Metade dos usuários de maconha nos EUA acham que dirigem bem chapados

motorista baseado transito maconha cigarro cannabis Metade dos usuários de maconha nos EUA acham que dirigem bem chapados

Consumidores de maconha da Califórnia, Colorado, Washington e outros estados consideram injustos e arbitrários os limites estritos de THC no corpo contidos nas leis. As informações são da BuzzFeed, com tradução Smoke Buddies.

Dois terços dos estadunidenses acham inseguro dirigir sob a influência de maconha, de acordo com uma nova pesquisa da PSB Research, da Civilized, da Burson Cohn & Wolfe e do BuzzFeed News.

Mas um grupo demográfico está menos inclinado a concordar – usuários de cannabis, que são mais propensos a pensar que é seguro dirigir alto e muito mais confortável sendo um passageiro em um carro dirigido por alguém que está chapado.

A pesquisa descobriu que 48% dos atuais usuários de cannabis nos Estados Unidos acham que é seguro dirigir sob efeito de cannabis – 17% dos usuários atuais disseram que é “muito seguro” e 31% disseram que é “um pouco seguro” dirigir alto. Um número ligeiramente menor de usuários, 46%, discordou. Seis por cento dos usuários disseram que não sabem.

A pesquisa – realizada nesta primavera com entrevistas de 1.200 americanos – descobriu que 27% do país se identifica como consumidor atual de cannabis, e esses usuários tendem a ter opiniões diferentes quando questionados sobre a direção.

Apenas 14% dos não usuários acreditam que é seguro dirigir alto.Três quartos dos não usuários nos Estados Unidos pensam que dirigir sob a influência de cannabis não é seguro, enquanto 11% disseram que não sabem.

Críticos da legalização alertaram que permitir o uso de cannabis e as vendas levará a mais pessoas chapadas ao volante.Assim, a pesquisa descobriu que esse também é o argumento mais convincente contra a legalização.

No geral, 47% dos estadunidenses acham que a possibilidade de a legalização colocar mais condutores chapados na estrada é um forte argumento – 52% dos não usuários e 36% dos usuários concordam.

Leia: Pesquisadores do Colorado buscam voluntários para dirigirem chapados

Os próprios usuários de cannabis têm contra-ataques. Na Califórnia, Colorado, Washington e outros estados, grupos de usuários têm argumentado contra limites estritos de alta exigência contidos nas leis da legalização, dizendo que as regras são injustas e arbitrárias.

O conhecimento sobre a condução sob influência de cannabis é limitado, embora alguns estudos tenham descoberto que pessoas com mais de 5 nanogramas de THC por mililitro de sangue total apresentam um desempenho pior nos testes de direção prejudicada.

Mas os pontos de corte também são problemáticos, porque algumas pessoas são prejudicadas em níveis muito mais baixos do que usuários pesados. A Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário disse em um relatório de 2017 que o nível de THC sozinho “não parece ser um preditor preciso e confiável de prejuízo”.

Pesquisadores chegaram a conclusões diferentes sobre se a legalização levou a mais acidentes de trânsito, informou o Washington Post no ano passado.

A pesquisa da PSB também perguntou sobre estar em um carro onde o motorista está sob influência. Setenta e quatro por cento dos estadunidenses disseram que estavam “muito desconfortáveis” ou “um pouco desconfortáveis” com o motorista sob a influência de cannabis.

Mas, novamente, muitos usuários pensam o contrário. Enquanto 56% dos usuários disseram que ficariam confortáveis ​​com um motorista chapado, apenas 16% dos não usuários concordaram.

Os resultados topline da pesquisa podem ser encontrados aqui.

Leia também:

THC não está cientificamente ligado à condução prejudicada, diz comissão de Michigan

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em plano fechado que mostra uma mão tatuada segurando um baseado sobre o vidro abaixado do carro, no primeiro plano, e ao fundo o retrovisor refletindo parte do carro que é branco e a estrada de faixa contínua; mais ao fundo, vemos uma paisagem verde desfocada (em movimento). Créditos da foto: Diogo Vieira.

Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!
[mailpoet_form id="2"]
Deixe seu comentário