Michigan (EUA) bate recorde de quase US$ 200 mi em vendas de maconha em abril

dispensario michigan Michigan (EUA) bate recorde de quase US$ 200 mi em vendas de maconha em abril

A arrecadação sobre as vendas de cannabis no mês passado no estado americano resultou em US$ 19,5 milhões em receitas de impostos especiais de consumo que podem ser usados para financiar estradas, escolas e governos locais, além de US$ 13 milhões em impostos gerais

O estado de Michigan, nos EUA, quebrou um recorde de vendas de maconha em abril, batendo em quase US$ 200 milhões em compras de maconha, segundo os novos dados divulgados pelos reguladores estaduais.

Um relatório divulgado nessa semana pela Agência Reguladora de Cannabis (CRA, na sigla em inglês) mostra que os dispensários de Michigan venderam cerca de US$ 168 milhões (R$ 850 milhões) em cannabis para uso adulto e US$ 27 milhões (R$ 136,6 mi) em maconha para fins medicinais, o que representa US$ 195 milhões em vendas totais.

Leia também: Mercado da maconha supera a gigante do café Starbucks em vendas nos EUA

As vendas para uso adulto aumentaram 60% em relação a abril de 2021, de US$ 105 milhões, enquanto as vendas médicas caíram 44% de US$ 48 milhões, de acordo com o diretor executivo da CRA Andrew Brisbo.

A arrecadação sobre as vendas de cannabis no mês passado resultou em US$ 19,5 milhões em receitas de impostos especiais de consumo que o estado pode usar para financiar estradas, escolas e governos locais, além de US$ 13 milhões em impostos gerais sobre vendas, segundo David Harns, do departamento de relações públicas da CRA.

O sucesso de vendas do mês passado aconteceu apesar de a maconha estar bem mais barata do que um ano atrás.

“Esse recorde de vendas ocorre apesar do fato de o preço médio das flores no varejo (onça) ter caído de US$ 203,91 em abril de 2021 para US$ 123,54 em abril de 2022 para vendas médicas e de US$ 245,99 para US$ 133,19 para vendas de uso adulto”, destacou Brispo.

Leia mais: Novo México (EUA) vende mais de US$ 22 milhões em cannabis para uso adulto em abril

20 de abril (4/20) foi o feriado não oficial da maconha e pode ter colaborado para o recorde — apenas nesse dia os consumidores de maconha de Michigan compraram mais de 2,3 toneladas de flores de cannabis, informou o diretor executivo da CRA.

“Os dados iniciais mostram que as vendas gerais de flores em 20/4 em 2022 aumentaram 242% em relação ao mesmo dia em 2021 (que aumentaram 444% em relação a 2020). Flor vendida em 20/4: 2022 – 4.619 libras (2.095 kg); 2021 – 1.912 libras (867 kg); 2020 – 430 libras (195 kg)”

Enquanto isso, o Departamento de Tesouro de Michigan anunciou em março que distribuiu US$ 172 milhões em receita de impostos sobre a maconha, divididos entre localidades, escolas públicas e um fundo de transporte.

O valor coletado sobre a tributação aplicada a todas as vendas de maconha para uso adulto no ano fiscal de 2021 — 1º de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021 — inclui US$ 42,2 milhões para 62 cidades, 15 vilas, 33 municípios e 53 condados.

Leia também: Michigan: cidades e distritos menores veem benefícios financeiros no varejo de maconha

A arrecadação do último ano fiscal é quase o quádruplo dos US$ 45,7 arrecadados no ano anterior.

Em 2021, Michigan viu mais de US$ 1,3 bilhão em vendas de maconha para uso adulto e mais de US$ 480 milhões em cannabis medicinal.

Equidade social e inclusão

A CRA lançou um novo programa na semana passada para incentivar os licenciados da indústria de cannabis a serem proativos em suas iniciativas de diversidade, equidade e inclusão.

O programa é chamado de Social Equity All-Star, e por meio dele a CRA reconhecerá os licenciados do mercado de uso adulto que atendem aos critérios de qualificação com selos de equidade social bronze, prata e ouro.

Os licenciados serão qualificados para receberem os selos ao cumprirem metas estabelecidas, como publicar e implementar planos de equidade social, planos de gastos corporativos e planos de reinvestimento comunitário.

“A indústria de cannabis de Michigan está repleta de empresários que investiram seu tempo e dinheiro em iniciativas para ajudar aqueles que foram desproporcionalmente impactados pela proibição da maconha a ter uma chance real de sucesso nesta indústria em crescimento”, disse Andrew Brisbo em um comunicado. “Estou animado que este novo programa ajudará a reconhecer o importante trabalho que nossos licenciados estão fazendo para investir em pessoas que merecem, no mínimo, condições equitativas para trabalhar e alcançar seus sonhos.”

Diversas promoções e eventos de reconhecimento ocorrerão ao longo do ano, destacando os licenciados que atendem aos critérios de cada selo. Além disso, os licenciados do programa serão listados no site da CRA e em comunicações periódicas ao público.

Veja também:

NY realiza workshops para ajudar empreendedores de equidade social a obterem licenças de cannabis

#PraTodosVerem: fotografia mostra vários potes de maconha etiquetados dispostos em duas prateleiras de vidro e a mão e antebraço de uma pessoa que retira um dos frascos, em um dispensário de Detroit. Foto: CNBC.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!