uma fotomontagem com o texto “Sargento Gusmão” em amarelo e “O Mito de Rondônia” em azul e em destaque o Sgtº Gusmão fardado e segurando um fuzil apontado para baixo e à sua frente vemos oficiais em desfoque.

lazy placeholder Mito de Rondônia destrói família por mudas de maconha

Sobre Dave Coutinho

Carioca, Maconheiro, Ativista na Luta pela Legalização da Maconha e outras causas. CEO "faz-tudo" e Co-fundador da Smoke Buddies, um projeto que começou em 2011 e para o qual, desde então, tenho me dedicado exclusivamente.
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário