Maconha pode tratar insônia e pesadelos, mostra estudo

exame sono cerebro Maconha pode tratar insônia e pesadelos, mostra estudo

Revisão de pesquisas sobre potencial terapêutico de substâncias da cannabis indica eficácia no tratamento de sintomas em pacientes com transtorno do estresse pós-traumático (TEPT), especialmente pesadelos e insônia. As informações são do Correio Braziliense

Na lista de benefícios em potencial da cannabis está o tratamento do transtorno do estresse pós-traumático (TEPT), condição que se caracteriza pela dificuldade de recuperação depois de vivenciar uma situação perturbadora, como sobreviver a um desastre natural, ser vítima de estupro ou testemunhar um assassinato. Uma revisão sistemática realizada pela Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCL) concluiu que os canabinoides — princípios ativos da maconha — podem ajudar a amenizar sintomas do TEPT, especialmente pesadelos e insônia. Porém, os autores observam que, antes de se começar a produzir medicamentos à base da substância, é preciso aprofundar os estudos.

“Há uma recente onda de interesse no uso de canabinoides no tratamento do TEPT, principalmente de veteranos militares, muitos dos quais já estão se automedicando ou obtendo prescrições em alguns estados norte-americanos”, conta a principal autora do estudo, Chandni Hindocha, da Unidade de Psicofarmacologia Clínica da UCL. “Mas a falta de evidências que apoiam a cannabis como tratamento para TEPT é impressionante, dado o grande interesse por ela e a grande necessidade — não atendida — de melhores tratamentos para TEPT”, afirma. O estudo de revisão foi publicado no Journal of Dual Diagnosis.

O TEPT é considerado potencialmente debilitante e afeta aproximadamente 1% da população mundial. Pessoas que sofrem do problema normalmente re-experimentam um evento traumático por meio de memórias intrusivas (recordações involuntárias), flashbacks ou pesadelos. O transtorno geralmente envolve hiper-reatividade (um estado de vigilância constante) e insônia.

Leia também: Pesquisa da USP estuda como o CBD pode combater a insônia

Medicamentos

Até agora, se demonstrou que psicoterapias, incluindo a cognitivo-comportamental focada em trauma, são eficazes para o TEPT. No entanto, nem todos têm acesso a elas e, ao mesmo tempo, essas abordagens não funcionam para alguns pacientes. Com isso, muitas pessoas ainda precisam tomar medicamentos prescritos. As drogas existentes aprovadas para o TEPT, além de serem eficazes para uma pequena parcela de usuários, podem ter efeitos colaterais. Por isso, pesquisadores defendem a necessidade urgente de identificar novos tratamentos.

Em face dessa realidade, um número crescente de pessoas recorre aos canabinoides, tratamento aprovado para o TEPT na maioria dos estados dos Estados Unidos onde a cannabis medicinal é aprovada. Essas substâncias, que incluem tetra-hidrocanabinol (THC) e canabidiol (CBD), podem ser uma abordagem útil para o transtorno, pois conseguem alterar a maneira como o cérebro processa as memórias. Eles atuam no sistema endocanabinoide, que também regula outras funções cerebrais afetadas pelo TEPT.

Os pesquisadores reviram todos os estudos em que paciente diagnosticado com TEPT estava usando algum canabinoide para reduzir os sintomas e avaliou a qualidade de cada pesquisa. Eles descobriram 10 artigos que atendiam aos critérios, abrangendo uma gama de derivados da maconha, como THC e CBD em forma de óleo ou comprimido, e um canabinoide sintético chamado nabilona.

Todos os estudos foram avaliados como de baixa qualidade devido a limitações, como tamanho pequeno da amostra, falta de um grupo controle ou placebo, períodos curtos de acompanhamento e por não relatarem o uso de outros medicamentos ou a dependência na droga. Apenas uma pesquisa foi controlada e randomizada, a que estudou a nabilona. Porém a amostra de participantes foi pequena e o acompanhamento, relativamente curto.

Os pesquisadores dizem que ainda há muitas perguntas não respondidas sobre a segurança e a eficácia dos medicamentos à base de maconha para o TEPT, e os possíveis efeitos a longo prazo, como dependência ou risco de psicose. Porém, as evidências existentes são promissoras, pois alguns estudos mostraram que os produtos da cannabis parecem reduzir os sintomas do transtorno, especialmente insônia e pesadelos.

“Com base nas evidências, ainda não podemos fazer recomendações clínicas sobre o uso de canabinoides no tratamento do TEPT. A prescrição atual não é apoiada por provas de alta qualidade, mas os resultados certamente destacam a necessidade de mais pesquisas, particularmente a longo prazo”, afirma o autor sênior do artigo, Michael Bloomfield, da Clínica de Psiquiatria e Estresse Traumático da UCL. “Muitos desses estudos foram realizados entre veteranos militares, mas também precisamos observar outros grupos, pois o TEPT pode variar dependendo da natureza do trauma, de modo que abordagens diferentes possam beneficiar grupos diferentes”, acrescenta.

Autor de um outro estudo sobre o tratamento de TEPT com canabinoides, Nicholas P. Allen, do Departamento de Psicologia da Universidade de Ohio, destaca que há efeitos colaterais que precisam ser levados em consideração. Na pesquisa feita por ele, com a participação de mais de 500 veteranos de guerra, notou-se um aumento da ideação suicida entre aqueles que tinham sintomas excessivos do transtorno e, ao mesmo tempo, usavam maconha diariamente. Já entre os com sintomas mais leves, essa associação foi menor (22% contra 10,1%, respectivamente).

“O estudo sugere que a prescrição de maconha para militares ou veteranos com TEPT que correm risco de suicídio com base na avaliação clínica pode ser prejudicial e deve ser evitada até que mais evidências sejam obtidas. É urgentemente necessária mais pesquisa nessa área, especialmente considerando os recentes esforços legislativos no mundo todo para legalizar o uso medicinal e recreativo da maconha”, afirma.

Leia também:

Insônia: paciente de 77 anos ganha na Justiça aval para cultivar maconha

#PraCegoVer: Em destaque, fotografia traz em primeiro plano a tela de um equipamento que monitora as atividades cerebrais durante o sono de uma pessoa deitada, no segundo plano.

lazy placeholder Maconha pode tratar insônia e pesadelos, mostra estudo

Sobre Smoke Buddies

O Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário