Literatura Sativa: Sempre em marcha

quarentena Literatura Sativa: Sempre em marcha

Minha amada cabisbaixa,

ouvindo música de mente

gravital Literatura Sativa: Sempre em marcha

toda vez que de repente

alguém era preso sempre

e não havia acessibilidades

e repetiam metade da cena

Acesse Pufflife.com.br

quando alguém se fodia

em privação de liberdade.

E a polícia levou na magia.

Era só agonia o dia inteiro

eu hei de marchar até o fim

vou abrir o jogo até ela sorrir.

 

E a gente fica forte se come

e leva muita fé no movimento

a chuva vem armada é o vento

que mata sede quando marcha

na minha larica de fome.

O poema acima é parte de Cannabis na pele: poemas sobre maconha, livro de autoria da ativista literária Eva Bárbara. Clique aqui para acessar a obra na íntegra e boa leitura!

Leia mais – Literatura Sativa: Medicinal

#PraCegoVer: foto (em destaque) que mostra uma folha de maconha, com sete pontas (folíolos) serrilhadas que partem de sua base, em fundo infinito de cor rosa pastel. Imagem: THCamera Cannabis Art.

 Literatura Sativa: Sempre em marcha

Sobre Eva Bárbara

Estudante e ativista que sonha publicar o seu primeiro e-book de poesia no próximo ano. Responde pelo e-mail evabembarbara@gmail.com ou através da redação pelo redacao@smokebuddies.com.br.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!