Literatura Sativa: Poema da sensação

boca batom fumaca Literatura Sativa: Poema da sensação

A sensação humana

que o meu espírito recebe

nesta era antissocial

“Welcome 2019, Brazil”

agora mais não me alegra:

é uma ordem de merda;

um alfa não seguido de beta.

 

E o meu coração que só vive suando

não troca suor por saliva…

E, se a saliva dela é só vontade:

 

Piedade, meu Deus! Meu Deus, piedade!

 

E o meu coração

contra o desumano proibicionismo

que brinca com as palavras

sob a marola literária,

nesta conjuntura política,

tornou-se um brinquedo infeliz

nas mãos maternas da Felicidade.

 

Vou te contar um segredo, sabe!

O bom era que fosse para mim que sonha

só uma vontade vermelha de batom

com um pouquito de maconha,

mas já que foi um desejo de vivenciar

um remédio alternativo verde pra danar:

 

eu fico passível ao amor

e na situação passiva de amar.

 

Leia também ~ Literatura Sativa: A vitória do amor

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em close-up de uma boca com batom vermelho brilhante entreaberta, em contraste com o branco dos dentes incisivos centrais superiores que aparecem, e deixando sair uma densa fumaça. Créditos da foto: Pinterest.

lazy placeholder Literatura Sativa: Poema da sensação

Sobre Che Cannabis

Professor, mestre profissional em letras e autor da obra literária “Pé de Maconha – Che Cannabis nas andanças da ciência” que aborda a erva em prosa e poesia. Entre em contato com o autor através do email checannabis@hotmail.com ou através da redação pelo contato@smokebuddies.com.br.
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!
[mailpoet_form id="2"]
Deixe seu comentário