Medicamento à base de maconha mata 100% das células de câncer de pâncreas em novo estudo

conta gotas oleo folhas Medicamento à base de maconha mata 100% das células de câncer de pâncreas em novo estudo

O extrato botânico, desenvolvido pela empresa israelense Cannabotech, demonstrou eficácia em um teste de modelo celular, combatendo o tumor sem danificar as células saudáveis

Um medicamento botânico contendo extratos de cannabis e do fungo Cyathus striatus conseguiu eliminar 100% das células pancreáticas cancerígenas sem danificar as células normais, revelou um novo estudo.

A droga foi desenvolvida pela startup israelense Cannabotech e o estudo liderado pelo professor Fuad Fares, em seu laboratório na Universidade de Haifa.

O fungo usado foi objeto de pesquisa durante oito anos para testar sua eficácia anticancerígena e o tratamento mostrou melhores resultados no combate ao câncer de pâncreas e cólon do que uma variedade de outros fungos testados.

A empresa espera que o processo de desenvolvimento de medicamentos botânicos seja significativamente mais barato e mais curto do que o de drogas padrão.

Em um teste de modelo celular, o extrato adaptado com a adição de canabinoides da Cannabotech mostrou eficácia anticancerígena cinco vezes maior do que o extrato original, que continha somente o fungo, de acordo com um comunicado à imprensa.

Leia também: Composto da maconha pode ajudar no tratamento do câncer pâncreas, diz estudo

“Estou feliz que a colaboração com a Cannabotech esteja dando frutos e alcançando resultados muito impressionantes para fortalecer a pesquisa que realizamos na Universidade de Haifa nos últimos anos”, disse Fuad Fares. “O fato de que resultados tão impressionantes tenham sido obtidos em células que mimetizam um subtipo de câncer de pâncreas que é conhecido por ser altamente agressivo reforça a avaliação de que a atividade anticancerígena também será eficaz em outros subtipos de câncer de pâncreas”.

A Cannabotech espera concluir a fase de estudo de viabilidade até meados de 2023, levando-os ao próximo estágio em que desenvolverão o medicamento em colaboração com uma grande empresa farmacêutica por meio da aprovação da FDA (agência reguladora de drogas dos EUA).

Como próximo marco no processo de desenvolvimento, a empresa planeja testar tanto o mecanismo ativo de matar células cancerígenas dos extratos quanto a eficácia anticancerígena combinada do fungo e dos canabinoides juntos, em células e animais.

Leia mais: Medicamento à base de cannabis demonstra eficácia na morte de células cancerosas

“Concluímos um marco significativo no caminho para o desenvolvimento do medicamento botânico para o câncer de pâncreas. Este é outro passo que nos aproxima da grande visão que estabelecemos para nós mesmos e investidores há cerca de três anos”, disse Elhanan Shaked, CEO da Cannabotech.

Os resultados positivos sobre a eficácia do medicamento no combate ao câncer pancreático encontrados até o momentos pelos pesquisadores representam um grande avanço para o tratamento da doença.

O câncer de pâncreas, pelo fato de ser de difícil detecção e ter comportamento agressivo, apresenta alta taxa de mortalidade. No Brasil, é responsável por cerca de 2% de todos os tipos de câncer diagnosticados e por 4% do total de mortes causadas pela doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer.

Leia também:

Mais de 70% das pessoas com Parkinson fazem uso de maconha, segundo pesquisa

#PraTodosVerem: fotografia mostra um conta-gotas de tampa branca contendo uma pequena porção de óleo, no canto superior esquerdo da imagem e na diagonal, e as folhas de uma planta de maconha que parecem no primeiro plano e ao fundo. Foto: Freepik.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!