Literatura Sativa: Soneto À Maconha

Luiz Michelini Literatura Sativa: Soneto À Maconha

Amor meu… Rainha
Deusa dos encantos
Paixão… Razão minha
Mãe… Nagôs e Bantos

Mãe África na tez
Ancestralidade
No amor que me fez
Em sacralidade

Maconha divina
Resistência na fé
Dedico-Te amor

Em volúpia fina
Regado de asé
Eis meu doce louvor

Leia também:

Literatura Sativa: O “Mito” Não Merece O Brasil

#PraCegoVer: Fotografia (de capa) mostra topo de bud de maconha em cultivo, com pistilos em tons de rosa, e fundo desfocado. Foto: Luiz Michelini.

lazy placeholder Literatura Sativa: Soneto À Maconha

Sobre Douglas Fortunato

Estudante de Filosofia no Rio de Janeiro, na UERJ, 26 anos e recém chegado na militância da causa canábica.
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário