Já ouviu falar no mel de maconha?

stick lemon aid Já ouviu falar no mel de maconha?

Na infinidade de comestíveis disponíveis nos dispensários de Denver, nos EUA, Bolivar Junior (farmacêutico e estudioso dos efeitos medicinais de plantas) experimentou algo novo: o mel de maconha. Rico em CBD, o produto alivia sintomas como dores musculares, ansiedade, insônia, epilepsia e até mesmo casos de transtorno do estresse pós-traumático e, além do mais, não dá barato. Conheça essa novidade vinda diretamente das terras do Tio Sam.

As minhas visitas aos dispensários em Denver geralmente são rápidas: entro, escolho minha flor e saio. Mas confesso que durante esse curto tempo sempre me perco admirando a quantidade de comestíveis disponíveis e em suas variadas formas, sejam chocolates, balas, pirulitos… E em uma visita dessas me deparei com um produto diferente, algo novo. O mel de maconha.

Resolvi experimentar para escrever um relato sobre o produto.

Vendido em sachês de 5 g e custando 3 dólares, cada unidade contém 15 mg de extrato de maconha adicionados, contém terpenos, vitaminas, minerais e ômega 3 e 6, o que confere ao produto um poder anti-inflamatório e antioxidante.

Mas calma, você não vai ficar “louco” com o mel, pois, segundo o fundador da empresa Colorado Hemp Company Nick French, o extrato não contém THC, e sim CBD (e outros canabinoides naturalmente presentes no extrato e não de forma isolada) e alivia sintomas como dores musculares, ansiedade, insônia, epilepsia e até mesmo casos de transtorno do estresse pós-traumático, muito comum em veteranos de guerra. Nick explica que por não conter THC, o produto se enquadra como suplemento, podendo ser vendido em todo o país sem a necessidade de uma prescrição médica – não apenas nos estados em que a maconha é vendida legalmente.

lazy placeholder Já ouviu falar no mel de maconha?

Apesar de relatos de regressão de tumores, e até mesmo ajuda na cura do câncer, sem pesquisas mais aprofundadas a respeito, o FDC (órgão regulador de alimentos e medicamentos americano) não permite colocar no rótulo nenhum desses potenciais de uso terapêutico.

A ideia de produzir mel de maconha surgiu após a necessidade do aumento de produção de sementes pelas plantas devido a uma alta considerável no preço da importação de sementes, chegando a custar 10 dólares cada. Com o uso de uma colônia de abelhas na plantação de maconha para aumentar a polinização e consequentemente a produção de sementes pelas plantas devido à polinização, os produtores perceberam a qualidade do mel produzido a partir do pólen desta planta e seu potencial de mercado. Hoje, o número de colônias espalhadas pela cidade de Denver chega a 45.

Segundo Nick, não há como você treinar as abelhas como alguns apicultores dizem por aí. As abelhas apenas usam o pólen das flores de maconha porque estão disponíveis. Não podemos dizer que o mel é feito 100% do pólen da maconha, pois as abelhas viajam muitos quilômetros de distância ao redor das colônias e coletam o néctar de muitas outras espécies para a produção. Nick também explicou que nenhuma abelha mudou o comportamento após ser inserida na plantação de maconha, pois elas não têm receptores canabinoides no organismo, ou seja, não reagem a nenhuma molécula ativa da maconha.

lazy placeholder Já ouviu falar no mel de maconha?

Com sabor diferenciado de um mel comum, o feito a partir do pólen das flores de maconha possui sabor característico muito semelhante ao sabor dos produtos comestíveis vendidos nos dispensários (15 mg do extrato não influenciaria muito no sabor). Após alguns minutos de ingestão, a sensação é de relaxamento, que depois evolui para um sono leve, o que confirma o seu potencial de uso em casos de dores musculares leves e insônia. Ele pode ser usado em receitas e chás, continuando com o mesmo efeito.

Além dos sachês, a empresa também produz versões em potes de 340 g contendo 1 g de extrato de maconha por pote, e outras 3 contendo óleos essenciais como limão e gengibre, proporcionando uma sinergia entre os produtos e um resultado ainda melhor nos sintomas do que se consumi-los individualmente. Para isso a empresa contou com a aromaterapeuta e esposa do Nick French para a escolha dos óleos essenciais.

O potencial de venda do mel de maconha com extrato da planta é gigante e seu uso em diversos problemas de saúde não vai demorar muito a ser comprovado através de diversas pesquisas que estão sendo realizadas no momento, principalmente por conta do uso do CBD.

Apesar de ser uma empresa local, a Colorado Hemp Company realiza vendas online para todo o país e para diversos países onde o CBD é legalizado.

#PraCegoVer: Fotografia de capa mostra uma embalagem com vários canudos recheados de mel e no rótulo a logo, o desenho de uma flor com uma abelha no centro, e a marca “Colorado Hemp Honey”.

Bolivar Junior é Farmacêutico formado há 8 anos e há 3 se dedica aos estudos de plantas medicinais e curas alternativas. Há um ano se mudou para Denver, no Colorado, onde a maconha é legalizada, tendo a oportunidade de agregar conhecimento sobre muitos benefícios que essa planta pode proporcionar.

www.facebook.com/BolivarJr

www.instagram.com/bolivarjunior

lazy placeholder Já ouviu falar no mel de maconha?

Sobre Bolivar Lima

Farmacêutico formado há 8 anos e há 3 se dedica aos estudos de plantas medicinais e curas alternativas. Há um ano se mudou para Denver, no Colorado, onde a maconha é legalizada, tendo a oportunidade de agregar conhecimento sobre muitos benefícios que essa planta pode proporcionar.
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário