Lojas de maconha de Illinois (EUA) podem ser multadas se não priorizarem os pacientes

illinois fila Lojas de maconha de Illinois (EUA) podem ser multadas se não priorizarem os pacientes

As lojas de maconha que ficarem sem produtos para os pacientes médicos podem receber até US$ 20.000 em multas. Com informações do Chicago Tribune e tradução pela Smoke Buddies

Em meio à escassez de maconha em todo o estado, um regulador de Illinois avisou aos dispensários que eles são obrigados por lei a manter produtos suficientes à mão para pacientes médicos.

A maconha recreativa começou a ser vendida em Illinois em 1º de janeiro. Em poucos dias, algumas vendas de maconha para o público tiveram que parar porque acabaram.

lazy placeholder Lojas de maconha de Illinois (EUA) podem ser multadas se não priorizarem os pacientes

Leia mais: Na primeira semana de legalização, demanda por maconha explode em Illinois (EUA)

“Foi relatado que muitos dispensários estão enfrentando uma escassez de produtos de cannabis, incluindo produtos para pacientes de cannabis medicinal”, de acordo com um e-mail enviado aos operadores do setor e obtido pelo Tribune. “O Departamento leva a sério a disponibilidade do produto para pacientes médicos e dispensários são obrigados por lei a priorizar o fornecimento de produtos para pacientes de cannabis medicinal”.

O e-mail da tarde de sexta-feira foi enviado por Bret Bender, vice-diretor da Seção de Controle de Cannabis do Departamento de Regulamentação Financeira e Profissional de Illinois (IDFPR), que regula os dispensários.

As lojas de maconha que ficarem sem produtos para os pacientes podem receber até US$ 20.000 em multas. Jordan Abudayyeh, porta-voz do governador J.B. Pritzker, disse que o estado não emitiu nenhuma citação.

A administração está monitorando de perto os níveis de oferta nos dispensários, disse ela em comunicado.

“O IDFPR emitiu um aviso aos dispensários de que eles devem imediatamente cumprir a lei; qualquer ação corretiva tomada por dispensários pode ser considerada um fator atenuante na avaliação de ações disciplinares do Departamento”, afirmou. “Compreender as dores do crescimento fará parte de qualquer nova indústria, o governo espera que os dispensários sigam a lei para priorizar os pacientes”.

O Departamento de Agricultura de Illinois também está monitorando a atividade entre os produtores de maconha.

Esperava-se uma escassez nos primeiros dias de vendas há meses, e os operadores do setor dizem que é provável que continue durante o ano. As 21 instalações de cultivo de maconha do estado estão em expansão, mas a construção leva tempo, assim como o cultivo da planta.

É provável que novos produtores não entrem no mercado até o próximo ano.

Mas alguns pacientes de cannabis medicinal dizem que os dispensários estavam com falta de maconha meses antes do início das vendas recreativas. Em parte, isso ocorre porque o número de pacientes no programa estadual de maconha medicinal aproximadamente dobrou no ano passado e continua a crescer.

A moradora de Lemont, Dottie Malan, disse que começou a perceber que as colheitas eram escassas em seu dispensário em outubro.

A mulher de 56 anos tem problemas de fibromialgia e coluna vertebral e disse que suplementa analgésicos uma ou duas vezes ao dia com produtos de maconha. Ela prefere comprar baseados pré-enrolados ou cápsulas de maconha do dispensário, mas esses produtos ficaram difíceis de encontrar.

“O medicamento não estava lá”, disse Malan, 56 anos. “Não era apenas o meu medicamento que não estava lá; era o medicamento de todo mundo”.

No e-mail, Bender também alertou os dispensários para não terem muito produto de um único produtor em suas prateleiras.

A lei estadual proíbe que os dispensários tenham mais de 40% de seu estoque proveniente de um único produtor. Alguns dispensários que vendem produtos recreativos violaram essa regra, de acordo com o e-mail.

O estado está investigando o escopo das possíveis violações, disse o e-mail. Ele ordenou que os dispensários que possam estar violando a regra “corrijam imediatamente o problema”.

Leia também:

EUA: veja os estados que podem legalizar a maconha em 2020

#PraCegoVer: em destaque, fotografia em vista diagonal que mostra uma extensa fila à porta de uma loja de maconha na rua Clark Street, em Chicago. Foto: Brian Cassella | Chicago Tribune.

lazy placeholder Lojas de maconha de Illinois (EUA) podem ser multadas se não priorizarem os pacientes

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!