Marcha da Maconha São Paulo convoca mobilização digital neste sábado (6)

marcha Marcha da Maconha São Paulo convoca mobilização digital neste sábado (6)

Com o tema “A liberdade é maior que a lei: desobediência, amor e rebeldia”, a Marcha da Maconha SP promove programação on-line de debates e música ao longo do sábado (6)

Em respeito às medidas de isolamento social em decorrência da pandemia de coronavírus, o evento digital da Marcha da Maconha de São Paulo acontece no dia em que o ato popular, que desde 2008 toma as ruas de São Paulo com milhares de apoiadores, ocorreria na capital paulista.

A programação começa às 13h pelos perfis da organização no Instagram e no Facebook, e conta com debates ao vivo sobre guerra às drogas, com convidadas e convidados atuantes na luta anticarcerária, no debate da cannabis terapêutica e na história das drogas e do antiproibicionismo. Também serão ouvidos ativistas das marchas periféricas de São Paulo.

lazy placeholder Marcha da Maconha São Paulo convoca mobilização digital neste sábado (6)

Depois dos debates, a programação segue com discotecagem de DJs convidadas/os.

View this post on Instagram

Sabadão agora tem Marcha da Maconha São Paulo 2020, ONLINE, pelas redes, a partir das 13h! Se liguem! . A pandemia num segura a luta! A Marcha é e sempre será antifascista e antirracista! Queima Babilônia! 🔥✊🏽🔥 . Em breve soltaremos a programação completa, fiquem atents! . #baseadoemfatos #MarchadaMaconhanaquarentena #vidasnegrasimportam #antirracista #antifa #corposlivresevivos #ficaemcasasepuder #legalizeJah #nãoésópelamaconha #420nasjanelas #MarchaMundialMarihuana #marchadamaconhaSP2020 #leglizaBrasil #desobediênciacivil #maconhato #maconhaço #lombratena #resistência #420 #4i20 #maconhanãoésóbrisa #ALiberdadeéMaiorQueaLei #MdMSPnasRedes #MdMSP2020

A post shared by Marcha Da Maconha São Paulo (@marchadamaconhasp) on

A Marcha da Maconha São Paulo afirma, em comunicado oficial, que “bandeiras históricas do movimento — combate à violência policial, ao genocídio racista praticado pelo Estado e ao encarceramento em massa; defesa do desenvolvimento da pesquisa científica e do acesso aos usos terapêuticos da cannabis; implementação dos princípios da redução de danos e legalização de todas as drogas, entre outras — têm sua urgência ainda mais escancarada no contexto de pandemia”.

“A marcha digital é convocada, ainda, em momento de ebulição política no Brasil e no mundo. Em algumas cidades do país, incluindo São Paulo, movimentos contrários ao crescente autoritarismo do governo Bolsonaro voltam às ruas. Além disso, mortes praticadas por forças policiais contra jovens negros — como a de João Pedro no Rio de Janeiro que ganhou grande repercussão — seguem cotidianas enquanto a população brasileira acompanha e se inspira nos protestos antirracistas estadunidenses que literalmente têm incendiado o país cujo presidente é ídolo do nosso”, diz o comunicado.

Serviço – #MdMSP2020

Sábado, 6 de junho

Perfis do Instagram e Facebook da Marcha da Maconha São Paulo

13h – Boas vindas com Diva Sativa

13h20 – DJ Carlu

14h20 – Bolando uma ideia com Railda Alves (AMPARAR), Cris Lima (CULTIVE) e Henrique Carneiro (USP) sobre desobediência civil, racismo, criminalização da pobreza e guerra às drogas

15h20 – Bolando uma ideia com as Marchas Regionais

16h20 – Celebração

16h30 – Bolando uma ideia com Laylah Arruda

17h – DJ Pepe Paulo

18h – DJ MaryG

19h – DJ Rutz

20h – DJ Ge

21h – DJ Tosh

Leia também: 

Das ruas para as janelas: Marcha da Maconha convoca Maconhato

#PraCegoVer: a imagem de capa traz o logo da Marcha da Maconha São Paulo 2020, com o tema “A liberdade é maior que a lei: desobediência, amor e rebeldia” escrito abaixo, em fundo neutro. Imagem: Divulgação | MDMSP.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!