MDMA e psicoterapia combinados podem ser usados para tratar o alcoolismo

terapia MDMA e psicoterapia combinados podem ser usados para tratar o alcoolismo

Uma empresa britânica está usando um estudo do Colégio Imperial de Londres em psicoterapia assistida por MDMA para criar um tratamento para o alcoolismo que pretende oferecer em clínicas e promete ser mais eficaz que a internação

Os acadêmicos por trás do Estudo sobre MDMA no Alcoolismo Bristol Imperial, quatro dos quais ocuparam cargos seniores na empresa de biotecnologia Awakn Life Sciences para ajudá-la a desenvolver o novo tratamento, dizem que a psicoterapia sob a influência da droga MDMA pode ajudar os pacientes a processar as experiências traumáticas que costumam ser a causa raiz do alcoolismo.

Embora fármacos como os antidepressivos já sejam usados ​​como tratamento de longo prazo em combinação com psicoterapias, o tratamento em desenvolvimento pode eventualmente estar entre os primeiros tratamentos aprovados a usar os efeitos agudos de um fármaco em sinergia com a psicoterapia para melhorar seus resultados.

gravital sb MDMA e psicoterapia combinados podem ser usados para tratar o alcoolismo

Leia mais: Droga psicodélica apresenta resultados positivos para o tratamento de TEPT

Alcoolismo e trauma

Os pesquisadores afirmam que o alcoolismo costuma ser resultado de traumas. “Haverá pessoas que passaram por traumas e adversidades talvez na infância ou mais tarde na vida”, explica a Dra. Laurie Higbed, oficial honorária de pesquisa do Departamento de Ciências do Cérebro do Colégio Imperial de Londres e psicóloga chefe da Awakn.

“Existem pessoas que sofreram traumas na infância ou mais tarde na vida. Às vezes, elas não procuram apoio e têm dificuldade em funcionar em seus relacionamentos ou em outras áreas de sua vida. E às vezes elas usam álcool ou heroína para lidar com isso”, Dra. Laurie Higbed.

A psicoterapia pode ser benéfica para pacientes como esses, mas tem limitações porque os pacientes muitas vezes não se sentem à vontade para falar sobre experiências traumáticas. “Se você tem pacientes com problemas de saúde mental de longo prazo, como alcoolismo ou TEPT (transtorno de estresse pós-traumático), um problema é que eles atingem uma parede de tijolos porque são especialistas em evitar o que é difícil”, diz o Dr. Ben Sessa, pesquisador sênior honorário membro do Departamento de Ciências do Cérebro do Imperial e diretor médico da Awakn. “Eles vão falar sobre tudo, mas não sobre aquela experiência traumática. Eles estão tomando antidepressivos para cobrir as rachaduras.”

Usando MDMA para melhorar a psicoterapia

O MDMA foi originalmente desenvolvido pela empresa farmacêutica Merck em 1912, mas demorou muito para se entender seus efeitos e potencial terapêutico, em parte devido ao seu status mais recente como uma droga controlada, conhecida como o principal ingrediente do ecstasy.

“Se você estivesse inventando uma droga para melhorar a psicoterapia focada no trauma, você inventaria o MDMA. Reduz a ansiedade e a depressão. Tem um efeito estimulante que motiva os pacientes a se envolverem”, Dr. Ben Sessa.

Leia: Substâncias psicodélicas: estudos mostram avanços no tratamento contra doenças psiquiátricas

Uma das razões pelas quais tínhamos confiança para começar uma nova pesquisa sobre o MDMA foi que fizemos a primeira pesquisa de imagens cerebrais adequada, 12 anos atrás, mostrando que amortecia as partes do cérebro ativas no TEPT. Obter a licença para fazer a pesquisa foi sobre o fato de sermos líderes mundiais neste campo”, disse o professor David Nutt, diretor da Unidade de Neuropsicofarmacologia do Imperial e chefe de pesquisa da Awakn.

O Dr. Sessa argumenta que os efeitos do MDMA o tornam ideal para ajudar os pacientes a lidar com traumas. “Se você fosse inventar uma droga para melhorar a psicoterapia focada no trauma, você inventaria o MDMA”, diz ele. “Tem um efeito nos receptores de serotonina para reduzir a ansiedade e a depressão — isso é muito valioso em pacientes com traumas durante toda a vida. Tem um efeito estimulante moderado por meio de norepinefrina e dopamina, o que motiva os pacientes a iniciarem a terapia. Paradoxalmente, o MDMA também tem um leve efeito de relaxamento que diminui a hipervigilância e aumenta a liberação do hormônio oxitocina, que estimula o apego e a ligação”.

Combinado com a psicoterapia, isso pode ajudar os pacientes a superar emoções difíceis. “Estamos usando o MDMA para permitir que as pessoas revivam o trauma e ganhem domínio sobre as emoções”, diz o professor Nutt. “É uma forma de terapia de extinção. As memórias voltam, as emoções voltam, mas o MDMA ajuda a conter as emoções o suficiente para que eventualmente se extingam. Você nunca apaga a memória do evento, mas impede que as emoções voltem cada vez que pensa sobre o evento.”

Veja também: Usando psicodélicos para o tratamento de trauma sexual

Pesquisa inicial

A equipe estabeleceu a segurança do tratamento por meio de um ensaio clínico em estágio inicial realizado pelo Imperial em colaboração com a Universidade de Bristol e financiado pelo Alexander Mosley Charitable Trust, no qual pacientes com transtorno por uso de álcool que passaram por desintoxicação receberam um curso de psicoterapia assistida em algumas sessões por MDMA.

Embora o ensaio não tenha sido desenhado para estabelecer a eficácia do tratamento, um resultado secundário foi que oito semanas após o curso do tratamento, apenas 21% dos participantes relataram beber mais de 14 unidades de álcool por semana. Ensaios de estágio posterior que incorporam cegamento e um grupo de controle serão necessários para estabelecer se o tratamento é eficaz, mas este resultado secundário foi melhor do que em um ensaio anterior que a equipe realizou com pacientes semelhantes usando apenas psicoterapia, em que 76% dos participantes voltou a beber mais de 14 unidades de álcool por semana, oito semanas após concluir a psicoterapia.

Saiba mais: Por que as drogas psicodélicas estão prestes a se tornarem mainstream

Desenvolvimento clínico e entrega

Awakn fez um acordo comercial com o Imperial para usar os dados do teste inicial da equipe de psicoterapia assistida por MDMA e contratou o Dr. Higbed, o professor Nutt, o Dr. Sessa e Steve O’Brien, ex-assistente de pesquisa e agora gerente de operações na Awakn, em altos cargos para levar adiante o desenvolvimento da nova abordagem terapêutica. O professor Nutt e os Drs. Higbed e Sessa mantêm funções acadêmicas no Imperial.

“Prevemos que isso explodirá a ideia de entrar em uma clínica de reabilitação residencial cara para tratar o alcoolismo e em seguida ir para um pub, o que vemos com tanta frequência. Acreditamos que podemos oferecer um curso baseado na comunidade que seja mais eficaz”, Dr. Ben Sessa.

Awakn tem como objetivo desenvolver clinicamente a nova terapia por meio de seu programa ativo de pesquisa e distribuí-la em particular por meio de uma rede de clínicas de medicina psicodélica para saúde mental. Mas a equipe diz que espera que a terapia seja eventualmente adotada pelo NHS (serviço nacional de saúde do Reino Unido). “Gostaríamos muito de sair da medicina privada. Somos uma clínica privada por que a terapia ainda não é recomendada pelo NICE (Instituto Nacional de Excelência em Saúde e Cuidados) nem está disponível no NHS, mas queremos que seja. E estamos trabalhando com o NHS para tentar alcançar isso”, disse o Dr. Sessa.

“O realmente interessante será nos próximos cinco ou dez anos, quando dados significativos de eficácia vierem do uso generalizado”, continua ele. “Nossa previsão é que isso vai explodir a ideia de entrar em uma clínica de reabilitação residencial de seis meses muito cara para tratar seu alcoolismo e depois sair no dia seguinte direto para o pub, que vimos tantas vezes. Acreditamos que podemos oferecer um curso comunitário de nove semanas para o tratamento de vícios que seja mais eficaz. Se for esse o caso, será um paradigma totalmente novo”.

Leia também:

Drogas psicodélicas estão de volta na medicina

#PraTodosVerem: foto mostra uma pessoa de roupa preta e máscara branca sentada próximo a uma estante com livros e uma janela que dá para uma área verde, enquanto gesticula, no segundo plano, e a mão de uma pessoa que faz anotações em uma prancheta, no primeiro plano, em melhor foco. Health photo created by freepik – www.freepik.com

smokebuddies logo2 MDMA e psicoterapia combinados podem ser usados para tratar o alcoolismo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!