Maconha fazia parte de kit médico de 100 anos exibido em exposição de antiguidades

gaveteiro medico Maconha fazia parte de kit médico de 100 anos exibido em exposição de antiguidades

O gaveteiro com centenas de recipientes de remédios naturais foi mostrado em programa sobre antiguidades, mas, curiosamente, o frasco de cannabis estava vazio. Com informações do Marijuana Moment e tradução Smoke Buddies

No final de 1800, não era incomum os médicos possuírem legalmente maconha como parte de um kit médico. E em uma recente exposição de antiguidades, uma pessoa deu uma olhada em como essa cannabis era armazenada.

Durante um episódio do Antiques Roadshow que foi ao ar na PBS na segunda-feira, um dos produtos em destaque foi um gaveteiro médico que apresentava 288 recipientes de “várias raízes médicas, ervas medicinais e todos os tipos de remédios naturais”. Um especialista estimou que foi criado por volta de 1890 ou 1900.

site sb Maconha fazia parte de kit médico de 100 anos exibido em exposição de antiguidades

Infelizmente, a lata que uma vez continha maconha está vazia. Quase todas as outras estão intactas e cheias, mas a pessoa que herdou o kit disse que seu “irmão mais velho chegou” à cannabis em algum momento depois que a antiguidade entrou na posse de sua família há cerca de 30 anos.

“Seu irmão chegou à cannabis”, disse o assessor. “Nós não vamos lá”.

Ele estimou que o conjunto vale entre US$ 5.000 e US$ 7.000.

No Twitter, um produtor da Antique Roadshows compartilhou uma foto do gaveteiro e escreveu: “Você ousaria provar? E qual você provaria?”.

A conta do programa brincou: “Antes de responder, lembre-se: a cannabis sativa está vazia”.

O status legal da maconha no século desde que o gabinete foi produzido passou por mudanças dramáticas, é claro. O que antes era uma erva padrão considerada por seu valor medicinal tornou-se uma substância controlada estritamente proibida décadas depois. Mas com o avanço da era moderna, embora a cannabis permaneça ilegal no nível federal, ela recuperou seu status legal para uso médico na maioria dos estados dos EUA.

De fato, em meio ao surto de coronavírus, os dispensários de maconha medicinal são amplamente considerados serviços essenciais que podem continuar a operar através da pandemia. A maioria dos americanos concorda que esse deveria ser o caso, de acordo com uma pesquisa divulgada no mês passado.

Leia também:

Bhang: a bebida de cannabis sagrada e milenar da Índia

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em vista superior que mostra um gaveteiro de madeira com uma das gavetas abertas, onde pode-se ver os frascos de vidro com acabamento em madeira. Imagem: reprodução / Twitter.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!